Sex and the City e as mulheres

Críticas à parte, o filme foi legalzinho, mas a série é demais!!! Realmente a série traz discussões muito mais interessantes do que o filme, mas sem querer fazer uma análise criteriosa das futilidades, esvaziamento, etc, etc. Pergunto-me porque as mulheres se identificam tanto com Sex and the City e suas personagens?

Como entender esse universo feminino, onde as mulheres entraram no mercado de trabalho, podem comprar o que desejarem, expõem sua opinião sobre os mais diversos temas, têm (ou ao menos deveriam ter) igual espaço na sociedade, mas também anseiam por terem prazer, estarem sozinhas ou acompanhadas, algumas querem ser mãe outras não. Querem estar bonitas, sexies e jovens, etc… Como resolver todas essas questões? Sex and the City procurou trazer diversos temas para a pauta de discussão e talvez por isso em diversos momentos tenha feito suas telespectadoras se reconhecerem.

O que vocês acham disso? Fãs e críticas exponham sua opinião. Grande beijo!

A série já foi tema de dissertação de mestrado na PUC RS. Vejam o que disse Márcia Rejane Messa, mestre em Comunicação Social que estudou a série Sex and the City (STC) e o pós-feminismo:

“Ao reproduzir mulheres mostrando seu corpo com orgulho, praticando sexo sem compromisso, pagando suas contas, tendo o livre arbítrio para escolher seus futuros, decidir entre casar ou morar junto, por exemplo, produtos culturais como STC sugerem que a igualdade entre homens e mulheres está alcançada, logo, não é mais necessário lutar por ela. As ações destas mulheres, filhas do pós-feminismo, são frutos de um querer consciente, não sendo elas mais exploradas, como poderiam pensar as feministas de outrora. (…) A mulher representada em STC é emancipada e dona de seu destino, mas não deixa de sofrer por isto. (…) ser solteira aos 20 anos realmente não é problema, mas o mesmo não acontece acima dos 30 ou 40 anos [isso é tratado na série e é um tema recorrente na nossa sociedade]. Não especificamente por causa delas mesmas, mas pela cobrança que sentem da sociedade para que se adequem, entrem na norma, façam parte do mundo de casais felizes.”

 

Para as fãs de carteirinha, vejam o site da série.

 

Anúncios

3 Respostas to “Sex and the City e as mulheres”

  1. Poxa… acho que só eu que ainda não vi… 😦 droga..
    Ow.. adorei o tema da dissertação da Messa… vou dar uma conferidinha mais a fundo.. 🙂
    Bjão pra vc lindeza… bom final de semana!!!
    Lella

  2. Eu ainda não vi o filme, mas assisti quase todas as temporadas.

    Bem, acho que a gente se identifica tanto porque cada personagem ali é completamente diferente do outro, mas, todos eles têm uma característica que nós mulheres adoramos ter (ou queremos ter): autenticidade.
    Posso acrescentar aí também modernidade, atitude e independência.

    Cada mulher ali possui uma característica que é forte na nossa personalidade, seja o romantismo, ou um trabalho massa, ou um sonho de casamento lindo, ou uma vida bem “sexual”. É muito fácil você dizer qual das sexys você quer ser não?! Eu acho que sim.

    (comentei em todos os posts, andava em falta! ;P )

    beijooooo

  3. Queridas, obrigada pela visita ao Espartilho e pelos comentários que são sempre bem-vindos. Lella, aproveite e vá assistir e realmente interessantes os apontamentos da Messa em sua dissertação de mestrado.
    Grande beino, Lella e Ana. Coim carinho, Chris.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: