Repare nas coisas que possui, e não no que lhe falta

Барабанов Максим

Essa frase veio impressa em um calendário antigo do Seicho No-Ie que vi na casa de um tio meu, o que chamou a atenção dele e minha. Decidi tirar uma cópia e colocá-la em minha mesa de trabalho para ler e reler todos os dias.

Repare nas coisas que possui, e não no que lhe falta“.

“Se você tem o hábito de se queixar de tudo, trate de se corrigir. Em vez de pensar no que lhe falta, repare nas coisas que desfruta fartamente e agradeça; “Graças a Deus, tenho isto!”, “Que bom ter isto e aquilo!”. Manifeste em palavras essa alegria e verá como ocorrerão fatos gratificantes e felizes”.  (Do livro Viver com Pureza – Seicho Taniguchi)

Muitas vezes, deparamos-nos em momentos de ansiedade e de lamentação que nos impedem de ver com outros olhos o quão abençoados somos. Reparamos mais no que nos falta do que no que nos abunda. Nossa vida já é um milagre e muitas das coisas que já possuimos não são reconhecidas como bençãos, por nos atermos muito mais ao que nos falta.

Todas as vezes que olhamos para nossa vida com mais cuidado e gratidão, agradecendo por tudo o que somos e conquistamos, acabamos sendo ainda mais agraciados. “Repare nas coisas que possui, e não no que lhe falta“.

Olhe bem, reflita pela manhã: tenho saúde? tenho uma família? tenho onde morar? tenho onde dormir nos dias de chuva? tenho um emprego? tenho um amor? tenho um filho? tenho o mínimo para meu sustento? vivo dignamente? sou honesta? sou feliz?

Mesmo que não tenhamos tudo o que desejamos, há muitas coisas que nos são dadas diariamente, mas que esquecemos de agradecer. Por isso, vamos agradecer todos os dias de nossas vidas por aquilo que já possuímos. Sejam felizes!

Anúncios

3 Respostas to “Repare nas coisas que possui, e não no que lhe falta”

  1. Boas

    De facto esta frase é mesmo fabulosa. Pois muitas vezes nos queixamos do que não temos, por vezes até ficamos tristes, frustados ou assim, quando deveriamos era dar atenção ao que temos.

    O nosso povo português, por exemplo, falando de forma genérica, é um povo invejoso, e por tal olha mais para o que os outros têm, do que para o que eles têm. Ou seja, não pensamos que podemos ser melhores ou trabalharmos mais, mas sim que o outro/outra que tem algo (material ou não) que nós não temos é porque fez algo de mal, ou porque tem muita sorte, etc. E coitados de nós somos azarados. Ficamos naquele pensamento, e nada fazemos para mudar tal coisa.

    Puxei este assunto da inveja, porque de certa forma acho que esteja relacionado. Acho que quem critica muito o outro, não é feliz, nem pode ser. Quem tem inveja do que os outros têm, e este não tem não é feliz. resumindo, se conformarmo-nos com o que temos seriamos mais felizes, mas por vezes a falta de tempo, a ver o que não temos e gostariamos de ter impossibilita-nos de tal coisa.

    Fica bem.

    Jinhos

  2. Eu tenho saúde; família [embora longe 500 km de mim]; tenho onde morar; tenho onde dormir nos dias de chuva [mas não com quem]; tenho um emprego; tenho o mínimo para meu sustento; vivo dignamente; sou honesta e feliz. Mesmo sem amor e filhos. Viu como é fácil dar uma reclamadinha, mesmo que de barriga cheia? Hehehe.

    Mas tu tens razão. E essa frase-mensagem também. Quando entro em neuras, penso sempre que tem pessoas vivendo em situações bem menos priviligiadas do que eu. E agradeço.

    Bom domingo guria.

  3. Comentario…

    [..]Articulo Indexado Correctamente[..]…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: