Cuidado com as unhas

Raquel Balancia

Via Things that excite me

A aparência das suas unhas não é um problema apenas estético. A qualidade das unhas pode esconder problemas de saúde bem mais complexos. Por isso, existem uma série de cuidados que merecem ser levados bem a sério.

Ao escolher o local onde fará suas unhas certifique-se de que eles usam lixas e palitos descartáveis e de que esterilizam os alicates e tesouras. O ideal é preparar um kit próprio e carregar para o salão.

No meu caso eu até carrego os meus esmaltes, pois tenho alergia aos comuns – preciso usar esmaltes livres de tolueno e formaldeído (dos comuns, a Colorama, tem fabricado desde 2006, alguns produtos livres desses dois componentes). Ainda não coloquei em prática usar apenas os meus alicates, pois é preciso ficar afiando, mas só frequento salões que utilizam produtos esterilizados e descartáveis.

Não sei se por causa da alergia, minhas unhas são meio esbranquiçadas e, de vez em quando, fraquinhas. Mas não roo e procuro sempre hidratá-las. Outra prática que costuma danificar mãos e unhas é o costume de lavar roupas, louças e usar produtos de limpeza sem luvas. As mãos ficam praticamente acabadas! Portanto, muito cuidado com suas mãos e unhas.

Algumas manchas nas unhas podem ser sinal de alerta, procure seu dermatologista e clínico-geral para fazer exames. Vejam alguns indícios que merecem atenção:

Manchas esbranquiçadas: Anemia, carência de zinco e proteínas, dermatites de contato (alergias a esmaltes, sabões, detergentes…), psoríase, micoses, intoxicação por metais pesados, insuficiência renal;

Manchas amarelas ou unhas amareladas: Freqüentes em fumantes, também indicam uso crônico de antibióticos, ingestão em excesso de betacaroteno (precursor da vitamina A, encontrado em cenoura, beterraba, mamão…), diabetes, micoses e males do fígado;

Arroxeadas: Micoses, tumores, uso de remédios coagulantes, males cardíacos, lupus eritematoso;

Esverdeadas ou com inchaços, vermelhidão e dor que se expande ao redor dos dedos: Infecções bacterianas e micoses;

Metade branca, metade avermelhada: Problemas renais;

Faixas negras: Disfunções hormonais, micoses, tumores na matriz ungueal, câncer de pele (melanoma);

Fracas, secas, quebradiças, com tendência à descamação: Falta de cálcio, além de zinco e vitaminas A, B e E, nutrientes que constituem a unha. Anemia, hipotireoidismo;

Amarelada, espessa e sem crescimento: Distúrbios pulmonares;

Ondulações, que, no caso das mulheres, ficam aparentes mesmo com duas camadas de esmalte: Geralmente indicam traumas (a espátula de empurrar cutícula é usada com força). E ainda: anemia e doença cardíaca ou pulmonar.

Veja mais sobre o assunto em:

Revista Viva Saúde

Unhas, problemas mais comuns

Unhas fortes, sinal de saúde

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: