Simplesmente eu, Clarice Lispector

1501533_576854532396549_48516457_o

Ontem fui assistir à peça Simplesmente eu, Clarice Lispector com Beth Goulart. A peça está em sua última semana de cartaz no Rio de Janeiro e depois só vai retomar a temporada em 2015 para uma grande turnê pelo Brasil e Portugal com temporadas no Rio de Janeiro e em São Paulo. Beth vai parar um pouco para fazer uma personagem de novela…uma pena! Mas agradeço por ter tido a oportunidade de assistir…foi simplesmente maravilhoso estar um pouquinho com Clarice…

1523962_583047675110568_228198466_o

Para os fãs de Clarice Lispector, como eu, é uma obrigação correr esta semana para assistir. Além de a montagem ser maravilhosa, o figurino simples e superelegante, a Beth Goulart está divina! E transmite tanto sentimento e emoção,  à altura da nossa Clarice. Para quem quiser aproveitar, as últimas apresentações desta temporada da peça Simplesmente eu, Clarice Lispector serão nesta semana:

  • Terça e Quarta (18 e 19 de fevereiro, às 21h) no  Teatro do Leblon, no Leblon;
  • Sexta, Sábado e Domingo ( 21 e 22 de fevereiro, às 21h e 23 de fevereiro, às 20h) no Teatro Eduardo Kraichete, em Niterói. 

Começar a semana com um pouco de Clarice, para mim, é profundamente inspirador, parece que tudo começa com um colorido diferente, uma leveza maior, com força para que a felicidade e as coisas que realmente importam tenham mais espaço. O nosso cotidiano pode ser um tanto quanto duro e pesado, mas tudo depende da maneira como encaramos e vivemos nossos dias.

Neste final de semana, também soube de uma perda e essa perda me fez pensar sobre a frase de uma amiga: nossa vida é um sopro! E termina de uma hora para a outra, portanto devemos viver bem, planejar menos e viver mais. Com o coração, com intensidade, com amor, com carinho e respeito por aqueles que estão a nosso redor! É preciso viver, como disse Beth, ao final da peça, com mais gentileza!

 

1559494_591924547556214_569477613_o886148_562017943880208_1875244490_o00

Abaixo algumas frases inspiradoras da Clarice:

“Desde que descobrira – mas descobrira realmente com um tom espantado – que ia morrer um dia, então não teve mais medo da vida, e, por causa da morte, tinha direitos totais: arriscava tudo.”

“Milhares de pessoas não têm coragem de pelo menos prolongar-se um pouco mais nessa coisa desconhecida que é sentir-se feliz.”

“Eu está apaixonada pelo teu eu. Então nós é.”

“Estou melancólica porque estou feliz. Não é paradoxo. Depois do ato do amor não dá uma certa melancolia? A da plenitude.”

“Mas o meu principal está sempre escondido. Sou implícita. E quando vou me explicitar perco a úmida intimidade.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: