Arquivo para almas

O silêncio

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 28, 2011 by Psiquê

O silêncio

Dos corpos esgotados que silêncio
tão apaziguador se levantava!

(Tinha uma rosa triste nos cabelos,
uma sombra na túnica de luz…)

Para o fundo das almas caminhava,
devagar, o sonâmbulo silêncio.

(Que apertados anéis nos braços nus!)

Mas o silêncio vinha desprendê-los.

Autoria: David Mourão Ferreira

Soneto à luz de velas

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , , , , , , , , on agosto 4, 2009 by Psiquê
Rodrigo Nunez - Via Fresh Nudes
Rodrigo Nunez – Via Fresh Nudes

Soneto à luz de velas

Velas iluminavam o ambiente
E nossos olhos brilhavam
Diante nossos corpos nus e incandescentes
Impressão que as chamas davam

Começamos um jogo de exploração
Mãos percorrendo dorso
Causando inebriante sensação
Trazendo à mente um novo universo

Olhos ardendo em desejo
Bocas entre-abertas…
Meu corpo em seus braços despejo

Rolamos pelas cobertas
Pelo mundo temos desprezo,
Pois nossas almas somente para o nosso amor estão abertas…

Autora: Simone Barbariz

Canto de nudez

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , , on junho 1, 2008 by Psiquê

Canto de nudez

Dá-me tua nudez,
Tua nudez úmida
Outorgada em pêlos e dobras,
Nas dobras desfeitas
De dez e mil lençóis

Dá-me tua nudez,
Tua nudez traçada,
Declarada em gotas e curvas,
Nas vidas desfeitas
Por uma ou tantas canções.

Dá-me tua nudez,
Tua nudez rasgada,
Marcada em veias e carnes,
Nos pactos esquecidos
De todas e outras juras.

Dá-me tua nudez,
Tua nudez faminta,
Destrancada de almas e corpos,
Nos sonhos destruídos
De meus e teus desejos.

(Autor: Paulo Mont’Alverne)