Arquivo para amamos

O que realmente é nosso…nunca se vai para sempre…

Posted in Geral with tags , , , , , , , , , on outubro 19, 2012 by Psiquê

Mohammed Alhmoud

Os ventos que às vezes tiram algo que amamos, são os mesmos que trazem algo que…aprendemos a amar…

Por isso não devemos chorar pelo que nos foi tirado e sim, aprender a amar o que nos foi dado.

Pois tudo aquilo que é realmente nosso, nunca se vai para sempre…
Bob Marley

Fim de ano: tempo de reflexão!

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 26, 2009 by Psiquê

Ana Friel

Via Things that Excite me

Essas duas últimas semanas do ano são agitadas para todo mundo.

Confesso que eu acredito que as pessoas depositem um grau exagerado de sentimentalismo e melancolia nessas datas. Se pensassem menos e dessem menos importância a obrigatoriedade de certos comportamentos, sofreriam menos. O Natal deve ser encarado com mais naturalidade e devemos guardar apenas a essência do que queremos para nós e para  o outro, preocupando-se menos com coisas e padrões de comportamentos. Agir naturalmente e com desprendimento facilita muito as coisas.

O mais importantedessa época do ano, a meu ver, é a possibilidade de refletirmos sobre como vivemos no ano que finda (2009) e traçarmos nossos planos e melhorias para o ano que está para chegar (2010). Essa é uma etapa muito gostosa, de esperança, de planejamento e de possibilidade de vislumbrar novas conquistas.

O Novo Ano é sempre sinônimo de novas possibilidades, de novos tempos e novas oportunidades. O mais importante é estarmos com aqueles que amamos, revelar a eles o nosso amor e fazer por onde construir uma nova caminhada melhor ou persistir naquela que já deu certo.

O Espartilho deseja que o seu Natal tenha sido abençoado e que 2010 seja repleto de realizações!

Cuidado com suas prioridades

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , on março 11, 2009 by Psiquê

tailleur

Como já dividi com vocês, minha vida em 2009 começou toda nova…emprego novo, casamento, casa nova, dia-a-dia novo, amigos novos, etc.  Graças a Deus! O que ficou ainda mais acentuado foi a falta de tempo de cuidar de várias coisas que gostaria de cuidar. Claro que, como já disse também,  isso tudo é uma questão de adaptação e rearrumação.

Entretanto, diante de todas essas questões acabamos nos esquecendo de pensar no essencial: nossa vida, nosso tempo na terra e aqueles que amamos. Hoje recebi uma notícia, junto com uma amiga, sobre a saúde da filhinha dela e a forma como ela reagiu me fez pensar em como nós perdemos tempo com coisas insignificantes e com picuinhas desnecessárias.

A vida é o hoje, o agora e é nesse momento que devemos declarar o quanto amamos o outro e devemos ser capazes de pensar grande e além das coisas.

Tenham fé para aprender a não endurecer e materializar seus corações!

Fiquem com Deus!