Arquivo para amigas

Bonitas, inteligentes, independentes e sozinhas?

Posted in Casamento, Comportamento, Relacionamento, Romance with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , on janeiro 7, 2010 by Psiquê

Lingerie by Twin Creations

Via Things that Excite me

Esse post eu já queria fazer há muito tempo, mas nunca parei para escrever. Hoje, no entanto, ao receber, por email, o alerta do Bolsa de Mulher com uma matéria sobre a Geração Solteira, resolvi debater o assunto.

Elas estão na faixa dos 30 e 40 anos, são bonitas, inteligentes, bem sucedidas, mas estão solteiras. “Por trás de toda sua beleza e do estilo independente de vida, há uma mulher que sonha encontrar um grande amor com quem dividirá a pia do banheiro e constituirá família.

Por que mesmo atraentes, independentes e bem sucedidas elas encontram dificuldades de encontrar um companheiro? Afinal, o que acontece com essa geração de mulheres solteiras? Quem não tem uma amiga bonita e independente que não consegue um namoro sério?

A matéria do Bolsa, entrevistou a publicitária Michelle Fernandes, que defende que essas mulheres continuam solteiras porque fantasiam demais. “Tenho um exemplo próximo: uma amiga linda, totalmente independente e sozinha. Tudo isso porque se o cara é bonito, ela diz que é galinha; se o cara é feio, diz que não pode aparecer com ele na sociedade. As mulheres têm mania de escolher um homem para mostrar para as outras e não para ter alguém que seja realmente companheiro”.

Michelle defende que o namorado não precisa ser rico e sarado, mas deve saber como tratar uma mulher. Ela mesma teve que mudar de atitude para, enfim, conhecer a pessoa certa. Hoje ela diz que passou a se levar a sério e aprendeu que é uma mulher de verdade.

Eu também tenho algumas amigas inteligentes, atraentes, bem sucedidas mas muito exigentes, por isso não encontram um companheiro. Elas querem um cara maduro, atraente, em idade igual, superior ou minimamente próxima a delas, independente, bem sucedido, carinhoso, divertido, independente e disposto a uma relação estável. Para isso, eu defendo que todas nós mulheres devemos estar tranquilas, abertas e perceptivas ao que acontece ao nosso redor, de bem com nós mesmas e não entrar num ciclo de busca excessiva de encontrar alguém apenas por pressão da família ou da sociedade.

O problema é que muitas dessas amigas solteiras esquecem de que primeiro precisam se amar, se aceitar, curtir a sua própria vida para então esbarrar com alguém interessante. Discordo da ideia de que todo o homem solteiro legal, atraente, companheiro e disposto a uma relação estável está casado, comprometido ou é gay. Esse é um jargão preconceituoso e comum entre as mulheres solteiras.

A meu ver é preciso fazer uma auto-reflexão para que  todas as que ainda não encontraram um companheiro e o buscam, conheçam suas demandas, suas qualidades e reflitam sobre o quanto estão exigindo dos homens ou o quanto estão realmente abertas a conhecer alguém. Afinal, os relacionamentos exigem compreensão, empatia, disponibilidade, capacidade de ceder e abrir mão de ter razão o tempo todo. Pensem nisso!

Absorventes internos

Posted in Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on julho 12, 2009 by Psiquê
Klaus Kraiger

Klaus Kraiger

A revista Galileu de julho (nº216) trouxe uma matéria bem interessante sobre os absorventes internos. Chamada o.b. Para a mulher sem amarras, a revista conta a história desse recurso que já existia na Grécia antiga, mas que vem carregado de preconceitos no imaginário feminino.

Os absorventes internos já existiam na Grécia antiga, mas a versão mais moderna, com aplicador completa 80 anos. No Brasil essa novidade surgiu em 1945. O absorvente interno mais conhecido (mas não o único, existem outras marcas como Intimus gel, Tampax, etc), o o.b. foi criado na Alemanha em 1950, sob as iniciais de ohne binden (que quer dizer sem amarras em alemão). Sua criação é creditada a Carl Hahn, médico alemão que se inspirou em um anúncio de jornal. No primeiro ano foram vendidas 10 milhões de unidades.

O o.b. chegou ao Brasil em 1974 e veio cercado de polêmicas, pois havia quem achasse que ao usar poderia perder a virgindade (até hoje há quem pense assim),  isso não é verdade. Sempre consulte seu ginecologista, ele pode orientar quanto à possibilidade de uso e qual a versão é mais adequada para você.

Todos os preconceitos e medos que envolvem o absorvente interno, tão útil e confortável se usado correntamente, podem justificar o pequeno mercado se comparado ao consumo de absorventes externos. Segundo a consultoria AC Nielsen, em 2005, os absorventes externos abocanhavam 78,3% do mercado, seguidos de 19% dos protetores diários de calcinha, contra apenas 2,7% dos absorventes internos.

Em 1980, por conta da Síndrome do Choque Tóxico (SCT) – doença causada por bactéria que tem maior incidência em mulheres que ficam com o tampão por mais de 8 horas – , o Rely (da Proctor & Gamble) foi retirado do mercado, pois o produto era capaz de reter o fluxo sem necessidade de ser trocado.

Entre 1997 e 2003, o produto passou a ser comercializado com aplicador, mas não fez muito sucesso no Brasil, dado que a mulher brasileira compra mais a versão manual. Com isso a versão com aplicador foi descontinuada pela Johnson.

Síndrome do Choque Tóxico (SCT)

O único problema  comprovadamente associado ao uso prolongado de absorventes internos é a síndrome do choque tóxico (SCT), uma doença rara, mas fatal, causada pela bactéria Staphylococcus aureus, que libera toxinas prejudiciais, principalmente a crianças e mulheres mais jovens que ainda não desenvolveram resistência a ela.

A síndrome foi descoberta nos EUA no início dos anos 80, mas até hoje a medicina não a compreende totalmente.

O que se sabe é que sua incidência é maior (quase metade dos casos) em mulheres que usam absorventes internos, pois eles fornecem um ambiente propício para o desenvolvimento da bactéria, principalmente quando são usados por tempo prolongado. Portanto, é aconselhável que você use os produtos de menor absorção, troque-os a cada oito horas (no Brasil, país tropical, o ideal é trocar de 4 em 4 horas) e, se você estiver fazendo algum tratamento – para um corrimento, por exemplo –, interrompa o uso, porque eles inibem a cura da infecção. (Trecho retirado da revista Consumidor S.A. do IDEC)

Para saber mais leia: na Galileu, na Saúde é Vital

Portais:

o.b.

Tampax

Só entre amigas

Intimus

O meu jeito de ser mãe

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , on maio 11, 2009 by Psiquê

A minha queridíssima June, do Chocolat avec des Lettres, postou o jeito dela ser mãe baseado no resultado do Personare para ela. Eu achei a idéia tão legal que resolvi colocar o meu resultado aqui. Que tal procurar o seu?

Veja o meu jeito de ser mãe:

ico_sign_mother_LIBRA

MÃE ELEGANTE, VAIDOSA E INTERESSANTE!

A mãe com o signo lunar em Libra, além de ser profundamente elegante, tem uma aptidão nata para encontrar soluções diplomáticas. Interessada em artes e cultura, essa mãe é um exemplo a ser seguido sob vários aspectos. É alguém com desejos de agradar, em todos os planos, e isso a torna uma ótima mãe. Mesmo tendo que se dedicar a cuidar dos filhos, ela ainda encontra tempo para se fazer bonita e interessante. Essa mãe é uma sedutora!

O signo lunar é calculado através da posição da Lua no seu Mapa Astral, mas é apenas um dos muitos aspectos que refletem sua personalidade. Agora, que tal compartilhar com suas amigas e mostrar para elas o seu jeito de ser mãe?

Veja o seu também em: www.personare.com.br/maes

Dicas simples para uma vida melhor

Posted in Comportamento, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 20, 2008 by Psiquê

klaus-kraiger-22

Photo by Klaus Kraiger

Encontrei numa daquelas revistas que devoramos em consultório médico (Ana Maria), tantas dicas legais que resolvi partilhar umas com vocês aqui.

  1. Dormir bem evita câncer de mama: mulheres que dormem durante nove horas diminuem as chances de ter essa doença. Isso porque, durante o sono, o cérebro produz um hormônio protetor. Mas dormir bem não basta: é preciso controlar o peso, fazer exercícios e beber álcool com moderação.
  2. Ganhe mais vida em 12 horas!
  • Dormir bem=8 horas: uma boa noite de sono acaba com o estresse, diminui os riscos de problemas no coração e preserva a memória.
  • Sair com as amigas = 1 hora: bata papo, ria e ame bastante. Por incrível que pareça, issp deixa seu corpo mais resistente a doenças.
  • Fazer uma atividade que lhe dá prazer = 1 hora: jardinagem ou dança, pintura, trufas. Investir uma hora em atividades que lhe dão prazer reduz (e muito!) o risco de morrer jovem.
  • Comer fibras = 2 horas: no café-da-manhã, no almoço e no jantar, coma grãos, frutas e vegetais. Peixe e azeite também são aliados da saúde.

Um beijo e ótimo final de semana!

Amizade e Mulheres

Posted in Comportamento, Relacionamento with tags , , , , , , , , , , , on março 30, 2008 by Psiquê

amigas-3.jpg

Esta semana recebi a mensagem abaixo de uma amiga que me é muito querida, a Graziella. Primeiro partilhei a mesma com algumas outras amigas também especiais. Hoje resolvo partilhar com vocês. O que mais me chamou a atenção é que ela fala de todos os tipos de amigas que temos, até aquelas que vacilam quando mais precisamos. Por isso achei tão rica a mensagem.

Há quem diga que mulheres, quando são amigas, ficam insuportáveis…

…Porque concordam sempre uma com a outra e não se desgrudam.

A vida nos apresenta milhares de pessoas. E cada uma delas vem cumprir um papel em nossa vida.Todas elas ficam na nossa memória, nos nossos hábitos, nas nossas fotos, nos nossos guardados…Eu tenho saudade de todas as amigas que já tive na vida.

Tem as amigas da família, as primas, irmãs e tias, que sempre estão indo e vindo da sua vida, provando que o tempo passa, mas certas coisas nunca mudam. Aquela amiga desbocada que só fala palavrão e se mete em encrenca, mas faz você rir muito. Tem aquela com quem você anda de braços dados pra todo canto. Aquela pra quem você contou sobre o primeiro garoto que você gostou. Aquela que te dá toques sobre roupas, pessoas, corte de cabelo e comportamento.

Tem aquela outra que é chorona, aquela que critica você a cada cinco minutos, aquela “Nerd” e “CDF” que sabe de tudo, e aquela melosa, que gosta de abraçar e mandar recadinhos de amor. E aquela com quem você dividiu a cama naquela viagem que foi
o maior programa de índio da sua vida. Aquela pra quem você conta absolutamente tudo, e que você sente que foi entendida.

Aquela que te dá broncas e manda você parar de roer as unhas. Aquela que não tem vergonha de dizer que te ama. Aquela que apresenta os melhores caras. Aquela que passa com você o momento mais difícil da sua vida. Aquela que te liga todo dia. Aquela intelectual, que te ensina milhares de coisas. Aquela que abraçou em silêncio e sentiu você chorar e aquela que virou as costas quando você mais precisou. Aquela que faz tudo que você pede, e aquela egoísta. Aquela que ouve quando você está apaixonada e passa horas falando do mesmo assunto. E aquela que entende quando você a deixou pra ficar com seu namorado. E aquela outra que exige a sua atenção.

Tem também aquela idealista, com que você discute horas, os problemas existenciais da humanidade. Aquela que só liga no dia do seu aniversário, e que mesmo assim você adora. Aquela que parece sua mãe, e vive pra te dar conselho. Aquela de quem você sente muito ciúme. Aquela que você invejou secretamente.

Tem também aquela, por quem você sente um carinho enorme desde a primeira vez que viu. Aquela que pede a Deus por você, quando ora. Aquela que você magoou porque a trocou por outra que não valia nada. Aquela que te deu o conselho certo, mas que você não ouviu. E aquela única, com quem você divide o que tem de mais precioso…

Aquela que paga coisas para você, quando você está sem grana. Aquela que você arrumou o véu, antes dela entrar na igreja pra se casar. Aquela que era a mais chegada, mas sumiu e você nunca mais soube. E aquela que é uma irmã pra você. Tem quem não possui tantas amigas assim, mas tem aquela que vale por todas!!! Aquela que é sempre uma companhia gostosa, mesmo que o programa seja: ”não ter nada pra fazer”…

E tem também a melhor amiga. Aquela que é simplesmente “aquela”. Claro, os homens também sabem ser bons amigos. Também deixam ótimas lembranças. Mas nada é igual à amizade entre duas mulheres. Um grande beijo para as amigas que vierem a ler isso, para as que não vão ler, para aquelas que estão perto e longe de mim, para aquelas que eu lembro a todo minuto e para aquelas que eu esqueci. Digo sem piscar que a amizade vale a pena. E quem me ensinou isso, foi você!