Arquivo para benefícios

Foco e persistência

Posted in Comportamento, Estética e Beleza, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on março 18, 2014 by Psiquê

propolis_cancer_mama

Já compartilhei algumas vezes com vocês o quanto o treino funcional diário me faz bem, agindo em mim como uma espécie de terapia. Através do treino, consigo manter bons hábitos de saúde, boa forma e meu humor em equilíbrio…

O treino passou a ser parte da minha vida! O mais importante de um programa de transformação na vida com adoção de hábitos saudáveis é não incluir mudanças que fogem à sua natureza ou que sacrificam o organismo de maneira muito radical. Mais importante do que viver de dieta e mudar completamente os hábitos prejudiciais, adotando costumes e hábitos saudáveis que, aos poucos, tornam-se parte de nós: exercícios físicos regulares, alimentação diversificada, magra e saudável, ingestão de bastante água e pouco álcool e refrigerante, adoção de atividades relaxantes e que nos fazem bem como massagens, terapias, yoga, pilates, pintura, desenho, escultura e tudo o mais que agradar a cada um agregam valor a essa busca pelo bem estar.

Eu quero chegar a uma meta, a um corpo magro e forte, saudável e bonito, mas sem paranoias ou desespero. Para isso, muitas vezes tenho que vencer o cansaço, ter foco e persistência para mesmo querendo dormir, ir para o treino, evitar comidas gordurosas, excesso de doces, etc.

É sempre bom procurar uma atividade que te faça feliz, sem grandes sacrifícios ou, cujos benefícios de praticá-la, compensem os “sacrifícios” que as vezes exigem de nós. Cada meta conquistada, cada grama perdido, cada centímetro reduzido aumenta a disposição e nos ajuda a continuar em busca de uma vida mais saudável e feliz. Procure respeitar seu limite e aquilo que te faz bem, sem se impressionar com o que outras pessoas fazem. O estímulo é bom para se espelhar, mas sempre dentro dos nossos próprios limites!

Qual atividade que você mais curte? Tem dicas de hábitos saudáveis? Querem compartilhar?

Sinta-se à vontade em compartilhar conosco.

Seja você…

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , on janeiro 21, 2014 by Psiquê

Imagem

Posso dizer que simbolicamente, agora chegou 2014…

Chega, portanto, o momento de tomar decisões, corrigir rumos e pensar nos passos para este ano que será um ano agitado. Ao ler “prognósticos” a respeito do período, descubro que o momento será de realizações… previsões que não posso negar me enchem de esperança. Os frutos de trabalho árduo iniciado no passado, especialmente a partir de 2004, começam a ser colhidos. E isso, já é em tempo, não?

Algumas vezes, estamos tão obcecados em estar em outro lugar que não o que ocupamos neste momento, de alcançar posições que permeiam nossos sonhos, que acabamos não reconhecendo o que já conquistamos até aqui.

Uma dica interessante é: ficar atento ao networking, se fazer lembrar, sempre, chamando atenção para is mesmo e atraindo benefícios par ao seu lado…

Também é importante preservar os contatos e as relações que se conquista: “se cuidar bem dos seus contatos, terá sempre alguém a postos para ajudá-lo. Use sua intuição e sensibilidade para acionar a pessoa certa na hora certa”. Outra dica válida é personalizar e individualizar o que entrega como trabalho, assim, mais reconhecimento e valor se conquistará. “Lembre-se de que você não é só o que faz ou como faz, portanto, tem que aproveitar mais do que nunca que o momento é de ser valorizado também por quem você é”. Bingo! Adorei!

Adaptado do livro: O livro da Lua 2014.

Os benefícios da prática do Yoga

Posted in Comportamento, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on outubro 24, 2013 by Psiquê

25f1d31b03e04e3f1a8066bb36451f44

A primeira vez que me recomendaram a prática do Yoga, não coloquei muita fé. Achei que ia achar entediante, que não teria paciência para aguentar as aulas, mas confesso que estou cada dia mais apaixonada pela prática que introduzi em minha vida há 6 meses.

Os benefícios que busco são muito mais mentais do que físicos, com isso estou menos preocupada em conseguir executar uma posição com perfeição, do que me encontrar e relaxar minha mente durante a 1h30 de aula semanal.

Minha amada amiga Ana, hoje se preparando para virar instrutora de Yoga, resumiu muito bem os benefícios da prática:  “… o ganho é toda vez que se pratica, toda vez que se aprende a parar na vida e se olha pra dentro! As posições são meros instrumentos para se olhar para dentro…para trabalhar o que está dentro da gente…principiante ou não…o beneficio é o mesmo!!!!”

Dito e feito! Saio das aulas mais leve e ansiosa para chegar a aula seguinte.

Para quem não conhece nada da prática, o blog Barra de Cereal, resumiu bem o assunto:

O que é yoga?

A palavra Yoga origina-se da língua sânscrita e significa basicamente unir, integrar, comungar. Surgiu há milhares de anos na Índia e, atualmente, entre os mais de 10 diferentes métodos, o mais conhecido é o Hatha Yoga, que é uma prática de treinamento físico, mental e emocional combinados, unidos, integrados.

10 benefícios do yoga:

  1. Ajuda a conquistar e manter uma boa saúde.
  2. Alivia doenças respiratórias, dores nas costas, auxilia na perda de peso, desordens do aparelho digestivo, melhora o sistema cardiovascular, o funcionamento das glândulas endócrinas e pode ser utilizada como terapia de apoio para inúmeras enfermidades. Também beneficia o sistema nervoso e o cérebro.
  3. Alivia ou elimina gradativamente problemas físicos originários de causas psíquicas (doenças psicossomáticas).
  4. Possibilita sensível melhora da condição estética e definição corporal. Podemos trabalhar o corpo sem desenvolver hipertrofia (aumento de volume de massa muscular).
  5. Aprimoramento do intelecto, concentração e memória.
  6. Melhora e reforça a auto-estima, a auto-imagem e a força de vontade.
  7. Melhora a forma de nos relacionarmos conosco, com os outros e com o mundo.
  8. Proporciona alívio de estresse.
  9. Possibilita entrarmos em contato com a real expressão de nosso potencial latente.
  10. Proporciona auto-conhecimento e paz interior.

Os benefícios do yoga são consequência de toda uma transformação física e mental, do funcionamento adequado dos órgãos, conquistados através dos movimentos feitos em aula e de hábitos saudáveis adquiridos com a prática relativos à alimentação, comportamento, sono e outros cuidados. O yoga proporciona mais energia e ao mesmo tempo, relaxamento.

Qual o diferencial do yoga em comparação com outras atividades?
A preocupação não somente com o trabalho físico, mas com os trabalhos mental e emocional também.

Quais os motivos para fazer yoga?

A prática regular proporciona equilíbrio físico e mental, força, resistência, flexibilidade, relaxa e acalma mente e corpo, melhora o funcionamento de todos os sistemas como: imunológico, digestivo, reprodutor, excretor e etc.

Quais são os resultados do yoga?
Num primeiro momento, os alunos percebem claramente a desaceleração dos batimentos cardíacos, o relaxamento do corpo e uma melhor execução das respirações. Com o tempo, sempre respeitando os limites do próprio corpo, a flexibilidade e o equilíbrio vão aparecendo, assim como a força e a resistência musculares.

O corpo fica mais bonito com o yoga?
Para o yoga, todos os corpos são lindos, a vaidade não é algo com o qual realmente devemos nos apegar. O que acontece com a prática é o corpo melhorar muito, e é uma mudança de dentro pra fora. Um corpo saudável é resultado de muitas escolhas saudáveis, hábitos alimentares, pensamentos, rotinas…

É verdade que o yoga faz bem para o corpo e para a alma? Por quê?
Sim, porque trabalha nos planos consciente e inconsciente. Vamos absorvendo a cada prática, qualidades das posturas que vão sendo integradas a nossa personalidade, modificando nossos padrões de comportamento e, consequentemente, tudo ao nosso redor.

Quem quiser saber mais do tema, outros portais já falaram sobre o assunto:

Equilíbrio: os benefícios físicos e espirituais da yoga

Ioga benefícios para o corpo e a alma

Benefícios da Yoga

Prática e benefícios da Yoga

O que é ioga e quais são seus benefícios?

Cuidado com o SÓDIO

Posted in Estética e Beleza, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on maio 10, 2008 by Psiquê

Photo A. Brito

Esse mês a revista Nova publicou uma matéria sobre a “Ameaça Oculta do Sódio”. Fiquei tão perplexa com os índices que resolvi partilhar com vocês esse delicado tema.

Sabemos que nossos dias são tão corridos e atribulados que dificilmente conseguimos prestar atenção cuidadosa nos alimentos que escolhemos. Muitas vezes, nesse corre-corre acabamos comento embutidos, enlatados, fast foods, congelados. Até aí, nada demais, uma vez ou outra que mal há nisso, não é mesmo? Sem pensar apenas nas calorias a mais que esses alimentos carregam, a quantidade de sódio que ingerimos junto com eles é impressionante. O sódio demais pode ser tão prejudicial à saúde quanto as gorduras e os açúcares em excesso.

BENEFÍCIOS: Antes de mais nada é necessário que saibamos que o sódio é fundamental no organismo para regular as funções básicas do organismo como o ritmo cardíaco, pressão arterial, a absorção da glicose, transporte de várias substâncias ao organismo e o volume do sangue no corpo, além de participar do equilíbrio ácido-básico do organismo, auxiliar na transmissão de impulsos nervosos, contração e relaxamento dos músculos. Mas a quantidade diária de sódio recomendada é de 2.4g (2.400 mg) segundo a American Heart Association, mas a média de ingestão diária do brasileiro é bem superior a isso: entre 4 e 6g/dia, segundo a reportagem.

MALEFÍCIOS: E o que há de mal em comermos sódio demais? Sódio em excesso pode aumentar o risco de hipertensão, acidente vascular cerebral, catarata, pedra nos rins (cálculo renal), câncer de estômago. Você sabia, por exemplo que 8 nuggets (fritos ou assados) carregam 5,7g de sódio?

O perigo maior que o grau de tolerância ao sódio varia de pessoa para pessoa. Segundo a médica ortomolecular Heloísa Rocha, os negros são geneticamente mais sensíveis ao sódio e as mulheres mais poupadas até a menopausa.

Se o nível de sódio fica alto no organismo, também pode liberar hormônios que causam a retenção de líquido e inchaço, o que esteticamente é um desastre. Heloísa ainda complementa, “como essa retenção de água é intravascular, e não na pele, não influi no aumento da celulite, mas pode sobrecarregar o coração, elevando o risco de acidente vascular cerebral e enfarte”. Os rins também tem capacidade limitada de filtrar e excretar o sódio e o consumo elevado de sódio sobrecarrega suas funções e compromete seu desempenho.

Cuidado: sódio e sal não são sinônimos, por isso outros componentes podem ter muito sódio e serem prejudiciais à saúde (6 g de sal equivalem a 2,4 g de sódio, além de magnésio, selênio, potássio, cálcio, zinco e iodo). Alguns produtos dietéticos, por exemplo, contém o ciclamato de sódio (um adoçante) que acabam por também comprometer os níveis de sódio ingeridos.

Dicas importantes para evitar a ingestão de muito sódio na rotina corrida do dia-a-dia:

  1. Evite colocar o saleiro sobre a mesa ou atacar envelopes de sal;
  2. Cuidado para não viciar o paladar com delícias muito condimentadas;
  3. Invista em temperos alternativos como: orégano, hortelã, salsinha, cebolinha, limão, alho, cebola ou azeite;
  4. Cuidado na escolha das compras, pois o sal é um conservante natural, por isso vários alimentos recebem o mineral como conservante. Segundo Heloísa, “estima-se que 75% do sódio consumido diariamente venha de itens processados industrialmente, como conservas, embutidos, alimentos em salmoura (picles, azeitonas), mostardas, ketchup, shoyu, molhos e temperos prontos, consomê, enlatados, sucos e sopas em pó”. Viram só como o perigo mora ao lado?
  5. Pizzas em caixinha têm mais sódio do que as feitas artesanalmente na hora;
  6. Produtos diet ou light normalmente têm concentrações maiores de sódio. Fique de olhos nas informações nutricionais presentes nas embalagens;
  7. Ande com uma garrafinha de água SEM gás para manter a hidratação e consequentemente reter menos sódio. Atenção a versão com gás também tem sódio.

Saiba mais sobre a necessidade de ingestão e reposição de sódio em água em:

Requerimentos de água e sódio diários

Sódio em excesso pode ser tão prejudicial quanto gordura

Eu só quero Chocolate…

Posted in Estética e Beleza, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , on março 20, 2008 by Psiquê

checkmezov-mikhail-m_chec.jpg

Photo by Mikhail Checkmezov

Para minha alegria e das companheiras chocólatras (Thaís, Mari, Adri, Gabi) lá vai uma ótima notícia que ouvi no rádio ontem: o chocolate preto (especialmente o amargo), em doses pequenas diárias, é bom para a saúde, alivia o estresse, os sintomas da TPM, cura tosses e aumenta a longevidade. Podem acreditar nisso?

Segundo estudo do King’s College, em Londres, 50 gramas de chocolate contém a mesma quantidade de flavonóides que 6 maçãs, 2 taças de vinho ou 7 cebolas. E os flavonóides foram apontados como importantes no combate aos radiciais livres, tendo propriedades essenciais que ajudam a manter a saúde cardiovascular.

O reconhecimento das propriedades do cacau não é novo. Desde o século XVI, padres espanhóis reconheciam os valores nutricionais das bebidas a base de cacau ingeridas pelos maias, como substituto nutricional. Em 2004, cientistas norte-americanos reconheceram na National Academy of Sciences que o cacau é eficaz em manter a pressão arterial baixa, o que foi constatado estudando os hábitos dos índios Kuna, na costa do Panamá. Os nativos tinham por hábito comer grandes quantidades cacau, rico em flavonóides. Ao natural os benefícios eram maiores, quando processados os produtos perdiam um pouco dessas propriedades.

A opção mais saudável é o chocolate preto, com 70% de cacau. Não adianta comer o branco, que na minha opinião nem chocolate é, pois ele não contém cacau. E os benefícios supra-citados são provenientes do cacau.

Outros benefícios creditados à ingestão moderada e diária de cacau:

  • bom para a prevenção de trombose venosa durante vôos, já que os efeitos anti-coagulantes de pequenas quantidades de chocolate (rico em cacau) são semelhantes aos da aspirina, segundo o professor Cate Keen, of the University of California;
  • reduz níveis de colesterol ruim (LDL). Estudos da Penn State University, constataram que a dieta rica em chocolates apresenta níveis de anti-oxidantes mais elevados no sangue e níveis mais baixos de colesterol LDL, o tipo que é vinculado a entupimento das artérias e doenças cardíacas;
  • melhora na pressão arterial. Estudo relatado na New York to the American Society of Hypertension revela que os flavonóides do cacau agem sobre uma enzima chamada óxido nítrico sintase (nitric oxide synthase) que ajuda a dilatar os vasos sanguíneos, melhorar as funções renais e diminuir a pressão arterial;
  • curam tosse. Segundo a Imperial College London a teobromina (theobromine), ingrediente-chave do chocolate, é três vezes mais eficiente que a codeina (codeine), usado em analgésicos e morfina, quando usado para curar tosses e resfriados. A teobromina trabalha suprimindo as atividades dos nervos vagus ou pneumogástrico que causa a tosse e ainda por cima não produz efeitos adversos nos sistemas nervoso central e cardiovascular;
  • droga do amor. Os chocolates contém a droga tryptophan, que o cérebro usa como neurotransmissor para produzir serotonina, cuja incidência no cérebro é vinculada à sensação de felicidade, satisfação. O chocolate também contém pequenas quantidades de feniletilamina (phenylethylamine), que está vinculada a sensações de atração e excitação no centro de prazer do cérebro, semelhantes aos que se atinge durante o orgasmo.

CUIDADO COM OS EXCESSOS. Claro que O CONSUMO DE CHOCOLATE deve ser combinado com hábitos saudáveis, prática de exercícios físicos, dieta balanceada, ingestão de muito líquido – aquelas coisas mais que estamos acostumadas a ver por aqui.

Lembre-se que uma barra pequena pode conter 1/4 das calorias diárias recomendadas para a dieta de uma mulher e a substância contém gorduras saturadas que contribuem para doenças cardiovasculares.

Para consumo diário sem comprometer sua dieta, prefira as variedades de chocolate preto (meio amargo) que tenham 70% de cacau sólido e verifique se contém baixos níveis de manteiga de cacau.

Fonte: Chocolate Medicine