Arquivo para braços

Se tu viesses ver-me hoje à tardinha

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on março 10, 2014 by Psiquê

434ab81ee9b0b3f780acaed44240c2ff


Se tu viesses ver-me hoje à tardinha

Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de manso se avizinha,
E me prendesses toda nos teus barcos…

Quando me lembra: esse sabor que tinha
A tua boca… o eco dos teus passos…
O teu riso de fonte… os teus abraços…
Os teus beijos… a tua mão na minha…

Se tu viesses quando, linda e louca,
Traça as linhas dulcíssimas dum beijo
E é de seda vermelha e canta e ri

E é como um cravo ao sol a minha boca…
Quando os olhos se me cerram de desejo…
E os meus braços se estendem para ti…

Autoria de Florbela Espanca

Anúncios

Desejo…

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , , , , on outubro 13, 2012 by Psiquê

Igor Amelkovich

“Ela sabia o que era desejo – embora não soubesse que sabia.
Era assim: ficava faminta mas não de fome, era um gosto meio doloroso que subia do baixo-ventre e arrepiava o bico dos seios e os braços vazios sem abraço.
Tornava-se toda dramática e viver doía.”

Clarice Lispector

O silêncio

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 28, 2011 by Psiquê

O silêncio

Dos corpos esgotados que silêncio
tão apaziguador se levantava!

(Tinha uma rosa triste nos cabelos,
uma sombra na túnica de luz…)

Para o fundo das almas caminhava,
devagar, o sonâmbulo silêncio.

(Que apertados anéis nos braços nus!)

Mas o silêncio vinha desprendê-los.

Autoria: David Mourão Ferreira

Quero um homem…

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , on outubro 24, 2011 by Psiquê

Via Amante das Imagens

Quero um homem…

Quero um homem
que toque minha alma,
que entre pelos meus olhos
e invada meus sonhos.
Quero que me possua inteira,
corpo e alma,
fazendo dos meus desejos
breves segundos de êxtase
o prazer do encontro total.
Quero sentir seus braços longos
envolvendo meu abraço,
seus lábios mudos
calando o meu silêncio
sem precisar nada dizer…
apenas me olhando
com olhos negros e úmidos
e me tomando devagar,
como o mar avança na praia,
como eu sei que tem que ser
e sei que um dia será.

Autoria: Cláudia Marczak

Soneto à luz de velas

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , , , , , , , , on agosto 4, 2009 by Psiquê
Rodrigo Nunez - Via Fresh Nudes
Rodrigo Nunez – Via Fresh Nudes

Soneto à luz de velas

Velas iluminavam o ambiente
E nossos olhos brilhavam
Diante nossos corpos nus e incandescentes
Impressão que as chamas davam

Começamos um jogo de exploração
Mãos percorrendo dorso
Causando inebriante sensação
Trazendo à mente um novo universo

Olhos ardendo em desejo
Bocas entre-abertas…
Meu corpo em seus braços despejo

Rolamos pelas cobertas
Pelo mundo temos desprezo,
Pois nossas almas somente para o nosso amor estão abertas…

Autora: Simone Barbariz

Prazer

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , , , on setembro 3, 2008 by Psiquê

Photo by Waatson Kalugin

Via Frivolités de Philtre

Prazer

Não sei o que é mais gostoso:
E expectativa e a ansiedade
da ante-véspera do amor,
O colorido e o abandono
do momento cósmico do orgasmo
ou a lassidão e os espasmos de prazer
no repouso de teus braços.

(José Eduardo Mendes Camargo)