Arquivo para calor

Hoje não!

Posted in Comportamento, Moda with tags , , , , , , , , , , , , , , , on fevereiro 4, 2014 by Psiquê

6b2e532712efee7cd10d920c9940c149

 

Além de gostar de me vestir bem e me sentir bem com o que visto, eu tenho como máxima, que diz o seguinte: em se tratando de trabalho, se você sonha se tornar chefe, vista-se como tal. A Revista Nova deste mês trouxe exatamente esta tese, em uma  matéria que fala sobre o assunto, intitulada Prazer, CEO. “(…) Não importa se trabalha fechada no escritório, atende clientes em uma loja ou passa horas na rua. Uma mulher com uma roupa elegante, unhas bem-feitas e cabelo arrumado passa confiança. As pessoas vão virar a cabeça ao vê-la e perguntar: Será essa a CEO?”.

Mas, sabe aqueles dias em que você acorda sem nenhuma vontade de ir trabalhar, sem vontade de se arrumar, querendo ficar com uma roupinha bem à vontade, com a roupa que der na telha, sem se preocupar com o comprimento da saia, o decote da blusa, o tamanho do brinco, a altura do sapato… (claro que linda, só que casual e despojada, não é?)

Eu hoje acordei assim, não precisa nem dizer que mudei de roupa quase uma dezena de vezes…e nada me agradava.

O calor não está ajudando…O sentimento de inadequação de ter que colocar uma roupa quente para esse calor insuportável…

A necessidade de estar arrumada, em função do trabalho, mas totalmente em desacordo com o clima do momento…

A sensação de se sentir observada e julgada o tempo todo…Ah, cansei. Hoje não! 

Acabei colocando um vestido que não estava nos meus planos, mas ainda com a etiqueta. E que acabou recebendo diversos elogios (sinceros ou não). O vestido, diga-se de passagem é lindo, mas minha vontade hoje era de sair de sainha, camiseta, chinelinho,  um maxi colar transado e cabelos molhados! Rsrs

Acho que quando acordamos desmotivadas ou querendo fazer algo diferente do que temos que fazer, uma força interna deixa de nos impulsionar como deveria…Diante de um quadro destes, mesmo que tenha que mudar de roupa 500 vezes, achar uma que te deixe linda, se sentindo bem, feliz, talvez ajude a mudar a cabeça!

E foi isso que fiz, tentei fazer com que a roupa me animasse a enfrentar o dia de hoje e está dando certo. Estou mais feliz e resolvi compartilhar essa experiência com vocês. Afinal, todas nós passamos por isso, não?

Anúncios

Erótica, é… ótica!

Posted in Erotismo, Poesia Erótica with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on novembro 3, 2013 by Psiquê

Imagem

Erótica, é… ótica!

Duas da madrugada,
as palavras ficaram ressoando,
erótica, erótica…
Deve haver um erro,
sem ar,
quente, abafado,
derreteu-se algo em mim,
e ficou: é… ótica!

É isso.
Visão.
Noite quente,
calor, fornalha,
corpo quente,
fogo…

Acendo a luz,
fecho a porta,
lembro do fado:
“de quem eu gosto,
nem às paredes confesso”;
o anúncio da TV, chama a atenção:
– me liga, vai… Liga!
Erótica…
Sim, visão…

Começo a me despir
lentamente,
solto os cabelos,
eles se espalham
e cobrem as protuberâncias
de minhas curvas…

Acaricio lentamente meu corpo,
descendo suavemente as mãos,
a carne é firme,
sinto as pernas trêmulas,
olho no espelho,
gosto do que vejo,
sou uma mulher bonita,
sensual,
firme, gostosa, macia,
lembro outra vez:
“liga, vai… Liga”

O telefone está perto,
companheiro único,
preto,
frio,
mudo,
estático…

Ainda espero.
Continuo descendo as mãos
com suavidade,
sinto falta de carinhos,
olho a imagem,
é… ótica…

As pessoas não se olham,
não conhecem seu corpo,
não olham a si mesmas,
não se amam,
não se desejam,
não se tocam…

“Eu me amo… Eu me amo
“Tinha uma música assim,
seriam loucos?
Coisa de jovens?
Rock?
Não.
Amar a si mesmo
é o ponto de partida,
se não nos amarmos,
não amaremos a mais ninguém!

Eu amo a muitos…
Em cada um, eu amo alguma coisa;
a voz,
o gosto,
o cheiro,
o pensamento,
o olhar,
as idéias,
o desafio,
o perigo,
o desejo,
o sexo…

Mas estou só,
absolutamente só,
eu, comigo!

Erótica?
Talvez nos pensamentos,
nas rimas,
na inspiração,
só na ponta dos dedos,
digitando freneticamente,
nada mais…
Na verdade, só é.. ótica!

Visão de uma realidade virtual
visão de um sonho
que embalo no seio
como um filho que suga
meu leite,
aquela deliciosa sensação
de ser sugada,
amada,
comida, esmagada!

Lembranças…
Gostos, cheiros, fatos,
o passado…

Hoje já é o passado de amanhã,
então, só tem eu aqui;
preciso me amar!
Se não me amar,
se não houver um tico de narcisismo,
chegará a depressão,
mulher mal amada,
mulher vencida!

Penso…
Que desperdício!
O tempo vai correndo,
eu grito,
meu grito não tem eco,
os ventos espalham as pétalas da Rosa,
e o tempo continua veloz,
implacável!

Preciso,
sinto que preciso,
dividir, somar,
esse corpo com alguém,
preciso sentir outras mãos
que não as minhas,
tocando minha pele macia,
buscando meus caminhos,
palavras quase inaudíveis
arrancando meus gemidos,
sugando meu sangue…

Jogo os cabelos para trás,
acabei de escová-los,
coloquei a roupa de dormir,
deixo minha imagem
reflexa no espelho,
sou capaz de ver o brilho
das estrelas cintilando nos meus olhos,
na minha pele,
desnudo meu pescoço
mas nenhum vampiro
entra pelas vidraças…

Silêncio total,
só a brisa da noite
e os raios da lua
banham meu corpo quase nu,
chega um misto de prazer e sono…

Começo a dormir e
viajo dentro de mim mesma…

O que encontro?
Minha sombra vagando
pelos espaços vazios dos caminhos,
solidão…

É… ótica.
Nada mais.
Não existe nada,
além da imaginação!

O devaneio adormece
em meus braços,
viajo nos sonhos
e encontro meu príncipe,
ele vem da floresta encantada,
cavalga em minha direção,
me joga meio sem jeito
no dorso do seu garanhão,
o galope é forte,
e, no embalo da ilusão,
adormeço, só,
completamente só!

Quando os raios de sol
entram e me aquecem pela manhã
a cada aurora,
volto à rotina…
Ali adormeceu a poesia
e, agora, acordou a realidade…

Um dia como outro qualquer,
a rotina,
a vida,
a esperança,
a solidão,
a mesma ótica… Erótica!

Autoria: Janete, Rosa dos Ventos

Transmigração

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , , , , , on agosto 27, 2009 by Psiquê
Christine Kessler

Christine Kessler

Basta sentir o peso do calor,
a voz rude dos que dominam,
o odor indisfarçável do real,
logo um sonho me transpõe,
busca teu sono para se acudir
e te fazer sonhar, transmigrar,
manchar com a fé nossa cama,
sensual castelo, firme, irreal.

Autora: Helga Holtz

Maneiro!

Posted in Geral, Selos, Memes, Mimos e Prêmios with tags , , , , , , , , , , , , , , , on agosto 9, 2009 by Psiquê

selinho2

Esse selinho eu não recebi, eu vi no blog da minha querida Patricia Caetano, que o recebeu de outra querida, a Rafaela Panisset. Ganhei da Pat Caetano um outro selinho que postarei em breve. Obrigada querida.

1. Você é casada?
Sim.

2. Você tem filhos?
Ainda não.

3. Fuma?
Não. Graças a Deus, tenho horror ao cheiro!

4. Bebe?
Esporadicamente. Preferência: espumante, vinhos, drinks gostosos, caipvodka, etc.

5. Tem compulsão por algum tipo de comida?
Não.

6. Prefere calor ou frio?
Calor, mas não muito.

7. Prefere doce ou salgado?
Depende da hora.

8. Qual é a sua profissão?
Jornalista…Internacionalista…quero explorar para o mundo todo!

9. Último filme que viu?
Não me lembro…

10. Qual foi o dia mais feliz da sua vida?
São tantos…

Indico os seguintes blogs:

Amante das Imagens

Patricia Figueira

Mulheres 3.0 plus

Mente Inquieta

Previna-se da Candidíase

Posted in Comportamento, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 27, 2008 by Psiquê

janet-layherJanet Layher

Chegando o verão, muito cuidado com os perigos da candidíase. Nos meses de verão, é comum aparecer uma coceira na região genital, o incômodo vem acompanhado de corrimento esbranquiçado que parece leite talhado, ardência ao urinar e durante as relações sexuais.

“A candidíase é causada por um fungo oportunista que aparece principalmente em decorrência da queda da imunidade local. Segundo o ginecologista Cláudio Joaquim Leite Boulhosa (Hospital Beneficência Portuguesa, de São Paulo), alguns fatores que levam a essa queda:

  • uso de antibiótico;
  • uso de calças justas e de tecido grosso;
  • uso de calcinhas de nailon (que abafam a região);
  • a própria menstruação;
  • a premanência de longos períodos com biquini ou maiô molhado;
  • contato com areia contaminada;
  • o fungo também pode estar presente no pênis, mas em geral os homens não apresentam sintomas.

Ao primeiro sinal de candidíase a mulher deve procurar logo um ginecologista.

VEJA COMO EVITAR A CONTAMINAÇÃO:

  1. Não use papel higiênico perfumado;
  2. Prefira calcinhas com fundo de algodão, roupas leves e folgadas;
  3. Evite o uso de absorvente interno e mantenha as trocas constantes do tradicional;
  4. Procure dormir sem calcinha para ventilar a região;
  5. Use preservativo desde o início da relação sexual.

Com os cuidados necessários, seu verão não será acompanhado dessa desagradável companhia.

Fonte: Revista Sendas