Arquivo para cansaço

Memória e cansaço

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , on maio 31, 2016 by Psiquê

3138926

Cada dia que passa tenho mais certeza do quão importante é desacelerarmos das pressões e corre-corre do dia a dia para ouvir um pouquinho mais o nosso corpo. Se não o fizermos por bem, muitas vezes, acabamos por ser forçados a fazê-lo por mal.

O cansaço,  muitas vezes, atrapalha o próprio sono  e isso gera um efeito dominó, pois a falta de descanso na hora que certa, faz o corpo ficar cansado ao longo do dia e acaba comprometendo uma série de atividades, incluindo as capacidades da memória.

Temos que aprender a desacelerar essa correria e ouvir as demandas de descanso dos nossos corpos, principalmente quando já não somos mais tão novinhos.

Estou passando por isso agora e, embora tenha revisto meus conceitos em relação a muito do que faço com o meu tempo, alguns aprendizados ainda requerem uma prática de longo prazo. E você? O que faz para contornar isso?

Vamos aprender e praticar juntos e diariamente.

Um beijo e boa noite.

Férias

Posted in Comportamento with tags , , , , , on julho 9, 2013 by Psiquê

167477679865002950_IAhixdkg_c

 

Neste período em que desapareci, além de trabalhar muito, tirei 10 dias de férias e fiz uma viagem bem gostosa. Não posso dizer que foi ideal para descansar, pois uma semana depois de voltar ao trabalho já estou mortinha de novo. Mas férias é sempre bom, mesmo quando nos cansamos.

Estou feliz por poder estar novamente ao lado de vocês.

Que tenham uma excelente semana.

2012

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 9, 2011 by Psiquê

Eis que chegou ao fim mais uma semana. Essa semana foi pesada, desafios para o exercício da paciência e da reclusão. Desânimo, provas, TCC, trabalhos, aborrecimentos, obrigações profissionais e acadêmicas, crises de ansiedade, cansaço, exercícios, preguiça, etc. Mas também foi uma semana de comemorações e alegrias…

A conjuntura me fez lembrar que falta menos de 1 mês para o ano novo começar e que já é tempo de começar a traçar as metas para o próximo ano. Aparentemente, este é o primeiro, de uma série de 4 ou mais anos, que eu não começo o Ano Novo com ciclos de mudanças claros e evidentes. Nos últimos anos, recomecei os ciclos de 12 meses com novidades bem marcantes: mudança no estado civil, mudança de emprego, novos cursos, novos salários, etc. Confesso que adoro a mudança e os novos desafios que ela traz.

Apesar de não ter claramente grandes mudanças para esse começo de ano, no fundo eu sinto que novos ares, novos desafios, nossas responsabilidades e até novas recompensas estão por vir. Mesmo assim, cabe a mim sentar por alguns minutos que sejam para traçar os meus planos e metas para 2012. Afinal, ainda que não tenhamos controle exato sobre os próximos acontecimentos, planejar e sempre o primeiro e melhor caminho.

Que venha 2012!!! 

Energia e vibração no trabalho

Posted in Comportamento, Profissão with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on abril 2, 2009 by Psiquê

14926619

Photo Klaus Kraiger

Navegando pelo Portal Personare, esbarrei com a seguinte matéria que veio muito a calhar:  Aumente a disposição para o trabalho!

Nela, destacava-se o fato de que nós passamos grande parte de nosso tempo no ambiente de trabalho e,  muitas vezes, chegamos ao final do dia com um sentimento de peso e cansaço.  O trabalho intelectual, às vezes cansa tanto quanto um trabalho braçal ou mais.

Se isso acontece com você, a matéria diz:  Saiba que, ainda que se trabalhe bastante, é possível terminar o expediente com mais vitalidade e leveza. Através do cuidado com a qualidade das nossas energias no local em que costumamos trabalhar.

“Sentimentos como vitalidade, paz, disposição e segurança denotam energias equilibradas e saudáveis. Sentimentos negativos como medo, ansiedade, angústia e mesmo a euforia e empolgação exageradas denotam desequilíbrios em seu padrão vibracional.

Na atribulada rotina profissional, nem nos damos conta do quanto estamos permanentemente interagindo energeticamente com o ambiente físico e sutil do nosso local de trabalho. Aparelhos eletrônicos, luz artificial, ambientes fechados com ar condicionado, mesa cheia de papéis, gavetas abarrotadas, móveis dispostos de maneira confusa. Não é difícil encontrar tudo isso em um escritório típico”.

No trabalho moderno, muitas vezes, não conseguimos escapar  do uso de computadores, celulares ou outros aparelhos. O que não significa que não  possamos fazer um uso mais consciente destes:

  • Desligar o monitor quando sairmos para uma reunião ou ficarmos um tempinho sem utilizar o computador.
  • Celulares não precisam ficar grudados no seu corpo, e carregadores podem ser retirados da tomada quando não estiverem em uso.
  • Utilizar luz e ar natural quando possível pode diminuir a necessidade de lâmpadas e ar-condicionado.

Organização e fluidez contribuem para manter a energia do ambiente saudável. Portanto, mantenha sua mesa e suas gavetas organizadas, além de móveis dispostos de maneira funcional. Olhe para a sua sala. Como você se sente?

  • Perceba se o ambiente lhe passa sensação de leveza.
  • Existe excesso de objetos e materiais? Não é hora de jogar fora o que não serve mais?
  • Se a cor das paredes não é agradável pode pintá-las de outra cor ou enfeitá-las com quadros.
  • Se você vive esbarrando nos móveis ou desviando deles, pode dispô-los de outra maneira ou escolher móveis mais apropriados ao espaço.

O tema me chamou tanto atenção em função do ambiente de trabalho em que estou vivendo – e até dos que já vivi anteriormente, que não para por aqui e deu origem a outro artigo que resumirei aqui.

Para os que ainda não admitiram, as  emoções também podem afetar as vibrações no ambiente de trabalho.

As pequenas atitudes do dia-a-dia, um inocente conversa no “cafezinho” ,  uma ligação telefônica, um e-mail, um olhar podem interferir na vibração que carrega para aquele dia. Como estamos  interagindo com outras pessoas  todo o tempo, nosso perfil vibracional é dinâmico. Uma pessoa que reclama e se lamenta ao seu lado gera uma vibração não harmônica.

É a maneira como você recebe essas energias que determina como ela vai ou não lhe atingir. São seus próprios pensamentos e sentimentos, também constituídos de vibrações, que afetam nosso perfil energético.

Segundo Jill Bolte Taylor, neurocientista autora de “A cientista que curou seu próprio cérebro“, entre um pensamento e seus efeitos fisiológicos decorrem 90 segundos. Durante este minuto e meio você tem a opção de escolher interromper o estímulo do pensamento, antes dele manisfestar-se no seu corpo físico e tornar-se aquele sentimento que toma conta de você. Portanto, a “contaminação” por pensamentos e sentimentos, próprios e alheios pode ser evitada com a sua atenção e consciência. Se ainda assim estiver sentindo muito cansaço no fim do expediente, experimente fazer respirações conscientes acompanhadas de uma visualização no início e ao final do dia. Acompanhe o passo-a-passo:

  • Coloque-se em um ambiente mais tranquilo que puder. Se quiser, pode colocar algo que lhe ajuda a relaxar como uma música calma, um incenso, uma essência aromática.
  • De olhos fechados, inspire visualizando o ar como uma luz líquida que entra em seu corpo iluminando, purificando e enchendo seu corpo de vitalidade, e expire visualizando uma fumaça escura, eliminando todo o cansaço, angústia e negatividade. Veja todos os espaços agora limpos sendo preenchidos pela luz líquida.
  • Quando se sentir plenamente revigorado, abra os seus olhos lentamente, trazendo sua atenção e o sentimento de relaxamento para o momento presente. Afirme para você mesmo que é nesse sentimento que você escolhe viver o seu dia-a-dia.

Nós precisamos nos fortalecer diariamente de vibrações desarmônicas que as pessoas insistem em carregar e, consciente ou inconscientemente, nos contaminar. O equilíbrio e os bons pensamentos são a chave para a proteção contra essas energias negativas. Vibrem positivamente.

Alimente-se bem e tenha saúde!

Posted in Comportamento, Estética e Beleza, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , on outubro 22, 2008 by Psiquê

Christina Kleber

Apesar de cética em relação à idéia de “vender KITs“, achei interessante algumas dicas encontradas no site da médica ortomolecular Heloísa Rocha .

Segundo o portal, alimentar-se é muito mais do que somente prover sua subsistência. Saborear uma deliciosa refeição pode ser uma forma de prevenção a inúmeras doenças. Basta escolher os alimentos corretos e ricos em substâncias que equilibrem o organismo, deixando-o mais saudável e aumentando a beleza exterior. Mas como se alimentar corretamente na correria de nosso dia-a-dia?

“Kit Sem TPM”

Os sintomas da TPM incomodam qualquer mulher, mas alguns deles podem ser reduzidos com uma dieta rica em fibras, cálcio e magnésio. Uma dieta balanceada, com uso de pouco sal e gordura, visa à melhora da retenção hídrica, típica desta fase, assim como o estresse emocional, a irritabilidade e o mau humor. Para suprir a falta das vitaminas e minerais necessários ao alívio da TPM, alimente-se de forma correta: com nutrientes necessários para um maior alívio durante este período.

“Kit Adeus Cansaço”

Sentir-se freqüentemente cansado, sem ânimo, compromete seu rendimento no decorrer do dia e já pode ser um sinal de fadiga. Além disso, a falta de algum nutriente em seu corpo pode deixá-lo mais fragilizado e propenso a distúrbios relacionados à imunidade. Neste caso, seu melhor aliado para o combate desses sintomas é uma nutrição adequada, que faça você sentir mais disposição e energia em suas atividades diárias. Com a alimentação balanceada você sentirá mais pique para suas tarefas, resultando em maior equilíbrio e bem-estar.

“Kit Maturidade”

Viver com qualidade e desfrutar o período que as mulheres passam a partir dos 40 anos da melhor forma possível. Esta é a proposta que se deve ter em mente na chegada da menopausa, mesmo com os sintomas desagradáveis e com as mudanças físicas inevitáveis. Por isso, elaboramos o Kit Maturidade, rico em cálcio, vitamina C, selênio e vitamina B6, que ajudam a prevenir a osteoporose, auxiliam na diminuição das “ondas de calor” e equilibram os níveis hormonais desta fase. Lembre-se: saúde e bem-estar sempre pedem a alimentação correta.

“Kit Rejuvenescimento e Longevidade”

Mente sã, corpo são. Há muito o que fazer para se ter longevidade com qualidade. E prevenir é a palavra-chave para este processo. Pesquisas apontam que doenças como câncer, diabetes e do coração têm suas causas atribuídas a uma alimentação falha de nutrientes. Inclui todos os ingredientes necessários para uma alimentação completa e balanceada, auxiliando em sua qualidade de vida. Comer bem é uma forma de refletir o viver bem. Por isso, o importante não é só garantir uma vida duradoura, mas sim com qualidade.

“Kit Cabelo, Pele e Unhas”

Você é o espelho do que você come. E é fundamental que a beleza venha de dentro para fora. Uma alimentação saudável reflete em uma pele viçosa, cabelos brilhantes e unhas fortes. Vitaminas e proteínas essenciais à beleza e à saúde devem estar no prato de quem quer se manter bonito e com vitalidade.

Fonte: Essentiale

Bons hábitos evitam gasto desnecessário de energia

Posted in Comportamento, Saúde with tags , , , , , , , , , on janeiro 30, 2008 by Psiquê

mulher-flor.jpg

Recentemente recebi uma mensagem sobre a importância do Feng Shui interior para o equilíbrio energético pessoal. Coincidentemente, estava vivendo um período em que a preocupação com tarefas inacabadas – que dependem de mim e outras não – estavam deixando meu corpo e minha mente extremamente cansados. Resolvi, então, partilhar com o público do Espartilho parte das dicas que constavam na mensagem, com cuidados que evitam a perda desnecessária de energia. Abaixo, algumas atitudes que podem esgotar nossas energias e os cuidados para evitá-las.

Atitudes pessoais capazes de esgotar as nossas energias:

1. Maus hábitos e falta de cuidado com o corpo: Descanso, boa alimentação, hábitos saudáveis, exercícios físicos e o lazer são sempre colocados em segundo plano. A rotina corrida e a competitividade fazem com que haja negligência em relação a aspectos básicos para a manutenção da saúde energética.

2. Pensamentos obsessivos: Pensar gasta energia, e todos nós sabemos disso. Ficar remoendo um problema cansa mais do que um dia inteiro de trabalho físico. Quem não tem domínio sobre seus pensamentos – mal comum ao homem ocidental, torna-se escravo da mente e acaba gastando a energia que poderia ser convertida em atitudes concretas, além de alimentar ainda mais os conflitos. Não basta estar atento ao volume de pensamentos, é preciso prestar atenção à qualidade deles. Pensamentos positivos, éticos e elevados podem recarregar as energias, enquanto o pessimismo consome energia e atrai mais negatividade para nossas vidas.

3. Sentimentos tóxicos: Choques emocionais e raiva intensa também esgotam as energias, assim como ressentimentos e mágoas nutridos durante anos seguidos. Não é à toa que muitas pessoas ficam estagnadas e não são prósperas. Isso acontece quando a energia que alimenta o prazer, o sucesso e a felicidade é gasta na manutenção de sentimentos negativos. Medo e culpa também gastam energia, e a ansiedade descompassa a vida. Por outro lado, os sentimentos positivos, ‘como a amizade, o amor, a confiança, o desprendimento, a solidariedade, a auto-estima, a alegria e o bom-humor recarregam as energia e dão força para empreender nossos projetos e superar os obstáculos.

4. Fugir do presente: As energias são colocadas onde a atenção é focada. O homem tem a tendência de achar que no passado as coisas eram mais fáceis: “bons tempos aqueles!”, costumam dizer. Tanto os saudosistas, que se apegam às lembranças do passado, quanto àqueles que não conseguem esquecer os traumas, colocam suas energias no passado. Por outro lado, os sonhadores ou as pessoas que vivem esperando pelo futuro, depositando nele sua felicidade e realização, deixam pouca ou nenhuma energia no presente. E é apenas no presente que podemos construir nossas vidas.

5. Falta de perdão: Perdoar significa soltar ressentimentos, mágoas e culpas. Libertar o que aconteceu e olhar para frente. Quanto mais perdoamos, menos bagagem interior carregamos, gastando menos energia ao alimentar as feridas do passado. Mais do que uma regra religiosa, o perdão é uma atitude inteligente daquele que busca viver bem e quer seus caminhos livres, abertos para a felicidade. Quem não sabe perdoar os outros e si mesmo, fica “energeticamente obeso”, carregando fardos passados.

6. Mentira pessoal: Todos mentem ao longo da vida, mas para sustentar as mentiras muita energia é gasta. Somos educados para desempenhar papéis e não para sermos nós mesmos: a mocinha boazinha, o machão, a vítima, a mãe extremosa, o corajoso, o pai enérgico, o mártir e o intelectual. Quando somos nós mesmos, a vida flui e tudo acontece com pouquíssimo esforço.

7. Viver a vida do outro: Ninguém vive só e, por meio dos relacionamentos interpessoais, evoluímos e nos realizamos, mas é preciso ter noção de limites e saber amadurecer também nossa individualidade. Esse equilíbrio nos resguarda energeticamente e nos recarrega. Quem cuida da vida do outro, sofrendo seus problemas ‘e interferindo mais do que é recomendável, acaba não tendo energia para construir sua própria vida. O único prêmio, nesse caso é a frustração.

8. Bagunça e projetos inacabados: A bagunça afeta muito as pessoas, causando confusão mental e emocional. Um truque legal quando a vida anda confusa é arrumar a casa, os armários, gavetas, a bolsa e os documentos, além de fazer uma faxina no que está sujo. À medida que ordenamos e limpamos os objetos, também colocamos em ordem nossa mente e coração. Pode não resolver o problema, mas dá alívio. Não terminar as tarefas é outro “escape” de energia. Todas as vezes que você vê, por exemplo, aquele trabalho que não concluiu, ele lhe “diz” inconscientemente: “você não me terminou! Você não me terminou!” Isso gasta uma energia tremenda. Ou você a termina ou livre-se dela e assuma que não vai concluir o trabalho. O importante é tomar uma atitude. O desenvolvimento do autoconhecimento, da disciplina e da terminação fará com que você não invista em projetos que não serão concluídos e que apenas consumirão seu tempo e energia.

9. Afastamento da natureza: A natureza, nossa maior fonte de alimento energético, também nos limpa das energias estáticas e desarmoniosas. O homem moderno, que habita e trabalha em locais muitas vezes doentios e desequilibrados, vê-se privado dessa fonte maravilhosa de energia. A competitividade, o individualismo e o estresse das grandes cidades agravam esse quadro e favorecem o vampirismo energético, onde todos sugam e são sugados em suas energias vitais. A perda de energia pessoal pode ser manifestada de várias formas, tais como:

  • falha na memória (o famoso “branco”);
  • o cansaço físico;
  • o sono deixa se ser reparador;
  • ocorrência de doenças degenerativas e psicossomáticas.

Para economizar energia – o crescimento pessoal, a prosperidade e a satisfação diminuem – os talentos não se manifestam mais por falta de energia, o magnetismo pessoal desaparece, medo constante de que o outro o prejudique, aumentando a competição, o individualismo e a agressividade, falta proteção contra as energias negativas e aumenta o risco de sofrer com o “vampiro energético”.