Arquivo para desrespeito

Cultura machista

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on outubro 31, 2015 by Psiquê

3117147

Apesar das características essencialmente machistas que a sociedade brasileira carrega em muitas das situações diárias que vivenciamos, nos últimos dias percebemos um certo arrefecimento das discussões acerca de coisas consideradas “normais” e “aceitáveis” até bem pouco tempo: como o assédio constante das mulheres em diversas situações cotidianas, o tratamento da mulher com uma aura de inferioridade, violência, etc.

A presença de trecho da obra “Segundo Sexo”, de Simone de Beauvoir e da persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira como tema de redação do último Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), em 2015, no Brasil, ajudou a acalorar a discussão sobre e a repercussão do assunto.

Um recente episódio de assédio com inspiração pedófila a uma menina de 12 anos que participou de um programa de TV no Brasil, incitou uma campanha interessante através da propagação da #primeiroassedio, levando uma série de mulheres a falar sobre o tema.

A triste verdade é que somos assediadas cotidianamente, ao andar na rua, no ambiente de trabalho, pela roupa que usamos ou deixamos de usar. Situações que infelizmente desde pequenas nos “acostumamos” a passar ou a fugir de, que sinceramente nunca tinha parado para pensar tão profundamente no quão absurdas e inadmissíveis são.

Tememos andar na rua, ir a determinados lugares, estar em alguns ambientes sem ter que passar pelo constrangimento de ouvir palavras de baixo calão ou invasivas sobre partes do nosso corpo, sobre nossa sexualidade, sobre sermos mulher. Parar para observar a sociedade brasileira por este prisma, nunca me fez me sentir tão triste. Claro que isso não é “privilégio nosso”, mas reflete o quanto ainda temos que crescer no respeito às mulheres, ao direito de ir e vir, de andarem com a roupa e do jeito que quiserem em segurança.

Espero que essas reflexões nos levem ao amadurecimento de nossa sociedade e pelo respeito mútuo. A luta apenas começou…

Combata a misoginia, o assédio, a violência e o desrespeito.

Namastê.

Um beijo enorme, Psiquê.

Conflito de gerações

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , on junho 22, 2009 by Psiquê

5_1Photo by Thomas Doering

Há algum tempo tenho me assustado com a maneira como as novas gerações desrespeitam as gerações mais velhas ou não conseguem conviver com elas, recusando-se a ouvir o que os mais velhos tem a transmitir em termos de experiência de vida.

Seja em sala de aula, em casa, nos grupos de jovens, nos cursinhos, os jovens de hoje além de pouco interagirem com os mais velhos e estarem, cada vez mais, imersos nos canais eletrônicos de comunicação, não costumam aceitar ouvir os mais velhos, principalmente quando isso representa contestação.

Os jovens acham, cada vez mais, que são donos da verdade, que são conhecedores de tudo, que não precisam respeitar os mais velhos, nem aprender com eles. Sinceramente não sei onde vamos parar com essa lógica…

Evidentemente, como toda a regra, essa também tem sua exceção, há bons jovens, que respeitam as gerações passadas e entendem que por mais avançado tecnologicamente, o mundo tenha se tornado, há sempre algo a aprender. Entretanto, de uma maneira geral, as gerações futuras estão assustadoramente egoístas, egocêntricas e desrespeitosas. O que você acha disso? Vamos debater?

Respeito é bom e todo mundo gosta

Posted in Comportamento with tags , , , , on maio 29, 2009 by Psiquê
Klaus Kraiger
Klaus Kraiger

Há alguns meses tenho testemunhado uma série de experiências um tanto quanto decepcionantes em relação ao comportamento de algumas pessoas e o desrespeito destas para com outras.

Essa semana a decepção chegou ao seu ápice diante de uma atitude desrespeitosa que superou todo o esperado. A reação ao ocorrido foi uma comoção de vários dos que souberam do episódio, uma série de medidas drásticas em relação ao fato que requereu medidas judiciais.

Tudo isso me levou a pensar a semana toda em um sentimento que alimenta o amor: o respeito. Até que ponto uma pessoa pode desrespeitar a outra a ponto de querer seu prejuízo, movido ao desejo de ser ou ter o que o outro conquistou e é? Imagine a sensaçao de invasão/decepção/tristeza que uma experiência como essa pode trazer?