Arquivo para fascínio

Sapatos, uma questão de estilo…

Posted in Moda with tags , , , , , , , , , , , , , on outubro 30, 2013 by Psiquê

Imagem

O blog da Personal Stylist, Juliana Parisi, trouxe um post bem legal sobre sapatos coloridos. E a seleção de fotos de modelos combinando roupas sóbrias e discretas com sapatos coloridos, ficou o máximo, veja só aqui.

Claro que eu, como várias mulheres sou fascinada, por sapatos. E vocês já sabem disso, pois já até escrevi sobre Meu fascínio por sapatos. Mas não basta gostar de sapatos, pois a escolha das demais peças como o jeito certo de combinar, depende de uma pitada de bom gosto e senso de combinação.

Tudo tem que ser coerente com seu estilo e as combinações, a meu ver não podem ser muito exageradas. Claro que existem pessoas que gostam do exagero, eu já sou mais discreta e gosto de um toque sutil de estilo e bom gosto que dê personalidade à combinação, porém sem ser ver over e exagerado.

Mesmo assim, ainda acredito que cada um tem o seu estilo e se combina com você, vá em frente e faça o que quiser!!!

Anúncios

Meu fascínio por sapatos…

Posted in Comportamento, Moda with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on junho 19, 2010 by Psiquê

Lingerie by Wolford - Via Things that excite me

Meu fascínio por sapatos é uma coisa difícil de entender. Quando morava com meus pais, meu pai dizia que ia alugar o apartamento do lado apenas para guardar meus sapatos.

É impressionante a quantidade de sapatos que quase todas as mulheres que conheço têm. E quando passamos na frente de uma loja a atração que esse assessório pode causar é uma coisa do outro mundo.

É uma coisa do tipo: preciso daquele sapato. Eu já voltei para casa, deitei e fiquei pensando em determinado sapato, tendo que voltar na loja no dia seguinte, porque queria comprá-lo. Eu ainda tenho uma relação perfeitamente controlável, pois nunca comprei sem ter condições de fazê-lo. Se estou sem grana, volto dou meia volta e não compro. Não sou do tipo que me endivido ou me prejudico para conseguir um par de sapatos, mas já vi casos desse tipo.

Como disse, sempre que compro é porque tenho condições de fazê-lo, mas já aconteceu de eu comprar e me arrepender, ou perceber que já tinha sapatos em excesso de determinada cor e por aí vai… Mas é uma relação inexplicável, dá vontade de ter milhares de sapatos e a indústria produz um mais lindo do que o outro.

Os modelos são cada vez mais atraentes, variados e bem feitos. Parece que os designers se especializam em criar modelos novos, irresistíveis e que atraiam um número cada vez maior de compradoras.

No site Espaço da moda um texto sobre sapatos e mulheres sedutoras tenta explicar essa relação:

“… em se tratando de sapatos, o que se pode destacar é que, segundo o olhar masculino, eles encobrem os pés e se encontram no começo das pernas. E sobre o imaginário das pernas femininas muito já se escreveu. Por exemplo, no filme “O homem que amava todas as mulheres”, de François Truffaut, o personagem afirma que “as pernas femininas marcam o mundo como um compasso que desenha belezas”. Por sinal o filme começa com suas dezenas de viúvas, no funeral, em planos de câmera que destacavam os sapatos também. A começar pela dança do corpo, com o toque ritmado dos pés no solo, a música do andar feminino emerge da visão daquela que anda com charme. Vibrações existenciais que marcham pelas cidades do mundo. Uma mulher sempre sabe quando está chamando a atenção. A sedução começa pelos pés, quando há música e dança no movimento feminino. Aliás, quantos ritmos, modos de vida, visões de mundo e estados de espírito se revelam quando uma mulher escolhe um par de sapatos, e não outro, para cada momento de sua vida.”

Para você também curtir um pouquinho coloco aqui os links de algumas  sapatarias.

Partilhe conosco a sua história com os sapatos!

Alice Disse

Andarella

Antonella

Arezzo

Carmen Steffens

City Shoes

Constança Basto

Datelli

Dumond

Emporio Naka

Ferni

Mr. Cat

Jelly Melissa

New Order

Picadilly

Pontapé

Santa Lolla

Swains

Via Uno

O número do meu destino

Posted in Comportamento, esoterismo with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on abril 1, 2009 by Psiquê

nu-photos-mirabilia-2Photo nu photos – mirabilia

A revista Nova deste mês de março trouxe uma reportagem muito legal sobre numerologia. Segundo a reportagem, a data em que viemos ao mundo revela inclinações e aptidões que influenciam nossas atitudes e desejos. Para descobrir esse número especial, é preciso somar dia, mês e ano de nascimento, até encontrar um número de 1 a 9 ou o número 11, que é um número mestre e não deve ser reduzido a 2.

Adivinhem o meu resultado? Número mestre 11. Vou descrevê-lo para vocês, pois adorei!

ONZE – INSPIRADORA

Intuitiva, idealista e inspiradora, você tem uma compreensão da realidade que não está ao alcance de muitos. É capaz de iluminar o mundo com suas ideias, apesar de muitas vezes, não ter a completa noção de sua força interior. O 11 apresenta um magnetismo de abalar quarteirão, minha amiga! Você exerce fascínio sobre os que a cercam e, se souber aproveitar esse dom para transmitir seu conhecimento, se sentirá plenamente realizada. Sua mente original permitirá ter sucesso em qualquer iniciativa, inclusive artísticas. No entanto, uma vez que sua missão é usar a sabedoria para mostrar novos caminhos aos outros, se dará melhor em trabalhos que utilizem suas habilidades de aconselhamento e orientação, como professora ou terapeuta. Com forte inclinação para a fama, deve escapar com todas as forças da tentação de bancar a cheia de si. Vale tomar cuidado para não ser dragada pela ambição, pois ela pode arruiná-la. Perfeccionista, às vezes sofre de ansiedade, impaciência e instabilidade emocional. Em tempo: você se interessa muito pelos mistérios da existência. Caso não suporte a intensa energia do 11, pode reduzir sua força para 1 + 1= 2. Por isso, vale a pena ler também essa lição de vida.

DOIS – FEMININA

O número 2 é o do relacionamento, da cooperação e da paz. Você está aqui para ligar as pessoas umas às outras. É aquela que encoraja e promove aqueles com algo valioso a oferecer. Sim, haja paciência enquanto observa os outros alcançarem o sucesso. Mas não adianta imitar a postura ambiciosa dos líderes. Essa não é sua inclinação. Melhor desenvolver uma atitude tranquila e generosa, que sempre leve em conta os sentimentos alheios. Boa amiga, precisa saber que é amada. Domina a arte da diplomacia. Mas, dependendo da situação, pode ser tanto supersensível e passiva quanto agressiva, controladora, crítica e cruel. Cuidado para não se tornar dissimulada, maliciosa e manipuladora. Trate de aprender a dizer não e a resistir às pressões para evitar confrontos. E jamais negue o que está sentindo.

Se quiser saber um pouquinho dos eu perfil, calcule seu número e corra até as bancas para garantir a edição de março.

Grande beijo!