Arquivo para feiúra

Você é a sua melhor amiga

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on janeiro 6, 2013 by Psiquê

676597_58

A colunista Célia Pardi escreveu um artigo com título homônimo a este post, na edição 125 da Revista UMA, em que falava coisas muito interessantes a respeito da maturidade e da relação consigo mesma.

Por que é preciso alcançar a maturidade para realmente não ligar para um monte de inutilidades? É incrível como a gente gasta emoção e tempo com bobagens…”

No artigo, Pardi fala sobre um livro que lera da Shiley MacLaine, intitulado I’m Over All That – And Other Confessions. Um dos destaques que apresenta é sobre uma afinidade que adquirimos com o passar do tempo….com nós mesmas.

Como é essa relação com si próprio? Como nos vemos? O que achamos de nós mesmos? Como nos tratamos? Sou amorosa? Divertida? Exigente? Irritante?

“É muito maluco realizar, perceber, se dar conta de que você convive com você a vida inteira! Que companheira é você para você mesma? Já pensou nisso? Tem sido um exercício muito legal perceber o que eu gostaria de mudar em mim – torna-se um jogo desafiador conversar comigo, sendo a outra. (…) Neste jogo, entra, inevitavelmente, a palavrinha mágica que tanto ouvimos falar: autoestima. Que coisa gente, essa história de ter que aprender a se amar! Afinal, se somos a nossa mais longa companhia, é melhor que seja com amor, não é mesmo? Outro dia, uma amiga, cortou os cabelos bem curtinhos e depois me disse que chorou muito, pois se achava ‘tão feia’. ‘Será que a minha vida teria sido diferente se eu fosse bonita?’, perguntou ela. ‘Não sei’, respondi. E não sei mesmo, mas tenho a impressão de que não seria. Primeiro porque ela não é feia, segundo porque beleza e feiúra estão nos olhos de quem vê, e não no objeto olhado.

O que faz sua vida ser assim ou assado, só um  bom terapeuta pode ajudá-la a descobrir. Fiz terapia muitos anos e tenho certeza de que é uma das melhores coisas que podemos nos oferecer.”

Achei este texto um insight bastante interessante para se conversar consigo mesma, parar e reavaliar as atitudes e pensamentos que elevam ou derrubam sua autoestima. E repensar continuamente os níveis de exigência com o julgar de nossas atitudes, melhorando o que for necessário e mantendo o que está sendo bem feito.

Uma ótima semana a todos!!!