Arquivo para hoje

Impermanência

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , on julho 30, 2014 by Psiquê

93192cbfaa3c97fb06c9e02ab3c1140d

 

Na revista Yoga Journal deste bimestre, várias reportagens sobre as mudanças e a perenidade da vida me chamaram atenção. Mas a matéria sobre a impermanência se destacou, o núcleo duro defendido no texto é a necessidade de nos adaptarmos às mudanças para envelhecermos bem e felizes.

A contemporaneidade se acostumou a resistir às mudanças do tempo e a querer eternizar a juventude, levando todos nós a uma luta contra o tempo impossível de se vencer. O tempo está aí e a única coisa que podemos fazer é lidar com ele e viver o presente. Precisamos, portanto, viver bem o momento atual, buscando o melhor do agora, para conseguirmos um amanhã mais próximo do que escolhemos hoje.

“Nada é estático, tudo muda constantemente e podemos comparar nossas vidas com ciclos naturais da natureza. Aliás, o Ayurveda preconiza há longas datas que o ser humano só terá saúde quando se conscientizar dessa sabedoria e viver conectado com os ritmos da natureza”, defende Marcia De Luca, autora do texto.

Recomendo a leitura da revista inteira.

Beijo e um ótimo dia, Namastê!

A contemporaneidade e o amor

Posted in Comportamento, Relacionamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on julho 27, 2014 by Psiquê

900x0 (27)

No programa ‘No Divã do Gikovate‘ que foi ao ar no domingo passado, 20 de julho, um tema muito interessante sobre os relacionamentos nos dias de hoje. As relações afetivas são o tema predominante nos 7 anos de programa, e o psicanalista Flávio Gikovate fala sobre as mudanças nos relacionamentos nos dias de hoje e a desmistificação do sonho romântico de casamento eterno, dado o avanço do individualismo, que nasce e se sustenta a partir do grande progresso do avanço tecnológico e das facilidades de se viver sozinho nos dias de hoje.

A evolução das mulheres, a partir não apenas da pílula anticoncepcional, que as liberou do ponto de vista sexual, como também da emancipação (econômica, intelectual, cultural e sobretudo política),  um fator decisivo para abalar a ideia da fusão romântica tradicional, da condução por uma cabeça pensante já não existe mais, mas são duas pessoas completas que resolvem compartilhar suas vidas e não duas metades que se unem.

Outra característica da contemporaneidade é que o lazer passa a ocupar um espaço de muito mais destaque, em lugar das coisas operacionais. Diante deste novo panorama a busca por afinidades, predomina sobre a ideia dos complementos. Isso gera uma tendência para a fusão, apesar de as pessoas não quererem saber de fusão hoje em dia. A fusão da paixão, passa e depois dá espaço a mais uma vez o desenvolvimento da individualidade. A persistência das individualidades não significa que desapareceu o amor. Aproximação de dois inteiros e não a fusão de duas metades, isso é o que ele chama de romantismo do século XXI.

900x0 (28)

O erótico acompanha o amor como secundário, saindo do papel principal, para um aspecto secundário, inclusive  por causa da diminuição da importância do sexo em decorrência da própria superexposição. O acesso a todo tipo de vivência erótica é tão intenso, que a superexposição diminui o fascínio. Assim ela vai se acoplando ao amor, a aumenta a importância da amizade e do companheirismo.

Como resgatar o papel do erótico e aprofundar a importância destes dois outros aspectos também tão essenciais? Como não perder o mistério e a atração desta faceta tão interessante e gostosa do relacionamento, que para se retroalimentar precisa desta aura de proibição que se perde com a superexposição atual?

O programa traz uma série de reflexões interessantes que devem ser pensadas por todos nós…

Fica a dica, quem quiser, compartilhe conosco. Um ótimo domingo e excelente semana, repleta de sonhos, carinho, erotismo e amor!

Novos tempos, novos ventos, novos afazeres…

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on abril 14, 2014 by Psiquê

2814132

Novos tempos, novos ventos, novos afazeres…

Sabe quando você acolhe uma mudança em sua vida e, por mais que os benefícios ainda sejam iminente, a sensação é de estar no caminho certo?

A certeza de que aquela mudança, correção de rumo, ou até aquele sacrifício faz parte de sua trajetória em busca de algo maior é compensador…

Hoje vi uma frase bem legal atribuída à personagem Carrie Bradshaw, “maybe you have to let go of who you where to become who you will be“. Uma tradução  livre diria que: “talvez você tenha de abrir mão de quem você era para se tornar quem você ser“…

É exatamente essa a minha sensação, quando me perguntam se as mudanças que aceitei para a minha vida neste mês valeram a pena, se sinto falta do que passou eu digo e reafirmo: tudo o que vivi foi fundamental para o que me tornei hoje, mas foi bom enquanto durou…

Sabedoria é reconhecer que cada uma das experiências pelas quais passamos é parte integrante do que nos tornamos ao vivenciá-las. Não devemos nos arrepender, nem lamentar, nem viver uma nostalgia constante, pensando que somente o passado era bom, confortável, etc.

Tudo o que vivemos faz parte da nossa formação, do nosso amadurecimento.

Estou muito animada com os dias que estão por vir, pelo que estou vivendo agora, mas sinto-me gratificada por tudo o que passei até aqui, mesmo os vários momentos em que sofri, chorei, me entristeci…

Obrigada por tudo!

Hoje não!

Posted in Comportamento, Moda with tags , , , , , , , , , , , , , , , on fevereiro 4, 2014 by Psiquê

6b2e532712efee7cd10d920c9940c149

 

Além de gostar de me vestir bem e me sentir bem com o que visto, eu tenho como máxima, que diz o seguinte: em se tratando de trabalho, se você sonha se tornar chefe, vista-se como tal. A Revista Nova deste mês trouxe exatamente esta tese, em uma  matéria que fala sobre o assunto, intitulada Prazer, CEO. “(…) Não importa se trabalha fechada no escritório, atende clientes em uma loja ou passa horas na rua. Uma mulher com uma roupa elegante, unhas bem-feitas e cabelo arrumado passa confiança. As pessoas vão virar a cabeça ao vê-la e perguntar: Será essa a CEO?”.

Mas, sabe aqueles dias em que você acorda sem nenhuma vontade de ir trabalhar, sem vontade de se arrumar, querendo ficar com uma roupinha bem à vontade, com a roupa que der na telha, sem se preocupar com o comprimento da saia, o decote da blusa, o tamanho do brinco, a altura do sapato… (claro que linda, só que casual e despojada, não é?)

Eu hoje acordei assim, não precisa nem dizer que mudei de roupa quase uma dezena de vezes…e nada me agradava.

O calor não está ajudando…O sentimento de inadequação de ter que colocar uma roupa quente para esse calor insuportável…

A necessidade de estar arrumada, em função do trabalho, mas totalmente em desacordo com o clima do momento…

A sensação de se sentir observada e julgada o tempo todo…Ah, cansei. Hoje não! 

Acabei colocando um vestido que não estava nos meus planos, mas ainda com a etiqueta. E que acabou recebendo diversos elogios (sinceros ou não). O vestido, diga-se de passagem é lindo, mas minha vontade hoje era de sair de sainha, camiseta, chinelinho,  um maxi colar transado e cabelos molhados! Rsrs

Acho que quando acordamos desmotivadas ou querendo fazer algo diferente do que temos que fazer, uma força interna deixa de nos impulsionar como deveria…Diante de um quadro destes, mesmo que tenha que mudar de roupa 500 vezes, achar uma que te deixe linda, se sentindo bem, feliz, talvez ajude a mudar a cabeça!

E foi isso que fiz, tentei fazer com que a roupa me animasse a enfrentar o dia de hoje e está dando certo. Estou mais feliz e resolvi compartilhar essa experiência com vocês. Afinal, todas nós passamos por isso, não?

Escolhas…

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on maio 21, 2011 by Psiquê

By João Marcelo de Oliveira Machado

É impressionante como a cada dia que passa, tenho mais uma prova/ um sinal de que existe um Deus que nos protege e prepara nosso caminho. Quando enfrentamos situações extremamente duras, em que pensamos ser fracos a ponto de sucumbir, quando as lágrimas escorrem de nossos olhos, porque as palavras não podem mais ser ditas e achamos que estamos esquecidos, surge ‘do nada’ um sinal de esperança. Ao londo da minha vida, sempre foi assim e eu agradeço todos os dias por isso.

Foi depois de ler ma frase atribuída ao Dr. House: “Você se surpreende ao perceber o quanto pode suportar!!!”, que eu me inspirei para este post.

A vida nos apresenta os caminhos e temos o livre arbítrio de escolher qual deles seguir. Os  problemas surgirão em todos eles e surpreendentemente, os caminhos podem até se cruzar no futuro. O mundo gira o tempo todo e as nossas escolhas de hoje, podem ser um meio de se alcançar aquilo que, por vezes, somos obrigados a  abrir mão por ora. O importante é ponderar, pesar os prós e contras e apostar naquilo que o nosso coração sente como melhor opção.

O mais incrível disso tudo é que, normalmente, não temos muito tempo de escolher e ponderar essas escolhas. Na maioria das vezes, quando elas surgem, temos pouquíssimo tempo para escolher…Nesta hora, a sensibilidade de perceber o caminho a seguir é a ferramenta mais precisa que temos em mãos. É por essas e outras, que a minha fé de que dias melhores virão e de que o caminho que estou trilhando é o caminho certo, apesar dos obstáculos, é a única força constante em meus dias…

Sou grata pelo que vivi até hoje e por tudo o que ainda hei de viver.

Sou grata pelos amigos verdadeiros que tenho e por aqueles que ainda vou ter.

Sou grata pelos problemas que já enfrentei e por aqueles que saberei enfrentar no futuro.

Sou grata pelas pessoas que conheci ao longo desses anos, as que valeram e as que não valeram a pena, pois todas elas tiveram um papel importante e único em minha vida.

Sou grata pelos desafios que o futuro ainda me reserva.

Muito obrigada!

Hoje eu me autorizo a…

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on maio 11, 2010 by Psiquê

Terminei de ler o livro Cinderela de Saia Justa, de Chris Linnares, publicado pela editora Gente e recomendo a leitura. É supergostosa, rápida e hiperanimadora! Quem quiser fique à vontade, está disponível em diversas livrarias e também pode ser comprado em sebos, através do site Estante Virtual, onde comprei.

E o livro apresenta algumas dicas que valem a pena serem colocadas em prática. Uma delas e repetir para si mesma em voz alta ou não as seguintes afirmações:

A PARTIR DE HOJE EU ME AUTORIZO…

  • … a me sentir valorizada , mesmo quando os outros não reconhecem meu valor;
  •  … a dar uma oportunidade para o amor, mesmo quando meu coração insistir em manter as portas fechadas;
  • … a sentir prazer, mesmo quando a culpa e o medo tentarem roubá-lo de mim;
  • … a confiar nas minhas capacidades, mesmo tendo me acostumado a menosprezá-las;
  • … a superar minhas limitações, mesmo tendo desistido de enfrentá-las;
  • … à felicidade;
  • … às grandes oportunidades;
  • … a acreditar no melhor da vida, mesmo estando acostumada a acreditar que isso não passa de utopia.

A PARTIR DE HOJE EU ME AUTORIZO…

  • … a dar o meu melhor sorriso, mesmo que talvez eu não receba outro de volta;
  • … a vestir a roupa mais bonita, mesmo quando eu me sentir feia e caída;
  • … a expressar palavras de alegria, mesmo quando eu me sentir triste e desiludida;
  • … a ser generosa, mesmo não recebendo nada em troca;
  • … a oferecer o melhor de mim todos os dias, com a certeza de receber o melhor da vida;
  • … pois não há dádiva maior que conhecer o melhor que está em mim.

A PARTIR DE HOJE EU ME AUTORIZO…

  • … a aceitar os anseios da minha alma;
  • … a sentir os desejos que pulsam em meu coração;
  • … a conhecer minhas emoções mais profundas;
  • … a despertar meus talentos e potencialidades;
  • … a trabalhar para realizar meus verdadeiros sonhos;
  • … a me libertar para encontrar meu caminho;
  • … a valorizar o que tenho e o que sou;
  • … a ter coragem de reconhecer o que é importante para a minha vida;
  • … a ser vitoriosa na minha vida pessoal e profissional;
  • … a não me comparar nem a me desvalorizar.

Porque onde estou e como estou é a porta de entrada para a realização da minha história. Uma história única e fascinante, na qual a autenticidade é minha maior diretriz.

A PARTIR DE HOJE EU ME AUTORIZO…

  • … a viver o meu presente;
  • … a viver o meu melhor;
  •  … porque estou no lugar certo, com as pessoas certas e na hora certa;
  • … por isso, escolho;
  • … a coragem, em vez do medo;
  • … a fé, em vez da dúvida;
  • … o amor, em vez da mágoa;
  • … a luz, em vez da escuridão;
  • … escolho fazer da confiança a minha bússola,
  • … bússola que me guia para atravessar mares e abrir grandiosos caminhos;
  •  … a partir de hoje confio que o melhor infalivelmente me acontece;
  • … e muitas vezes o melhor não é o que espero;
  • … mas aquilo de que preciso para trilhar meu verdadeiro caminho.

Cuidado com suas prioridades

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , on março 11, 2009 by Psiquê

tailleur

Como já dividi com vocês, minha vida em 2009 começou toda nova…emprego novo, casamento, casa nova, dia-a-dia novo, amigos novos, etc.  Graças a Deus! O que ficou ainda mais acentuado foi a falta de tempo de cuidar de várias coisas que gostaria de cuidar. Claro que, como já disse também,  isso tudo é uma questão de adaptação e rearrumação.

Entretanto, diante de todas essas questões acabamos nos esquecendo de pensar no essencial: nossa vida, nosso tempo na terra e aqueles que amamos. Hoje recebi uma notícia, junto com uma amiga, sobre a saúde da filhinha dela e a forma como ela reagiu me fez pensar em como nós perdemos tempo com coisas insignificantes e com picuinhas desnecessárias.

A vida é o hoje, o agora e é nesse momento que devemos declarar o quanto amamos o outro e devemos ser capazes de pensar grande e além das coisas.

Tenham fé para aprender a não endurecer e materializar seus corações!

Fiquem com Deus!