Arquivo para mente

A mulher no amor depois dos 40

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 26, 2016 by Psiquê

Este belo texto, publicado originalmente no A Mente é Maravilhosa, apesar de ainda não ter chegado aos 40, essa é uma reflexão importante para todas nós.

3023325

A mulher no amor depois dos 40

“Quando uma mulher toma a decisão de abandonar o sofrimento, a mentira e a submissão. Quando uma mulher diz do fundo de seu coração: ‘Basta, cheguei até aqui ’. Nem mil exércitos de ego e nem todas as armadilhas da ilusão poderão detê-la na busca de sua própria verdade.

Aí se abrem as portas de sua própria alma e começa o processo de cura. O processo que a devolverá pouco a pouco a si mesma, a sua verdadeira vida. E ninguém disse que esse caminho seria fácil, mas é ‘o Caminho’. Essa decisão em si abre uma linha direta com sua natureza selvagem, e é aí onde começa o verdadeiro milagre”.

– Mulheres que Correm com os Lobos. Clarissa Pinkola-Estés. –

16984_512250992284240_4190352820169626992_n

A mente e a alma têm seus próprios ciclos e estações que percorrem diferentes estados de atividade e de solidão, de procurar e encontrar, de descansar, de pertencer e, inclusive, de desaparecer.

Quando uma mulher amadurece, as relações com ela são diferentes. Inclusive a relação que ela tem consigo mesma vai um passo mais à frente.

Digamos que é perto dos 40 que a mulher sente uma necessidade que não pode deixar de atender: a de retornar a si mesma. Este é o ponto emocional no qual aprendemos a saudar nossas lembranças no momento oportuno, a dançar e a nos acalmar com elas.

É o momento no qual se ama a alma além de nossos erros e do terreno. A partir dessa idade, amando os nossos semelhantes, descobrimos um coração sereno com sangue ardente que nos ajuda a compreender que tipo de pessoa somos, com nossas forças e nossas fraquezas. Porque todos temos ambas e isso não é ruim, mas é precisamente o contrário.

A volta à casa da alma significa nos fazermos conscientes de tudo o que aconteceu em nossa vida anterior, e resolver aqueles conflitos criados nos ciclos prévios à maturidade.

O amor maduro

O amor maduro significa a união à condição de preservar a própria integridade, a própria individualidade.– Erich Fromm –

Não é fácil amadurecer no amor, mas quando conseguimos, nasce um grande amor por nós mesmos que se apoia na dignidade e no respeito. Esses valores, a partir de certa idade e certas vivências, costumam articular o restante dos afetos com os quais nutrimos nosso coração.

Uma mulher madura está mais à frente na sua capacidade de amor quando compreende que a verdadeira transcendência do sentir alheio se resume em como contempla a si mesma e as suas mudanças.

Com o passar do tempo, o mundo feminino irradia uma pureza que se vê ameaçada por uma sociedade corrupta que faz com que as mulheres corram para procurar um refúgio em si mesmas, não para fugir quando algo fica difícil, mas sim para enfrentar a dificuldade.

Então, elas percebem que sua verdadeira casa não está em nenhum lugar afastado do mundo, mas sim dentro delas mesmas. De alguma forma, o amor maduro é consequência de um processo de individualização que pode ser muito doloroso.

Pode ser que ele chegue antes ou depois, mas para todas nós é precedido de alguns anos de distração e falta de foco na nossa identidade emocional. Ou seja, esse “não saber onde estamos e qual é o nosso lugar no mundo” que todas conhecemos.

Seja por ingenuidade, por não prestar atenção ou por ignorância, o processo de maturidade nos faz perder uma pele que nos cobria, à qual nos aferrávamos com força.

Esse sofrimento pela perda de sua pele fez a mulher conviver durante um tempo com uma parte incompleta dela mesma, o que a ajuda a fortalecer a sua verdadeira cobertura emocional.

Quer dizer, este roubo se eleva em cada caso como a oportunidade de recuperar alguns tesouros tão únicos e próprios como são os dois pilares da liberação emocional: a determinação e o amor próprio.

Como resultado, a mulher alcança uma grande sabedoria que lhe faz viver e amar de maneira diferente, única e transcendente. De alguma forma, é capaz de se hidratar e de reconstruir a si mesma, se sentindo inteiramente completa no seu interior.

Como dizem, toda mulher respira uma vida secreta e uma força poderosa cheia de bons instintos, criatividade e sabedoria que encerra o grande poder de um território ainda sem explorar: o fantástico mundo da psicologia feminina.

 

Silêncio

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , on julho 24, 2016 by Psiquê

43136108902233880_cpaL1P9w_c

Vivemos uma vida extremamente barulhenta não apenas externa como também internamente. E silenciar, além de um desafio, é uma necessidade, difícil, mas fundamental. 

Ando precisando muito ‘estar comigo’, ainda que a decisão de estar comigo seja a princípio para lidar com os barulhos da minha mente, com as falas internas, as dúvidas, as confusões, os medos, as angústias.

Nem sempre é possível parar para estar consigo mesma…

O mundo anda conectado, ligado, agitado e em muitos momentos não conseguimos essa ‘solidão’. Parece incoerente, pois, no fundo, estamos sempre sozinhos, mas digo do ponto de vista de prestar atenção em si mesmo, se ouvir, se escutar, se respeitar…

Às vezes ouço as pessoas dizerem que não conseguem ter um tempo para si, é realmente difícil, mas podemos prestar atenção em nós mesmos em momentos simples como  durante o trajeto para um lugar, na hora do exercício ou caminhada, momentos antes de dormir, durante o banho…

Precisamos silenciar para dar um pouco de atenção ao nosso eu. É uma questão de sobrevivência e tenho buscado bastante isso, não sem dificuldades, mas com o coração aberto.

E você? Quer compartilhar um pouquinho dessa experiência aqui?

Um beijo a todos e todas.

 

Yoga e Pilates

Posted in Estética e Beleza, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on julho 1, 2014 by Psiquê

Imagem

Recentemente tive contato com a prática de Pilates, ainda não posso falar com propriedade, é preciso tempo e prática para saber o impacto desta da modalidade em minha vida, mas sinto que será excepcional. Claro que minha ideia é tê-lo como parte integrante da minha busca por um conhecimento mais profundo do meu corpo, meus limites e capacidades. A busca pelo Pilates veio de uma necessidade física, mas a minha percepção é de que ele, associado ao Yoga – que introduzi em minha vida há mais de 1 ano – e os treinos diários me tornarão uma pessoa mais completa, aprofundarão meu auto-conhecimento e me ajudarão a viver uma vida melhor e mais equilibrada.

Essa frase me chamou a atenção e me incentivou a decidir pelo início da prática, depois de experimentar a primeira aula: “Com 10 sessões você perceberá a diferença, com 20 sessões os outros irão perceber a diferença e com 30 sessões você terá um novo corpo.” Joseph Pilates

Eu não vejo uma prática como melhor que a outra, os objetivos são diferentes e a meu ver complementares.

Imagem

Veja abaixo uma matéria interessante publicada na Revista Pilates

“Hoje em dia, ao ligar a televisão ou abrir uma revista é comum se deparar com matérias contendo artigos sobre Pilates ou Yoga. De onde vem toda essa excitação? O que há de tão especial sobre estas técnicas? Quais são suas semelhanças e diferenças?

Yoga, como todos sabem, é destinado a unir a mente, o corpo e o espírito. Seus praticantes têm a opinião de que a mente e o corpo são um só. Ela é considerada uma técnica terapêutica, ajuda você a se tornar mais consciente da postura do seu corpo, do alinhamento e dos padrões de movimento. Isso torna o corpo mais flexível e ajuda a relaxar. Mesmo no meio de um ambiente estressante.

Esta é uma das principais razões por que as pessoas querem começar a praticar Yoga – para se sentir mais apto, enérgico e mais feliz. Os movimentos são realizados, principalmente, através de posturas com um auxílio de um instrutor de Yoga. O próprio peso do corpo é usado para a resistência e um grande foco é atribuído ao fluxo de energia entre uma postura para outra. Há muitos estilos diferentes de Yoga e elas diferem em sua ênfase. Nenhum estilo é melhor que o outro.

O Pilates procura alcançar os mesmos objetivos, também através de uma série de movimentos controlados. A principal diferença consiste na técnica do Pilates que não trabalha apenas no solo, mas incorpora o trabalho em aparelhos. E a ênfase dos exercícios é fortalecer os músculos abdominais, melhorar a postura, estabilizar e alongar a coluna, melhorar o equilíbrio e a força global.

Ao contrário de outros programas de treinamento, o Pilates trabalha o corpo todo o tempo todo, destacando o controle, precisão e concentração, tanto o corpo como a mente. Os movimentos não são executados rapidamente nem repetidamente. Ao invés disso, o foco está na qualidade e não na quantidade. Os músculos abdominais, região lombar e dos quadris (“Casa da Força”) servem como o centro de todo movimento, para que o restante do corpo se movimente livremente.

Esse foco na estabilização torna a contração muscular mais forte de dentro pra fora, e é primordial para o progresso do praticante.

A natureza de baixo impacto do Pilates é ideal para prevenção de lesões e reabilitação. Seus princípios – concentração, equilíbrio, controle, respiração, fluidez e precisão – treinam o corpo para se mover de forma eficiente com o mínimo de impacto sobre o corpo. O equilíbrio entre força e flexibilidade cria um exercício saudável, vigoroso e simétrico para todos os grupos musculares. Resulta em um corpo mais forte, equilibrado e linear.

Se depois de ler sobre as técnicas ainda lhe restar dúvidas sobre qual delas é melhor para você: experimente as duas! A natureza das duas técnicas se complementa. Conquiste o alinhamento na Yoga e mantenha com Pilates. Fortaleça seus abdominais no Reformer para melhorar suas posturas na Yoga. Junte as técnicas da respiração do Pilates e o aspecto meditativo da Yoga em sua vida diária e veja o estresse diário se dissipar. Ambos as técnicas são reconhecidas e comprovadas, e com a ajuda de um professor capacitado, você certamente atingirá as metas que estabelecer para si mesmo.

Fonte: http://healing.about.com/od/pilates/a/yogavspilates.htm – Tradução: Andrea Kao – Instrutora do “The Pilates Place Estúdio“

30 Coisas para você começar a fazer por si mesmo

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on maio 14, 2014 by Psiquê

3011592

Adaptado do original 30 things to start doing with yourself

1. Comece a passar o tempo com as pessoas certas. 

Estas são as pessoas que você gosta, que amam e apreciam você, e que o incentivam a melhorar de maneira saudável e estimulante. São aquelas pessoas que fazem você se sentir mais vivo, e não só aceitam quem você é agora, mas também estão de acordo e aceitam quem você quer ser, incondicionalmente.

2. Comece a enfrentar seus problemas de frente. (Excelente dica!)

Não são os seus problemas que definem você, mas como você reage e se recupera deles. Os problemas não vão desaparecer se você não agir. Faça o que você puder, quando puder, e reconheça o que você fez. É uma questão de dar passos de bebê na direção certa, centímetro por centímetro. Estes centímetros contam, eles somam metros e quilômetros a longo prazo.

3. Comece a ser honesto com você mesmo sobre tudo.

Seja honesto sobre o que está bem, assim como sobre o que precisa ser mudado. Seja honesto sobre o que você quer alcançar e quem você quer se tornar. Seja honesto com todos os aspectos da sua vida, sempre. Porque você é a única pessoa que você sempre pode contar. Procure a verdade na sua alma, para que você realmente saiba quem você é. Quando você fizer isso, você terá uma melhor compreensão de onde você está agora e como você chegou aqui, e você estará melhor equipado para identificar onde você quer ir e como chegar lá. Leia O Caminho Menos Percorrido.

4. Comece a fazer da sua própria felicidade uma prioridade.

Suas necessidades importam. Se você não se valoriza, não se cuida e não se defende, você está se sabotando. Lembre-se, é possível cuidar das suas próprias necessidades e ao mesmo tempo cuidar das pessoas ao seu redor. E quando as suas necessidades forem atendidas, você provavelmente vai ser muito mais capaz de ajudar aqueles que precisam de você.

5. Comece a ser você mesmo, genuinamente e orgulhosamente.

Tentar ser qualquer outra pessoa é um desperdício da pessoa que você é. Seja você mesmo. Abrace essa pessoa dentro de você, que tem ideias, força e beleza como ninguém. Seja a pessoa que você sabe que você é – a melhor versão de você – do seu jeito. Acima de tudo, seja fiel a VOCÊ, e se seu coração não quiser fazer algo, então não faça.

6. Comece a prestar atenção e viver no presente.

O agora é um milagre. Agora é o único momento garantido para você. Agora é a vida. Então pare de pensar em como as coisas vão ser ótimas no futuro. Pare de ficar pensando sobre o que você fez ou deixou de fazer no passado. Aprenda a ficar no “aqui e agora” e experimentar a vida enquanto ela está acontecendo. Aprecie o mundo pela beleza que ele possui nesse momento.

7. Comece a valorizar as lições que seus erros ensinam. 

Tudo bem errar. Os erros são os degraus do progresso. Se você não está falhando de vez em quando, você não está se esforçando o suficiente e você não está aprendendo. Assuma riscos, tropece, caia, e, em seguida, levante-se e tente novamente. Aprecie que você está se esforçando, aprendendo, crescendo e melhorando. Conquistas significativas são quase invariavelmente realizadas no final de um longo caminho de fracassos. Um dos “erros” que você teme pode ser apenas o elo para o seu maior feito na vida.

8. Comece a ser mais gentil com você mesmo.

Se você tivesse um amigo que falasse com você da mesma forma como, às vezes, você fala com você mesmo, quanto tempo você permitiria que essa pessoa fosse sua amiga? A maneira como você se trata estabelece o padrão para os outros. Você deve amar quem você é ou ninguém mais irá.

9. Comece a desfrutar as coisas que você já tem.

O problema com muitos de nós é que pensamos que vamos ser feliz quando alcançarmos certo nível na vida – um nível que outros conseguiram – seu chefe com seu escritório de canto, o amigo de um amigo que é dono de uma mansão na praia, etc. Infelizmente, pode levar algum tempo antes que você chegue lá, e quando você chegar lá, você provavelmente vai ter um novo destino em mente. Você vai acabar gastando toda a sua vida trabalhando em direção a algo novo, sem nunca parar para apreciar as coisas que você tem agora. Então, fique em silêncio todas as manhãs quando você acordar, e aprecie onde você está e o que você já tem.

10. Comece a criar sua própria felicidade.

Se você está à espera de alguém para lhe fazer feliz, você está perdendo tempo. Sorria porque você pode. Escolha a felicidade. Seja a mudança que você quer ver no mundo. Seja feliz com quem você está agora, e deixe a sua positividade inspirar sua jornada para o amanhã. Felicidade é frequentemente encontrada quando e onde você decide procurá-la. Se você procurar a felicidade dentro das oportunidades que você tem, você acabará por encontrá-la. Mas se você constantemente procurar outra coisa, infelizmente, você vai encontrar isso também. Leia Tropeçar na Felicidade.

11. Comece a dar uma chance para as suas ideias e sonhos.

Na vida, raramente é sobre ter uma oportunidade, mas sim sobre se arriscar. Você nunca vai estar 100% certo que vai funcionar, mas você sempre pode estar 100% certo que não fazer nada não vai funcionar. Na maioria das vezes você só precisa ir em frente! E não importa o resultado, sempre acaba do jeito que deveria ser. Ou você tem sucesso ou você aprende alguma coisa. De qualquer jeito, você ganha.

12. Comece a acreditar que você está pronto para a próxima etapa.

Você está pronto! Pense nisso. Você tem tudo que você precisa agora para dar o próximo passo adiante, pode ser pequeno, mas deve ser realista. Então abrace as oportunidades que surgem em seu caminho, e aceite os desafios – eles são presentes que irão ajudá-lo a crescer.

13. Comece novos relacionamentos pelas razões certas.

Entre em novas relações com pessoas confiáveis​​, honestas, que refletem a pessoa que você é e a pessoa que você quer ser. Escolha amigos que você tem orgulho de conhecer, pessoas que você admira e que demonstram amor e respeito por você – pessoas que retribuem sua bondade e seu compromisso. E prestam atenção ao que as pessoas fazem, porque as ações de uma pessoa são muito mais importantes do que suas palavras ou como os outros a descrevem.

14. Comece a dar uma chance às novas pessoas que você encontra.

Parece desagradável, mas você não pode manter cada amigo que você já fez. As pessoas e suas prioridades mudam. Assim como alguns relacionamentos vão desaparecer, outros vão crescer. Aprecie a possibilidade de novas relações enquanto você naturalmente larga mão das antigas que não funcionam mais. Confie em seu julgamento. Abrace novas relações, sabendo que você está entrando em território desconhecido. Esteja pronto para aprender, esteja pronto para o desafio e esteja pronto para encontrar alguém que pode mudar sua vida para sempre.

15. Comece a competir contra uma versão anterior de você mesmo.

Seja inspirado pelos outros, aprecie os outros, aprenda com os outros, mas saiba que competir contra eles é um desperdício de tempo. Você está em competição com uma pessoa e apenas uma – você mesmo. Você está competindo para ser o melhor que você pode ser. Vise quebrar seus próprios recordes pessoais.

16. Comece a torcer pela vitória das outras pessoas.

Comece a perceber o que você gosta nos outros e diga a eles. Apreciar o quão incrível as pessoas ao seu redor são, conduz a lugares, bons, produtivos, gratificantes e pacíficos. Então, fique feliz por aqueles que estão progredindo. Torça pelas suas vitórias. Seja grato abertamente pelas bênçãos que eles receberam. O que vai, volta, e mais cedo ou mais tarde, as pessoas para quem você está torcendo começarão a torcer por você.

17. Comece a olhar para o lado positivo nas situações difíceis.

Quando as coisas estão difíceis, e você se sente para baixo, faça algumas respirações profundas e procure o lado positivo – os pequenos sinais de esperança. Lembre-se que você pode e vai ficar mais forte quando esses tempos difíceis passarem. E permaneça consciente de suas bênçãos e vitórias – todas as coisas em sua vida que estão bem. Concentre-se no que você tem, não no que você não tem.

18. Comece a perdoar a si mesmo e aos outros.

Todos nós fomos feridos pelas nossas próprias decisões e pelos outros. E enquanto a dor dessas experiências é normal, às vezes perdura por muito tempo. Nós revivemos a dor repetidamente e temos dificuldade em deixá-la ir. O perdão é o remédio. Isso não significa que você está apagando ou esquecendo o que aconteceu no passado. Isso significa que você está deixando de lado o ressentimento e a dor, e está escolhendo aprender com o incidente e seguir em frente com sua vida.

19. Comece a ajudar aqueles que estão a sua volta.

Preocupe-se com as pessoas. Oriente-as se você souber um caminho melhor. Quanto mais você ajudar os outros, mais eles vão querer ajudá-lo. Amor e bondade gera amor e bondade. E assim por diante.

20. Comece a ouvir a sua voz interior.

Se isso ajuda, discuta suas ideias com as pessoas mais próximas de você, mas dê a você mesmo espaço suficiente para seguir a sua própria intuição. Seja fiel a si mesmo. Diga o que você precisa dizer. Faça o que o seu coração diz que está certo.

21. Comece a ficar atento ao seu nível de estresse e faça pausas curtas.

Vá mais devagar. Respire. Dê a você mesmo permissão para fazer uma pausa, reagrupar e avançar com clareza e propósito. Quando você estiver muito ocupado, um breve recesso pode rejuvenescer a sua mente e aumentar a sua produtividade. Estas pausas curtas vão ajudá-lo a recuperar sua sanidade e refletir sobre suas ações recentes, assim você pode ter certeza que elas estão alinhadas com seus objetivos.

22. Comece a perceber a beleza dos pequenos momentos.

Em vez de esperar que grandes coisas aconteçam – casamento, filhos, grande promoção, ganhar na loteria – encontre a felicidade nas pequenas coisas que acontecem todos os dias. Pequenas coisas, como tomar tranquilamente uma xícara de café no início da manhã, ou o delicioso cheiro e sabor de uma refeição caseira, ou o prazer de compartilhar algo que você gosta com outra pessoa ou ficar de mãos dadas com o seu parceiro. Perceber esses pequenos prazeres diariamente faz uma grande diferença na qualidade de sua vida.

23. Comece a aceitar as coisas quando elas não são perfeitas.

Lembre-se, “perfeito” é o inimigo do “bom”.  Um dos maiores desafios para as pessoas que querem melhorar a si mesmas e melhorar o mundo é aprender a aceitar as coisas como elas são. Às vezes é melhor aceitar e apreciar o mundo como ele é, e as pessoas como elas são, em vez de tentar fazer com que tudo e todos estejam em conformidade com um ideal impossível. Não, você não deve aceitar uma vida medíocre, mas deve aprender a amar e valorizar as coisas até mesmo quando elas não são perfeitas.

24. Comece a trabalhar na direção dos seus objetivos todos os dias.

Lembre-se, a viagem de mil quilômetros começa com um passo. Seja qual for o seu sonho, todo dia dê um passo pequeno, mas coerente, para que seu sonho aconteça. Vá lá e faça alguma coisa! Quanto mais você trabalhar, mais sorte você terá. Enquanto muitos de nós dizemos, em algum momento durante o curso de nossas vidas, que queremos seguir a nossa vocação, poucos são aqueles astutos que realmente trabalham para que isso aconteça. Por “trabalhar por isso”, eu quero dizer se dedicar consistentemente ao resultado final. Leia Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes.

25. Comece a dizer mais como você se sente.

Se você está sofrendo, dê a você mesmo o espaço e o tempo necessário para se sentir a dor, mas esteja aberto sobre isso. Converse com as pessoas mais próximas a você. Diga-lhes a verdade sobre como se sente. Deixe-os ouvir. O simples ato de desabafar é o seu primeiro passo para se sentir bem novamente.

26. Comece a tomar plena responsabilidade pela sua vida.

Seja responsável pelas suas escolhas e pelos seus erros, e esteja disposto a tomar as medidas necessárias para melhorar de acordo com eles. Ou você assume responsabilidade pela sua vida ou alguém o fará. E quando alguém o fizer, você vai se tornar um escravo das suas ideias e sonhos em vez de um pioneiro dos seus próprios sonhos. Você é o único que pode controlar diretamente o resultado da sua vida. E não, não vai ser sempre fácil. Cada pessoa tem uma pilha de obstáculos na frente delas. Mas você tem que assumir a responsabilidade pela sua situação e superar esses obstáculos. Optar pelo contrário é escolher uma vida de mera existência.

27. Comece a nutrir seus relacionamentos mais importantes.

Leve para a sua vida, e para as vidas daqueles que você ama, verdadeira e honesta alegria com o ato simples de lhes dizer regularmente o quanto eles significam para você. Você não pode ser tudo para todos, mas você pode ser tudo para algumas pessoas. Decida quem são essas pessoas em sua vida e trate-as como se fossem da realeza. Lembre-se, você não precisa de certo número de amigos, apenas um número de amigos que você pode contar.

28. Comece a se concentrar nas coisas que você pode controlar.

Você não pode mudar tudo, mas você sempre pode mudar alguma coisa. Desperdiçar seu tempo, talento e energia emocional com coisas que estão além do seu controle é uma receita para a frustração, miséria e estagnação. Invista sua energia nas coisas que você pode controlar e aja sobre elas agora

29. Comece a se concentrar na possibilidade dos resultados positivos. 

A mente tem que acreditar que pode fazer alguma coisa antes que seja realmente capaz de fazê-la. O caminho para superar os pensamentos negativos e as emoções destrutivas é desenvolver emoções positivas que são mais fortes e mais poderosas. Ouça a sua voz interior e substitua pensamentos negativos por positivos. Independentemente de como a situação parece, foque sobre o que você quer que aconteça e, em seguida, dê o próximo passo positivo. Não, você não pode controlar tudo o que acontece com você, mas você pode controlar como você reage às coisas. A vida de todos tem aspectos positivos e negativos. A longo prazo, você ser ou não ser feliz e bem-sucedido depende muito de quais são os aspectos mais focados na sua vida. Leia The How of Happiness.

30. Comece a perceber o quão rico você é agora.

Henry David Thoreau disse certa vez: “Riqueza é a capacidade de experimentar a vida plenamente.” Mesmo quando os tempos estão difíceis, é sempre importante manter as coisas em perspectiva. Você não foi dormir com fome na noite passada. Você não dormiu na rua. Você pôde escolher que roupa vestir esta manhã. Você não se cansou hoje. Você não gastou um minuto com medo. Você tem acesso à água potável. Você tem acesso a cuidados médicos. Você tem acesso à Internet. Você pode ler. Alguns poderiam dizer que você é incrivelmente rico, então se lembre de ser grato por todas as coisas que você tem.

Crédito: marcandangel.com

Esta é uma lista maravilhosa. Se dermos esses pequenos passos todos os dias e praticar estas coisas, podemos ter grandes melhorias em nossas vidas!!!! Siga em frente!!!!

Namastê!

Assuma o controle da sua vida!

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on novembro 8, 2013 by Psiquê

Imagem

“De maneira geral, qualquer indivíduo deve muito pouco ao que trouxe consigo ao nascer – o indivíduo é aquilo que faz de si mesmo” – Alexander Graham Bell

Eu recomendo fortemente a leitura do livro Metas, de Brian Tracy, o qual subestimei achando que poderia ser mais do mesmo…

Ontem recebi a recomendação de ler o 2º capítulo do livro, intitulado, Assuma o controle da sua vida. Eu realmente me surpreendi com o que li. O livro está esgotado em algumas livrarias, logo, procurei e comprei no Estante Virtual, e espero que o restante da obra me surpreenda da mesma forma.

O texto fala sobre a necessidade de assumirmos a responsabilidade sobre todas as coisas que acontecem e virão a acontecer conosco. Se quisermos que nossa vida mude, nós temos que mudar, pois só depende de nós mesmos.

Os nossos piores inimigos são nossas emoções negativas, as quais drenam nossa energia e nossa alegria de viver. E o autor recomenda, que uma das metas mais importantes para sermos verdadeiramente felizes e bem-sucedidos, é libertar-nos das emoções negativas. As emoções negativas do medo, da autocomiseração, da inveja, do ciúme, dos sentimentos de inferioridade e, em última análise da raiva são causadas basicamente por quatro fatores, lembra o autor.

1. Justificação – se você não justificar a sua negatividade, não poderá ficar com raiva;

2. Racionalização – a racionalização e a justificação exigem que você sempre identifique alguém ou alguma coisa como a fonte ou a causa do seu problema;

3. Hipersensibilidade em relação à maneira como os outros o tratam – mantenha-se acima da opinião dos outros.

4. Livre-se da propensão de culpar os outros por seus problemas.

O antídoto para todos os tipos de emoções negativas é aceitar a total responsabilidade por sua situação. (…) Assumindo total responsabilidade, é que pode começar a estabelecer e alcançar metas em todas as áreas da sua vida.Somente quando for livre, mental e emocionalmente, poderá começar a canalizar suas energias e seu entusiasmo em uma direção que aponte para a frente.”

Ninguém pode fazê-lo sentir-se inferior se você não permitir.” Eleanor Roosevelt

E o ponto mais importante: controle suas emoções!

“Para manter sua mente positiva, recuse-se a criticar, a fazer queixas e a condenar as outras pessoas por qualquer coisa. Toda vez que você critica alguém, se queixa de alguma coisa que não lhe agrada ou condena alguém por algo que tenha feito ou deixado de fazer, você desencadeia sentimentos de negatividade e raiva em si mesmo. E é você quem sofre. A sua negatividade não afeta, em absoluto, a outra pessoa.  Sentir raiva de alguém é permitir que esta pessoa controle suas emoções a distância e, não raro, a qualidade de sua vida em geral. O que é, simplesmente, uma burrice.”

Já as emoções positivas conferem poder, enquanto as negativas tiram poder.

Yoga transforma seu corpo

Posted in Comportamento, Saúde with tags , , , , , , , , , , on outubro 29, 2013 by Psiquê

Yoga transforma seu corpo

Embora o yoga tenha entrado na minha vida, muito mais pelo trabalho integral que proporciona ao meu corpo, mente e espírito, há transformações físicas comprovadas depois de iniciada a prática.

“Desconstrua seus heróis, um a um.
Cairá das alturas de si mesmo,
mas descobrirá uma grandeza em caminhar com os pés descalços
e uma satisfação em apreciar brilhos nos olhos.” (Tales Nunes)

No gráfico abaixo, é possível encontrar algumas ideias de mudança proporcionada pela prática. É evidente, ao sair da aula, a percepção de que houve ganhos na diminuição do estresse, aumento da flexibilidade, redução da pressão arterial (dependendo dos movimentos rs), diminuição da ansiedade, redução do risco de ataque cardíaco, dentre outros ganhos). Eu saio bem mais leve da aula, e lamento que seja apenas 1h30 por semana. Leia mais aqui.

Eu venho praticando há apenas 7 meses, mas os ganhos depois de cada aula, são incríveis.


BodyOnYoga

Os benefícios da prática do Yoga

Posted in Comportamento, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on outubro 24, 2013 by Psiquê

25f1d31b03e04e3f1a8066bb36451f44

A primeira vez que me recomendaram a prática do Yoga, não coloquei muita fé. Achei que ia achar entediante, que não teria paciência para aguentar as aulas, mas confesso que estou cada dia mais apaixonada pela prática que introduzi em minha vida há 6 meses.

Os benefícios que busco são muito mais mentais do que físicos, com isso estou menos preocupada em conseguir executar uma posição com perfeição, do que me encontrar e relaxar minha mente durante a 1h30 de aula semanal.

Minha amada amiga Ana, hoje se preparando para virar instrutora de Yoga, resumiu muito bem os benefícios da prática:  “… o ganho é toda vez que se pratica, toda vez que se aprende a parar na vida e se olha pra dentro! As posições são meros instrumentos para se olhar para dentro…para trabalhar o que está dentro da gente…principiante ou não…o beneficio é o mesmo!!!!”

Dito e feito! Saio das aulas mais leve e ansiosa para chegar a aula seguinte.

Para quem não conhece nada da prática, o blog Barra de Cereal, resumiu bem o assunto:

O que é yoga?

A palavra Yoga origina-se da língua sânscrita e significa basicamente unir, integrar, comungar. Surgiu há milhares de anos na Índia e, atualmente, entre os mais de 10 diferentes métodos, o mais conhecido é o Hatha Yoga, que é uma prática de treinamento físico, mental e emocional combinados, unidos, integrados.

10 benefícios do yoga:

  1. Ajuda a conquistar e manter uma boa saúde.
  2. Alivia doenças respiratórias, dores nas costas, auxilia na perda de peso, desordens do aparelho digestivo, melhora o sistema cardiovascular, o funcionamento das glândulas endócrinas e pode ser utilizada como terapia de apoio para inúmeras enfermidades. Também beneficia o sistema nervoso e o cérebro.
  3. Alivia ou elimina gradativamente problemas físicos originários de causas psíquicas (doenças psicossomáticas).
  4. Possibilita sensível melhora da condição estética e definição corporal. Podemos trabalhar o corpo sem desenvolver hipertrofia (aumento de volume de massa muscular).
  5. Aprimoramento do intelecto, concentração e memória.
  6. Melhora e reforça a auto-estima, a auto-imagem e a força de vontade.
  7. Melhora a forma de nos relacionarmos conosco, com os outros e com o mundo.
  8. Proporciona alívio de estresse.
  9. Possibilita entrarmos em contato com a real expressão de nosso potencial latente.
  10. Proporciona auto-conhecimento e paz interior.

Os benefícios do yoga são consequência de toda uma transformação física e mental, do funcionamento adequado dos órgãos, conquistados através dos movimentos feitos em aula e de hábitos saudáveis adquiridos com a prática relativos à alimentação, comportamento, sono e outros cuidados. O yoga proporciona mais energia e ao mesmo tempo, relaxamento.

Qual o diferencial do yoga em comparação com outras atividades?
A preocupação não somente com o trabalho físico, mas com os trabalhos mental e emocional também.

Quais os motivos para fazer yoga?

A prática regular proporciona equilíbrio físico e mental, força, resistência, flexibilidade, relaxa e acalma mente e corpo, melhora o funcionamento de todos os sistemas como: imunológico, digestivo, reprodutor, excretor e etc.

Quais são os resultados do yoga?
Num primeiro momento, os alunos percebem claramente a desaceleração dos batimentos cardíacos, o relaxamento do corpo e uma melhor execução das respirações. Com o tempo, sempre respeitando os limites do próprio corpo, a flexibilidade e o equilíbrio vão aparecendo, assim como a força e a resistência musculares.

O corpo fica mais bonito com o yoga?
Para o yoga, todos os corpos são lindos, a vaidade não é algo com o qual realmente devemos nos apegar. O que acontece com a prática é o corpo melhorar muito, e é uma mudança de dentro pra fora. Um corpo saudável é resultado de muitas escolhas saudáveis, hábitos alimentares, pensamentos, rotinas…

É verdade que o yoga faz bem para o corpo e para a alma? Por quê?
Sim, porque trabalha nos planos consciente e inconsciente. Vamos absorvendo a cada prática, qualidades das posturas que vão sendo integradas a nossa personalidade, modificando nossos padrões de comportamento e, consequentemente, tudo ao nosso redor.

Quem quiser saber mais do tema, outros portais já falaram sobre o assunto:

Equilíbrio: os benefícios físicos e espirituais da yoga

Ioga benefícios para o corpo e a alma

Benefícios da Yoga

Prática e benefícios da Yoga

O que é ioga e quais são seus benefícios?