Arquivo para ninguém

Assuma o controle da sua vida!

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on novembro 8, 2013 by Psiquê

Imagem

“De maneira geral, qualquer indivíduo deve muito pouco ao que trouxe consigo ao nascer – o indivíduo é aquilo que faz de si mesmo” – Alexander Graham Bell

Eu recomendo fortemente a leitura do livro Metas, de Brian Tracy, o qual subestimei achando que poderia ser mais do mesmo…

Ontem recebi a recomendação de ler o 2º capítulo do livro, intitulado, Assuma o controle da sua vida. Eu realmente me surpreendi com o que li. O livro está esgotado em algumas livrarias, logo, procurei e comprei no Estante Virtual, e espero que o restante da obra me surpreenda da mesma forma.

O texto fala sobre a necessidade de assumirmos a responsabilidade sobre todas as coisas que acontecem e virão a acontecer conosco. Se quisermos que nossa vida mude, nós temos que mudar, pois só depende de nós mesmos.

Os nossos piores inimigos são nossas emoções negativas, as quais drenam nossa energia e nossa alegria de viver. E o autor recomenda, que uma das metas mais importantes para sermos verdadeiramente felizes e bem-sucedidos, é libertar-nos das emoções negativas. As emoções negativas do medo, da autocomiseração, da inveja, do ciúme, dos sentimentos de inferioridade e, em última análise da raiva são causadas basicamente por quatro fatores, lembra o autor.

1. Justificação – se você não justificar a sua negatividade, não poderá ficar com raiva;

2. Racionalização – a racionalização e a justificação exigem que você sempre identifique alguém ou alguma coisa como a fonte ou a causa do seu problema;

3. Hipersensibilidade em relação à maneira como os outros o tratam – mantenha-se acima da opinião dos outros.

4. Livre-se da propensão de culpar os outros por seus problemas.

O antídoto para todos os tipos de emoções negativas é aceitar a total responsabilidade por sua situação. (…) Assumindo total responsabilidade, é que pode começar a estabelecer e alcançar metas em todas as áreas da sua vida.Somente quando for livre, mental e emocionalmente, poderá começar a canalizar suas energias e seu entusiasmo em uma direção que aponte para a frente.”

Ninguém pode fazê-lo sentir-se inferior se você não permitir.” Eleanor Roosevelt

E o ponto mais importante: controle suas emoções!

“Para manter sua mente positiva, recuse-se a criticar, a fazer queixas e a condenar as outras pessoas por qualquer coisa. Toda vez que você critica alguém, se queixa de alguma coisa que não lhe agrada ou condena alguém por algo que tenha feito ou deixado de fazer, você desencadeia sentimentos de negatividade e raiva em si mesmo. E é você quem sofre. A sua negatividade não afeta, em absoluto, a outra pessoa.  Sentir raiva de alguém é permitir que esta pessoa controle suas emoções a distância e, não raro, a qualidade de sua vida em geral. O que é, simplesmente, uma burrice.”

Já as emoções positivas conferem poder, enquanto as negativas tiram poder.

Não dê poder a quem não tem…

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on novembro 1, 2013 by Psiquê

08

Ontem estava bem desanimada de cumprir com minha rotina diária, cansada tanto física quanto mentalmente…tendo que lidar com picuinhas e comportamentos desagradáveis de pessoas que pensam que a vida é eterna.

Compartilhei com alguns poucos amigos íntimos minha falta de vontade de seguir em frente no compasso normal das minhas tarefas. Quis desmarcar o encontro com uma amiga,  faltar ao curso de idiomas, deixar de ir ao aniversário de outra amiga e só queria ficar sozinha, na minha. Queria cuidar dos meus amigos, dos meus afazeres pessoais e das várias coisas que acontecerão nos próximos dias e que precisam do meu apoio: aniversários, chá de panela, casamento, compra de presentes, etc.

Foi neste momento que uma dessas pessoas importantes na minha vida me disse a seguinte frase: “não dê poder a quem não tem…”. Fiquei pensando na força desta frase, pois só nós somos capazes de dar ao outro o poder de nos atingir, de nos magoar, de nos afligir, de nos tirar do sério. Se não damos a eles este poder, eles não conseguem exercê-lo. E isso tem que ser uma lembrança constante…deve nortear nossos dias para que não deixemos que os outros exerçam sobre nós um poder que não são capazes de exercer naturalmente.

A amiga insistiu para que nos encontrássemos e falamos exatamente de talentos e de como esses podem e devem ser usados para lidar com pessoas e situações desagradáveis como as da conjuntura atual, até porque tudo não passa de oportunidades de aprendizado. Ao longo da vida, em outros lugares, novas situações como essas ocorrerão e talvez, em outro momento, eu esteja mais bem preparada para lidar com as mesmas, em função desta experiência.

Tenham todos um excelente dia e lembrem-se que ninguém pode te deixar mal a não ser que você permita. Isso é difícil, é um exercício contínuo, mas é a mais pura verdade.