Arquivo para pulsa

Teu corpo solto

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on novembro 20, 2008 by Psiquê

adrianova-natalia

Photo Adrianova Natalia

Teu corpo solto

Teu corpo solto
Abandonado ao êxtase de estar
Tuas curvas
Tortuosas
Delirantes

São varridas pelo tecido

Que te envolve a pele

Que desliza em cantiga
Acalanto
Tua carne desnuda
Túrgida
Alva
Trêmula
Palpitar de fruta fresca
Teus olhos; iluminam o quarto
Tua boca tece o silêncio
Teus ouvidos segredam notas
Teus seios macios
Salientes
Calientes
Doces
Que minhas mãos envolvem
A descobrirem
Os róseos medalhões
Que tocam o céu
O céu de minha boca
Faminta
Sedenta
Tuas pernas
Colunas
Arco de flores
Roliças
Se abrem
Feito portais de mistérios
Intemporais
Leutos
Descerram
Imbecilizado vislumbro
Tua corbelha de flores
Flor de lótus
Pérola oculta
Tua Rosa que desabrocha
Tua flor que aflora
Beijo teus vermelhos lábios
Longamente
Vasculho essa mística boca
Entre doces pétalas
Dela
Extraio o néctar
Polinizo assim minha garganta
Mas o desejo
De cobri-la
De conquistá-la
Feito guerreiro
Só e derradeiro…
Numa fusão de corpos
de suor
de carne
de calor
Meu velo de couro
Devagar
Invade tua rubra taça
Tange
dilacera
deflora tua flor que aflora
Possui tuas entranhas
latente pulsa
Impulsa
Entre sussurros desconexos
E imagens a fins
Derramo o leite dos Deuses
E transbordo
Teu cálice de Amor.

Autor: Lui Bucallon

Dançar faz bem à alma

Posted in Comportamento, Estética e Beleza, Geral, Saúde with tags , , , , , , , , , , on fevereiro 29, 2008 by Psiquê

nu-photos-elena-vasileva.jpg

Photo by Elena Vasileva

Hoje resolvi partilhar algo em que acredito, mas que infelizmente não tenho tido tempo de praticar: A DANÇA. Para mim a dança é algo sagrado, é poesia com o corpo, é ouvir a alma. Se pudesse essa seria a minha atividade física, mas para manter a forma e conciliar o pouco tempo, como muitos, precisei optar por outras atividades.

Não há modalidade certa, mas aquela que melhor responde às suas necessidades. Em minha opinião, não há dança mais gostosa e feminina do que a Dança do Ventre – que tive que parar por enquanto -, mas uma das mais apaixonantes é a Flamenca e o meu sonho de consumo por seu charme e elegância – o Tango. Maravilhoso também praticar dança de salão, ao lado do amado então, deve ser uma delícia.

Mas por que não ligar o som e mover o corpo conforme seu coração pulsa, sem passos certos, sem técnicas, apenas por impulso de seus sentimentos? Também é uma delícia, além de gostoso e sensual. Se você pode pratique, se não pode pratique mesmo assim, em casa, no seu quarto, mesmo no final de semana…

Agora partilho um trecho da poesia de Clevane Pessoa de Araújo Lopes, cuja sensibilidade registrou a poesia da dança:

Dançar é escrever com o corpo
no espaço estendido à frente,
alongar-se,encolher-se,
rodopiar,
inclinar-se.
jogar-se em absoluta confiança
no Outro que a(m)para,
depois de centenas de ensaios…
Dançar é tocar música
com gestos,com os pés,
absolutamente sem voz,
na arrasadora maioria das vezes.
Dançar é interpretar com meneios
e oscilações impressionantes
ao nosso olhar supreso,
pois temos os pés no chão,
as nuances da mensagem,do enredo,
da palavra em das formas desenhadas
no espaço…
O corpo é o instrumento dos dançarinos:
suas mãos-libélulas,
suas mãos- borboletas,
suas mãos-colibris
escrevem versos no ar…

Leia a poesia completa em: Dançar é escrever com o corpo