Arquivo para sozinhos

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , on outubro 8, 2012 by Psiquê

Luis Mendonça

Muitas pessoas não se sentem bem quando estão sozinhas, ou em silêncio, eu confesso que adoro ficar quietinha, sozinha, pensando na vida…

Hoje me identifiquei com uma frase atribuída a Nietzsche: ”Odeio quando ousam roubar minha solidão sem que sejam capazes de me oferecer real companhia.”

Pior do que lidar com pessoas que não curtem o prazer de estar um pouco consigo mesmas, quietas, é ter seu silêncio ou sua “solidão” interrompida por alguém que é incapaz de oferecer sua companhia como  contrapartida. Afinal, a pior de todas as experiências é estar só, quando acompanhadas. Nossa, essa sensação é muito ruim. Espero que paremos um pouquinho para refletir sobre as vantagens do silêncio e da reflexão que podemos vivenciar quando estamos sozinhos.

Será mesmo difícil encontrar um parceiro?

Posted in Comportamento, Relacionamento with tags , , , , , , , , , , , on abril 9, 2008 by Psiquê

Photo by Marcus Ohlsson

Inspirada no bate-papo entre duas escritoras Lya Luft e Martha Medeiros (a revista Gloss errou e colocou Mendonça) resolvi escrever esse post. A conversa entre as duas versou sobre os homens que na concepção delas e na minha não são todos iguais, não só pensam naquilo, são legais, nem são todos infantis como costumavam nos convencer nossas avós rsrs.

Vejo várias mulheres reclamando que não encontram um parceiro legal, que os homens são uns cafajestes, que só pensam em futebol e sexo, que querem usar, que não são românticos, que não querem compromisso, etc… Ao mesmo tempo, tenho vários amigos que reclamam que não encontram uma parceira legal. Onde estão essas pessoas que não se conhecem, não se encontram, não enxergam uns nos outros o companheiro que tanto procuram?

Na verdade acho que é tudo uma questão de individualismo, egoísmo e um nível excessivo de exigência e intolerância. Para se relacionar é preciso ceder e amar. Nem sempre isso é aceito pelas pessoas. Muitos querem ter razão o tempo todo, querem apenas satisfazer seus próprios desejos e não ceder em nada…

Martha disse: “Às vezes eu penso que sou muito sortuda, porque os homens com quem convivo não são assim, não reconheço isso neles. São românticos, são amorosos, são parceiros. E mesmo que possam parecer rudes, me tratam como uma lady (risos)”.

Lya completa dizendo tudo: “E com homem que não é assim a gente não se relaciona! Acho que em grande parte dos relacionamentos a mulher tem aquela avidez de ter um cara do lado, parece que não está inteira sem esse aval(…)”

Para Martha, e eu concordo com ela, a felicidade é uma combinação de sorte com escolhas bem-feitas. Isso faz com que as escolhas dêem certo em todas as áreas. Mas a disposição interna de enxergar coisas boas acaba atraindo coisas positivas, completa.

Os relacionamentos em geral são difíceis, mas precisamos estar abertos a conhecer as pessoas, admirar, respeitar e aprender com elas. Ter razão em tudo só nos faz ficar sozinhos e a inflexibilidade também. Amar e estar ao lado de alguém é gostoso e apesar de requerer compreensão, dedicação, carinho e respeito, não inclui anulação.

Meninas, acordem, os homens são bons. Meninos, prestem atenção nas grandes mulheres que estão dando sopa por aí. Abram suas vidas para a oportunidade de se conhecerem e deixem de ser tão presos a crenças discriminatórias e egosístas.

Um beijo e até a próxima!