Arquivo para sumir

Ansiedade

Posted in Comportamento, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , on fevereiro 14, 2014 by Psiquê

2416a54044d3476b0b73d4549d748bf9

 

Às vezes parece que vou explodir por dentro! Quero chegar mais longe, quero dar um passo a mais, quero respostas imediatas, quero soluções repentinas, quero sumir, quero me esconder, fugir…

Há momentos em que quero desaparecer, ser transparente e só observar, assistir, visualizar. Outras quero falar, subir no palco, me exibir…

Nasce algo dentro de mim, que parece incontrolável, parece me consumir, parece me corroer…uma força difícil que é a ansiedade. E quanto mais a temos, mais parece que nos frustramos, pois a velocidade do mundo, das coisas, das pessoas, não necessariamente acompanham nossa ansiedade…

“O estresse pode ser causado por qualquer situação ou sensação que o faz se sentir frustrado, irritado ou ansioso. O que é estressante para uma pessoa pode não o ser para outra.

A ansiedade é uma sensação de apreensão, nervosismo ou medo. A origem desse desconforto nem sempre é identificada ou reconhecida, o que pode piorar a angústia que você sente. Os fatores biológicos e genéticos podem se combinar com o estresse e produzir sintomas psicológicos.”

Segundo o Dr. Drauzio Varella, a ansiedade é uma reação normal diante de situações que podem provocar medo, dúvida ou expectativa. É considerada normal a ansiedade que se manifesta nas horas que antecedem uma entrevista de emprego, a publicação dos aprovados num concurso, o nascimento de um filho, uma viagem a um país exótico, uma cirurgia delicada, ou um revés econômico. Nesses casos, a ansiedade funciona como um sinal que prepara a pessoa para enfrentar o desafio e, mesmo que ele não seja superado,  favorece sua adaptação às novas condições de vida.

Algumas técnicas de meditação, relaxamento e yoga, servem para acalmar e me acalmam, o problema é que tenho tido pouco tempo de praticar…e isso é urgente na vida de qualquer pessoa.

O portal MdeMulher, apresentou algumas dicas para controlar a ansiedade, vejam algumas:

1. Reserve espaço na correria diária para fazer o que você realmente gosta e se dedique mais a essas atividades. Penso no seu projeto pessoal, como voltar a estudar, e se programe para realizá-lo;

2. Organize-se. Faça uma agenda semanal de tarefas, anotando o tempo necessário para cumprir cada item, e deixe tempo para imprevistos, o que impede que a rotina se embole demais;

3. Não encare o tempo no trânsito como desperdício. Aproveite para refletir;

4. Marque um almoço para colocar a conversa em dia com as amigas. Pessoas solitárias são mais propensas à hipertensão do que aquelas que convivem com gente querida;

5. Faça uma coisa por vez e foque no que está fazendo hoje sem se preocupar com o amanhã. Você só tem dois braços e um cérebro;

6. Relaxe a musculatura. Quando estamos tensas, contraímos tudo e depois ficamos com dores pelo corpo. Solte em especial a musculatura dos ombros e do pescoço com movimentos giratórios bem lentos. Além de relaxar, faça meia hora de atividade física três vezes por semana. Essa quantidade de exercício físico aumenta a oxigenação no cérebro e protege o sistema nervoso. Que tal começar hoje? ;

7. Sorria mais. Esse hábito reduz o estresse e a ansiedade, e contagia quem convive com você;

8. Não leve a ansiedade para a cama. Faça algo relaxante antes de se deitar. Sexo é sempre uma boa pedida!

9. Pingue cinco gotas de óleo de lavanda numa bacia com água morna e aproxime a cabeça coberta com toalha por cinco minutos. O aroma é mágico! Óleos essenciais de tangerina e camomila também relaxam;

10. Chás quentes relaxantes, como camomila e erva-cidreira, podem ajudar. Prepare uma xícara todas as noites. Por estar quente, ele nos obriga a beber em pequenos goles e desaceleramos à força. Torradas ou pão integral também chamam o sono. O carboidrato deles induz o cérebro ao relaxamento;

11. Tenha interesse só seus e se cuide. A insegurança com a aparência é uma das principais fontes de ansiedade no relacionamento;

12. Use a linguagem do toque. Beije na boca e encoste os pés nos dele ao dormir. Isso dá segurança e relaxa. E reserve um dia para passear a sós com seu amor. Esqueça suas preocupações nesse período;

13. Ganhou bebê há pouco tempo? Peça ajuda. A chegada de um filho faz com que a mulher tenha menos tempo para si mesma e para o parceiro;

14. Não desconte na comida. Ansiosas, comemos mais e sem necessidade! Está insatisfeita? Resolva o problema em vez de buscar alívio num doce ;

15. Mas tudo bem contar com a ajuda de alguns alimentos que reduzem a ansiedade, como lentilha, arroz integral, sementes de girassol, abacate, banana e vegetais escuros. Leite, queijo, carnes, ovos e alimentos ricos em fibras, como frutas e grãos integrais e, adivinha! O chocolate, favorecem a serotonina, o hormônio do bem-estar. Invista!

17. Tempere suas receitas com pimenta. Ela contém uma substância que estimula a produção de endorfinas e provoca sensação de euforia;

18. Nozes, castanhas e amêndoas contêm cobre e selênio, minerais que ajudam a reduzir o estresse. Fígado e soja são ricos em colina e lecitina, que evitam oscilações bruscas de humor. E salmão e sardinha são verdadeiras porções de alto-astral. Eles contêm selênio e vitamina B12, que combatem a ansiedade e o cansaço;

19. Quase metade dos consumidores vai às compras por estar triste ou ansiosa. Você não vai cair nessa, vai? Pense que as compras só aliviam momentaneamente a tensão. Depois ela volta e você ainda se sente culpada por ter gastado. Então faça um bom planejamento financeiro e deixe de passar noites em claro!

20. Pra começar, anote seus gastos fixos, reservando 10% dos seus ganhos para emergências, e descubra quanto sobra para comprinhas. Evite entrar no crediário porque as parcelas baixinhas acabam sendo uma armadilha. Se for difícil resistir diante de uma vitrine, deixe o cartão e o talão de cheques em casa e ande com pouca quantia na carteira;

21. Seu estado emocional influencia o dos seus filhos. Mantenha a ansiedade longe das crianças construindo um ambiente familiar baseado no afeto. Comece com eles bem pequeninos. Bebês que recebem massagens e carinhos nos primeiros meses choram menos e ter a atenção dos pais durante o banho e na hora de comer os acalma;

22. Se está endividada, faça uma lista das contas que devem ser pagas primeiro, levando em conta os juros de cada dívida ao decidir quais ficarão para depois. Se necessário, renegocie a dívida com o banco. Às vezes, vale a pena;

23. Reserve tempo para se divertir com os pequenos. Serve brincar, contar historinhas ou cantar, olhando sempre nos olhos da criança. Isso dá segurança;

24. Evite conflitos criando regras claras e válidas para todos. Tarefas e uma rotina com horários regulares transmite mais segurança. Por exemplo, não deixe as crianças irem dormir tarde. Crianças que dormem mal têm mais dificuldade para aprender e ficam irritadiças;

25. Mas não exagere no controle. O desejo de proteger os filhos de tudo e de todos pode deixar as mães muito ansiosas. Questione se a sua preocupação com os filhos tem interferido em outras tarefas suas do dia a dia, como o trabalho. Se o seu pensamento tem se concentrado só nos filhos, reavalie sua atitude. E você?