Arquivo para junho, 2010

Deficiência alimentar – sintomas

Posted in Estética e Beleza, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , on junho 29, 2010 by Psiquê

O portal Vida, Saúde & Beleza, publicou uma matéria bem interessante sobre o impacto que a deficiência de alguns alimentos pode causar em nosso organismo.

Sofremos ao longo de toda vida os sintomas provocados pela falta de alguns alimentos e a partir de uma certa idade, temos quase todos esses sintomas provocados pela falta dos alimentos abaixo mencionados.

1. Dificuldade de perder peso
Faltando: ácidos graxos essenciais e vitamina A
Onde obter: semente de linhaça, cenoura e salmão – além de suplementos específicos.

2. Retenção de líquidos
Faltando: na verdade um desequilíbrio entre o potássio, fósforo e sódio.
Onde obter: água de côco, azeitona, pêssego, ameixa, figo, amêndoa, nozes, acelga, coentro e os suplementos.

3. Compulsão à doces
Faltando: cromo
Onde obter: cereais integrais, nozes, centeio, banana, espinafre, cenoura e os suplementos.

4. Câimbra e dor de cabeça
Faltando: potássio e magnésio
Onde obter: banana, cevada, milho, manga, pêssego, acerola, laranja e água.

5. Desconforto Intestinal, gases e inchaço abdominal
Faltando: lactobacilos vivos
Onde obter: coalhada, iogurte, missô, yakult e similares.

6. Memória ruim
Faltando: acetil colina e inositol
Onde obter: lecitina de soja, gema de ovo e os suplementos.

7. Hipotireoidismo (Provoca ganho de peso sem causa aparente)
Faltando: iodo
Onde obter: algas marinhas, cenoura, óleo, pêra, abacaxi, peixes de água salgada e sal marinho.

8. Cabelos quebradiços e unhas fracas
Faltando: colágeno
Onde obter: peixes, ovos, carnes magras, gelatina e os suplementos.

9. Fraqueza, indisposição e mal estar
Faltando: vitaminas A, C, e E e ferro
Onde obter: verduras, frutas, carnes magras e os suplementos.

10. Colesterol e triglicerídeos altos
Faltando: Ômega 3 e 6
Onde obter: sardinha, salmão, abacate, azeite de oliva.

Como obter tudo isso em um só lugar?

Incluindo uma boa fonte de fibras alimentares, proteínas e carboidratos de boa qualidade e de baixos teores calóricos, além de minerais essenciais para o correto funcionamento de nosso organismo ( cálcio, ferro, vitaminas: A, D, B1, B2, B6, B12, C, E, ácido fólico, fósforo, magnésio, zinco, selênio, manganês e potássio, entre outros).

Com a ingestão destes nutrientes equilibrados, seu organismo estará bem alimentado e com todos os nutrientes necessários para uma boa saúde e uma boa forma física.

Anúncios

Para pôr na necessaire

Posted in Comportamento, Estética e Beleza, Moda with tags , , , , , , , , , on junho 26, 2010 by Psiquê

Photo by Al Li

O que não pode faltar na necessaire de uma mulher que trabalha fora o dia todo e às vezes recebe convites em cima da hora, ou tem que fazer jornada dupla e seguir para algum compromisso social direto do trabalho.

Na minha, que não é das maiores, nem das mais completas, alguns coringas indispensáveis não podem faltar:

  1. Protetor Solar (atualmente carrego dois, um Sun Max fluid 60  ou Neutrogena Ultra Sheer liquid daily sun blog SPF 70 e um Avène – Crème Teintée 50+ SPF para peles sensíveis);
  2. Base bastão e um corretivo bastão;
  3. Manteiga de Cacau;
  4. Batom cor de boca;
  5. Delineador de Olhos;
  6. Máscara para Cílios;
  7. Um conjunto de sombra em tons Nude ou Roséos;
  8. Escova, pasta de dentes e fio dental;
  9. Pente;
  10. Álcool gel.

E você? O que carrega na sua necessaire? O que para você parece indispensável para estar nas bolsas femininas.

Meu fascínio por sapatos…

Posted in Comportamento, Moda with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on junho 19, 2010 by Psiquê

Lingerie by Wolford - Via Things that excite me

Meu fascínio por sapatos é uma coisa difícil de entender. Quando morava com meus pais, meu pai dizia que ia alugar o apartamento do lado apenas para guardar meus sapatos.

É impressionante a quantidade de sapatos que quase todas as mulheres que conheço têm. E quando passamos na frente de uma loja a atração que esse assessório pode causar é uma coisa do outro mundo.

É uma coisa do tipo: preciso daquele sapato. Eu já voltei para casa, deitei e fiquei pensando em determinado sapato, tendo que voltar na loja no dia seguinte, porque queria comprá-lo. Eu ainda tenho uma relação perfeitamente controlável, pois nunca comprei sem ter condições de fazê-lo. Se estou sem grana, volto dou meia volta e não compro. Não sou do tipo que me endivido ou me prejudico para conseguir um par de sapatos, mas já vi casos desse tipo.

Como disse, sempre que compro é porque tenho condições de fazê-lo, mas já aconteceu de eu comprar e me arrepender, ou perceber que já tinha sapatos em excesso de determinada cor e por aí vai… Mas é uma relação inexplicável, dá vontade de ter milhares de sapatos e a indústria produz um mais lindo do que o outro.

Os modelos são cada vez mais atraentes, variados e bem feitos. Parece que os designers se especializam em criar modelos novos, irresistíveis e que atraiam um número cada vez maior de compradoras.

No site Espaço da moda um texto sobre sapatos e mulheres sedutoras tenta explicar essa relação:

“… em se tratando de sapatos, o que se pode destacar é que, segundo o olhar masculino, eles encobrem os pés e se encontram no começo das pernas. E sobre o imaginário das pernas femininas muito já se escreveu. Por exemplo, no filme “O homem que amava todas as mulheres”, de François Truffaut, o personagem afirma que “as pernas femininas marcam o mundo como um compasso que desenha belezas”. Por sinal o filme começa com suas dezenas de viúvas, no funeral, em planos de câmera que destacavam os sapatos também. A começar pela dança do corpo, com o toque ritmado dos pés no solo, a música do andar feminino emerge da visão daquela que anda com charme. Vibrações existenciais que marcham pelas cidades do mundo. Uma mulher sempre sabe quando está chamando a atenção. A sedução começa pelos pés, quando há música e dança no movimento feminino. Aliás, quantos ritmos, modos de vida, visões de mundo e estados de espírito se revelam quando uma mulher escolhe um par de sapatos, e não outro, para cada momento de sua vida.”

Para você também curtir um pouquinho coloco aqui os links de algumas  sapatarias.

Partilhe conosco a sua história com os sapatos!

Alice Disse

Andarella

Antonella

Arezzo

Carmen Steffens

City Shoes

Constança Basto

Datelli

Dumond

Emporio Naka

Ferni

Mr. Cat

Jelly Melissa

New Order

Picadilly

Pontapé

Santa Lolla

Swains

Via Uno

Viva o agora

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on junho 10, 2010 by Psiquê

Essa semana alguém muito próximo perdeu um ente querido de maneira repentina. E, ao ver sua tristeza, meu desejo era de poder fazer algo que mudasse o curso da história ou que pudesse aliviar seu sofrimento. Infelizmente, não cabe a nós humanos tentar alterar o curso da vida de alguém. Esse é um trabalho para Deus!

Coincidentemente o texto abaixo que me sensibilizou e fez refletir o quanto precisamos viver o momento presente, o agora, curtir o que já temos e agradecer por isso…

Há Momentos 

Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos
é tirar esta pessoa de nossos sonhos
e abraçá-la.

Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que se quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.

Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes
não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor
das oportunidades que aparecem
em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passam por suas vidas.

O futuro mais brilhante
é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
quando perdoar os erros
e as decepções do passado.

A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
duram uma eternidade.
A vida não é de se brincar
porque um belo dia se morre.

Clarice Lispector

Fazer 30 anos

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on junho 8, 2010 by Psiquê

Como eu já comentei aqui, neste ano completarei 30 anos de idade. Não nego que isso traz para mim alegrias e receios em relação ao que está por vir. Encontrei um texto bem interessante na Internet que fala sobre essa fase.

Fazer 30 anos

Affonso Romano de Sant’Anna

“QUATRO pessoas, num mesmo dia, me dizem que vão fazer 30 anos. E me anunciam isto com uma certa gravidade. Nenhuma está dizendo: vou tomar um sorvete na esquina, ou: vou ali comprar um jornal. Na verdade estão proclamando: vou fazer 30 anos e, por favor, prestem atenção, quero cumplicidade, porque estou no limiar de alguma coisa grave.

Antes dos 30 as coisas são diferentes. Claro que há algumas datas significativas, mas fazer 7, 14, 18 ou 21 é ir numa escalada montanha acima, enquanto fazer 30 anos é chegar no primeiro grande patamar de onde se pode mais agudamente descortinar.

Fazer 40, 50 ou 60 é um outro ritual, uma outra crônica, e um dia eu chego lá. Mas fazer 30 anos é mais que um rito de passagem, é um rito de iniciação, um ato realmente inaugural.

Talvez haja quem faça 30 anos aos 25, outros aos 45, e alguns, nunca. Sei que tem gente que não fará jamais 30 anos. Não há como obrigá-los. Não sabem o que perdem os que não querem celebrar os 30 anos.

Fazer 30 anos é coisa fina, é começar a provar do néctar dos deuses e descobrir que sabor tem a eternidade. O paladar, o tato, o olfato, a visão e todos os sentidos estão começando a tirar prazeres indizíveis das coisas. Fazer 30 anos, bem poderia dizer Clarice Lispector, é cair em área sagrada.

Até os 30, me dizia um amigo, a gente vai emitindo promissórias. A partir daí é hora de começar a pagar. Mas também se poderia dizer: até essa idade fez-se o aprendizado básico. Cumpriu-se o longo ciclo escolar, que parecia interminável, já se foi do primário ao doutorado.

A profissão já deve ter sido escolhida. Já se teve a primeira mesa de trabalho, escritório ou negócio. Já se casou a primeira vez, já se teve o primeiro filho. A vida já se inaugurou em fraldas, fotos, festas, viagens, todo tipo de viagens, até das drogas já retornou quem tinha que retornar.

Quando alguém faz 30 anos, não creiam que seja uma coisa fácil. Não é simplesmente, como num jogo de amarelinha, pular da casa dos 29 para a dos 30 saltitantemente.

Fazer 30 anos é cair numa epifania. Fazer 30 anos é como ir à Europa pela primeira vez. Fazer 30 anos é como o mineiro vê pela primeira vez o mar. Um dia eu fiz 30 anos. Estava ali no estrangeiro, estranho em toda a estranheza do ser, à beira-mar, na Califórnia. Era um homem e seus trinta anos. Mais que isto: um homem e seus trinta amos. Um homem e seus trinta corpos, como os anéis de um tronco, cheio de eus e nós, arborizado, arborizando, ao sol e a sós.

Na verdade, fazer 30 anos não é para qualquer um. Fazer 30 anos é, de repente, descobrir-se no tempo. Antes, vive-se no espaço. Viver no espaço é mais fácil e deslizante. É mais corporal e objetivo. Pode-se patinar e esquiar amplamente.

Mas fazer 30 anos é como sair do espaço e penetrar no tempo. E penetrar no tempo é mister de grande responsabilidade. É descobrir outra dimensão além dos dedos da mão. É como se algo mais denso se tivesse criado sob a couraça da casca. Algo, no entanto, mais tênue que uma membrana. Algo como um centro, às vezes móvel, é verdade, mas um centro de dor colorido. Algo mais que uma nebulosa, algo assim pulsante que se entreabrisse em sementes.

Aos 30 já se aprendeu os limites da ilha, já se sabe de onde sopram os tufões e, como o náufrago que se salva, é hora de se autocartografar. Já se sabe que um tempo em nós destila, que no tempo nos deslocamos, que no tempo a gente se dilui e se dilema.

Fazer 30 anos é como uma pedra que já não precisa exibir preciosidade, porque já não cabe em preços. É como a ave que canta, não para se denunciar, senão para amanhecer.

Fazer 30 anos é passar da reta à curva. Fazer 30 anos é passar da quantidade à qualidade. Fazer 30 anos é passar do espaço ao tempo. É quando se operam maravilhas como a um cego em Jericó. Fazer 30 anos é mais do que chegar ao primeiro grande patamar. É mais que poder olhar pra trás.

Chegar aos 30 é hora de se abismar. Por isto é necessário ter asas, e sobre o abismo voar. (13.10.85)

O texto acima foi extraído do livro “A Mulher Madura“, Editora Rocco – Rio de Janeiro, 1986, pág. 36.

Não se esqueça o quanto vale

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on junho 2, 2010 by Psiquê

Hoje recebi uma mensagem muito bonitinha por email. Achei tão legal que resolvi até partilhar com vocês. Como estou em clima de descanso, já que vou passar 4 dias fora do ar, deixo aqui um recadinho para todas as mulheres desse mundo.

UM DEFEITO NA MULHER

Quando Deus fez a mulher já estava em seu sexto dia de trabalho fazendo horas extras.

Um anjo apareceu e Lhe disse: ‘Por quê leva tanto tempo nisto?’

E o Senhor respondeu: ‘Já viu a minha ficha de especificações para ela?’

Deve ser completamente lavável, mas sem  ser de plástico, ter mais de 200 peças móveis e ser capaz de funcionar com uma dieta de qualquer coisa, até sobras, ter um colo que possa acomodar quatro crianças ao mesmo tempo, ter um beijo que possa curar desde um joelho arranhado até um coração partido e fará tudo isto somente com duas mãos.’

O anjo se maravilhou com as especificações:  ‘somente duas mãos….Impossível!’ E este é somente o modelo básico?

É muito trabalho  para um dia…Espere até amanhã para terminá-la.’

Isso não, protestou o Senhor. Estou tão perto de terminar esta criação que é favorita de Meu próprio coração.

Ela se cura sozinha quando está doente e pode trabalhar jornadas de 18 horas.’ O anjo se aproximou mais e tocou a mulher.

‘mas o Senhor a fez tão suave…’

‘É suave’, disse Deus, mas a fiz também forte. Você não tem idéia do que pode agüentar ou conseguir.

‘Será capaz de pensar?’ perguntou o  anjo.

Deus respondeu: ‘Não somente será capaz  de pensar, mas também que raciocinar e de negociar’

O anjo então notou algo e estendendo a mão tocou a bochecha da  mulher….

‘Senhor, parece que este modelo tem um vazamento…

Eu Lhe disse que estava colocando muita coisa nela…’

‘Isso não é nenhum vazamento… é uma lágrima’ corrigindo-o  o Senhor..

‘Para que serve a lágrima,’ perguntou o anjo.

e Deus disse: ‘As lágrimas são sua maneira de expressar seu destino, sua pena, seu desengano, seu amor, sua solidão, seu sofrimento, e seu orgulho.’

Isto impressionou muito ao anjo ‘O Senhor é um gênio, pensou em tudo. A mulher é  verdadeiramente maravilhosa’

Sim é!

A mulher tem forças que maravilham aos homens.

Agüentam dificuldades, levam  grandes cargas, mas têm felicidade,  amor e  alegria.

Sorriem quando querem gritar.

Cantam  quando querem chorar, choram quando estão  felizes e riem quando estão nervosas.

Lutam pelo que crêem.

Enfrentam à  injustiça.

Não aceitam ‘não’ como resposta quando elas crêem que há uma solução melhor.

Privam-se para que a sua família possa ter.

Vão ao médico com uma amiga que tem medo de ir.

Amam incondicionalmente.

Choram quando seus filhos triunfam e se alegram quando seus amigos ganham prêmios.

Ficam  felizes quando ouvem sobre um nascimento ou um casamento.

Seu coração se parte quando morre uma amiga.

Sofrem com a perda de um ente querido, entretanto são fortes quando pensam que já não há mais forças.

Sabem que um beijo e um abraço podem ajudar a curar um coração partido.

Entretanto, há um defeito na mulher: É que ela, as vezes, se esquece o quanto vale.