Arquivo de alimentação

Individualidade e coerência

Posted in Comportamento, Estética e Beleza, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on novembro 29, 2014 by Psiquê

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Eu malho para comer…

Foi com essa frase que Thalita Rebouças me motivou a escrever este post. O depoimento foi dado no programa Superbonita do GNT desta semana (no do episódio 23/2014), em que se tratou do tema: envelhecendo bem. Eu gostei muito das ideias de Thalita Rebouças e de Luiza Brunet (cuja postura já destaquei aqui em outro post) sobre como envelhecer bem. Saber envelhecer é uma arte e cuidar de sua autoestima, respeitando seus limites, seu corpo e seu biotipo é fundamental para estar bem e fazer o que mais tem a ver com você.

Thalita disse que está superfeliz com a proximidade dos 40 anos e que ao virar balzaca (fazer 30 anos) ela se sentiu superfeliz, mas hoje se sente ainda mais feliz com 39 anos e acha que esta década entre os 30 e 40 anos foi a mais feliz de sua vida…ela se diz mais madura, mas segura, mais realizada. Ela confessa que não liga muito para doce, mas adora uma empada, por isso malha para poder comer…

Por que não buscamos o que nos faz bem, procurando ter mais saúde, cuidar do bem-estar, sem exceder os limites e sendo feliz? Para que viver aprisionada em busca de padrões corporais determinados pela sociedade, malhando feito louca, se privando de alimentos, para tentar alcançar um biotipo que não é o seu? Olha que eu não me prendo a desejos gastronômicos tão específicos como o da Thalita, mas o equilíbrio é fundamental em tudo…

Já Luiza Brunet, além de lindíssima e supercoerente em relação às mudanças que a idade nos exige para que saibamos nos vestir e nos cuidar com sabedoria e sem modismos, dá dicas fundamentais para estar sempre bela. Para que um look exagerado em relação à procedimentos que exageram e estragam a sua fisionomia? Para que usar uma roupa que não condiz com seu biotipo e sua idade. Usar mini-saia, por exemplo, na concepção dela é para mulheres com pernas bonitas, magras e altas…com o passar do tempo, uma saia lápis, mais compridinha com uma blusa fica mais elegante e adequado para o seu biotipo aos 52 anos e por que não se adequar a isso e ficar ainda mais bela?

Todas essas ideias, mereceram o meu destaque aqui, pois vivemos sendo pressionadas em relação à adequação a biotipos que, muitas vezes, não são os nossos…

Na minha opinião, e isso já disse outras vezes, quando respeitamos o nosso próprio biotipo, escolhendo a roupa mais adequada a ele, as cores que mais combinam com o nosso tom de pele, o tipo de vestimenta que valoriza o nosso corpo, a atividade física, os cuidados com saúde e os tipos de alimentação que se nos fazem bem, tudo se torna muito mais prazeroso e simples.

Procure viver bem, adotando atividades físicas que te satisfazem, alimentando-se com consciência de que bons alimentos nos fazem funcionar mais harmonicamente e procurando se afastar de situações angustiantes, estressantes e desequilibrantes.

Namastê!

Sempre em busca do equilíbrio

Posted in Comportamento, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on novembro 2, 2014 by Psiquê

3108478A busca por uma vida saudável envolve a adoção e conquista diárias de pequenas metas que levam a um objetivo maior. Nos últimos anos, venho procurado adotar hábitos mais livres de toxinas, com uma alimentação mais orgânica, leve e equilibrada. A rotina de exercícios cresceu, ingestão de legumes e verduras aumentou, muita hidratação, suplementação vitamínica e proteica em níveis equilibrados.

Ainda estou em busca da retomada de um acompanhamento nutricional que tente conjugar todas essas minhas necessidades. Não adianta ficarmos impressionados com ideias que se adequam à realidade dos outros e não à nossa. A tendência será sempre abandonarmos ou ficarmos insatisfeitos e frustrados no longo prazo. Seja por um estilo de vida que fuja dos nossos padrões com a ingestão excessiva de produtos e suplementos para alcance rápido de objetivos físicos, seja por um radicalismo exacerbado que nos impeça de ingerir alimentos, que em doses comedidas nos satisfazem: um docinho, uma cervejinha, etc.

Eu me sinto bem feliz comendo equilibradamente. De segunda a sexta consigo seguir com muita facilidade uma dieta alimentar bem balanceada, uma rotina de exercícios intensa e isso me faz muito bem, tanto física quanto mentalmente, mas nem todo mundo consegue seguir sem dificuldade essa rotina e isso precisa ser levado em conta. Não adianta ficar paranoico e se cobrando em função de modelos que podem pesar demais inicialmente.

Comece com calma, tente perceber o que te faz bem, se conheça, compartilhe ideias, pesquise, busque informações de especialistas, mas não se impressione com tudo o que te dizem, pois pode não ser o melhor caminho para a sua realidade.

Equilíbrio sempre!!! Namastê!

Suplementação proteica

Posted in Estética e Beleza, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on outubro 30, 2014 by Psiquê

4f854ef6326095a06e021a285871e9d4 Já escrevi aqui no Espartilho sobre os rituais diários de saúde e de beleza. Algumas decisões que tomamos diariamente, para, no longo prazo, ‘ou no conjunto da obra’, conseguirmos resultado.

Há anos tenho procurado optar por uma vida saudável, com alimentação balanceada, prática frequente de exercícios físicos, etc. Meus treinos têm sido mais frequentes, pelo menos desde 2011, quando iniciei trabalho com personal trainer na academia em que frequentava. Hoje sou adepta do treinamento funcional, mais eficaz, mais dinâmico e eficiente. Também sob orientação de um personal trainer [quem quiser uma boa dica, confira Alex Avelino]  meu treino funcional é feito em média 4 vezes por semana [quando consigo treino 6 vezes], fora de academia [eu detesto o ambiente de academia, acho que já deu para notar, né?], mas num ritmo muito intenso e prazeroso. Há profissionais que usam seus estúdios abertos ou fechados, treinam na praia, parque, etc. Eu, por exemplo, adoro treino ao ar livre!

Tenho adotado uma série de procedimentos para viver uma vida mais saudável:

  1. Alimentação vegetariana/vegana sem radicalismos, mas com boas escolhas alimentares de segunda à sexta, na medida do possível.
  2. Ingestão de suco verde 1 vez ao dia;
  3. Treino de segunda a sexta ou de segunda a sábado quando dá;
  4. Yoga –  2 a 3 vezes por semana.
  5. E agora estou em busca de um bom nutricionista para organizar minhas escolhas alimentares nos horários ideais.

Novidade: Uma das novas minhas medidas diárias é a ingestão de uma barrinha de proteína após o meu treino [comecei hoje] , pois reconheço que minha alimentação está aquém do meu gasto energético e minha busca por definição com os treinos físicos. Confesso que não busco um shape muito exagerado, e sim magro e definido, mas até isso requer muita disciplina e boas escolhas.

Encontrei uma matéria que saiu na página Minha vida em 2009, mas que parece interessante no que diz respeito aos benefícios das barrinhas proteicas. Barrinhas de proteínas melhoram até treino aeróbico – veja quando consumir e descubra a quantidade ideal na sua dieta.

“Pensando em obter mais resultados no treino, você pensa logo nas barrinhas de proteína como reforço na dieta. O nutriente, indispensável para o funcionamento do organismo e especialmente necessário no metabolismo de quem deseja aumentar os músculos, está presente nas carnes (brancas e vermelhas), nos peixes, nos ovos e no leite.

[como minha alimentação tem sido mais deficitária destes ingredientes proteicos, a ingestão de barras e complementação proteica tem sido importante. Como ainda tenho resistência aos shakes e esperarei uma consulta ao profissional de nutrição, iniciei a complementação com a barrinha pós-treino] Mas, como a recomendação diária é alta (um grama de proteína por quilo de peso nos indivíduos sedentários), nem sempre as refeições conseguem dar conta deste total. “Nesses casos, a suplementação é indicada e não apresenta contra-indicações“, afirma a nutricionista Ana Paula Mendonça, [que na época em que o artigo foi escrito, trabalhava na Clínica Gênesis]. A seguir, ela dá dicas para você tirar proveito máximo das barrinhas de proteína (não confunda com as de carboidratos, usadas para reposição energética) e diferencia o produto da versão em pó, também bastante popular entre quem pratica exercícios. Elas são para todo mundo. As barras de proteínas, assim como outros suplementos alimentares, devem ser vir de apoio para a sua dieta (não importa se você faz exercícios ou não). No entanto, não deixe de conferir os rótulos e ver se a quantidade de calorias de cada unidade está dentro das suas necessidades diárias. Vale lembrar que a composição das barrinhas também apresenta carboidratos e gorduras e que o valor calórico médio chega a 200kcal. Treino aeróbio também queima proteína. A prática de exercícios aeróbios, mesmo que em menor proporção do que a musculação, também contribui para um catabolismo proteico. Portanto, o consumo adequado de proteínas ajuda o organismo a poupar as reservas deste nutriente, estimulando a perda de gordura corporal. Isso mesmo: consumidas dentro das proporções diárias recomendadas, as barras de proteína podem ser utilizadas para quem faz apenas exercícios aeróbicos. Consuma após o treino. O momento da oferta do nutriente ao músculo é de extrema importância no resultado do treino. Durante todo o dia o músculo é submetido a diferentes fases de um ciclo de crescimento muscular. Existe a fase energética, a fase de recuperação e a fase de crescimento. Se as barrinhas forem pensadas como recurso para o aumento da massa, o ideal é comer logo após o treino de musculação (quando o organismo precisa do nutriente para se refazer das microlesões causadas pelas séries). No dia de folga também pode. As barras de proteína podem ser consumidas em dias que não há treino, porque oferecem nutrientes de que nosso corpo precisa para funcionar adequadamente. Pense em uma unidade como substituição do lanche da manhã ou da tarde e não deixe de observar a quantidade de calorias que ela acrescenta na sua dieta. A proporção ideal entre carboidratos, proteínas e gorduras. As relações de gordura, carboidrato e proteína variam muito de uma marca para outra, facilitando adequação às suas necessidades. Para substituição de um lanche da tarde, sem comprometer a ingestão calórica diária, as melhores opções seriam as barras que têm, em média, 10-20g de proteína, 15-30g de carboidrato e 5-7g de gordura.

d893ede2cb948eaa77fa9befd2131a02Barrinhas ou proteína em pó? As pesquisas mostram que ambas auxiliam na hipertrofia muscular, mas só devem ser usadas quando as recomendações dietéticas não são alcançadas. Dentre as proteínas em pó, podemos destacar a albumina, o proteinato de cálcio e a whey protein:

  • Albumina: é a proteína da clara do ovo. Indicada para os iniciantes na musculação.
  • Proteinato de Cálcio: proteína da soja. Indicada para os atletas e praticantes de atividade física que não comem a proteína de origem animal.
  • Whey Protein: é a proteína de soro do leite, tem ótima digestibilidade. Encontramos whey protein em três diferentes formas: isolada, concentrada e hidrolisada. Quanto mais rápida a proteína é digerida, maior o poder de síntese e absorção da proteína, proporcionando a recuperação muscular e o ganho de massa magra com maior rapidez e eficiência.
  • Whey Protein isolada: pura, não tem mistura de outro tipo de proteína.
  • Whey Protein concentrada: maior quantidade de proteína por porção.
  • Whey Protein hidrolisada: de mais fácil absorção em relação às demais, pois é pré-digerida.

As proteínas concentradas em barra são práticas de fácil transporte e consumo, uma opção para quem não tem como bater os shakes de proteína em pó. A diferença básica é que as barras contêm um pouco mais de carboidrato e levam mais tempo para serem absorvidas.

Batendo a proteína em póPara facilitar a digestão e absorção o ideal é bater as proteínas em pó com água. A adição de uma fruta ajuda na recuperação muscular pós-treino, porque oferece carboidratos.

Proteínas para vegetarianosAs barrinhas de proteína levam em sua composição leite, ou proteína do soro do leite. Algumas marcas também associam leite de soja. Indivíduos ovolactovegetarianos devem dar preferência aos suplementos que possuem apenas proteínas da soja na composição, como o proteinato de cálcio. [comprei uma que é feita do leite de soja]

Resultados mais rápidosA hipertrofia muscular ocorre quando as taxas de síntese proteica são maiores que as taxas de degradação proteica corporal. O aumento da síntese proteica depende de um treinamento adequado, em volume e frequência, de períodos de descanso, de perfil hormonal favorável (maior liberação de hormônios anabólicos e menor liberação de hormônios catabólicos) e, principalmente, de uma oferta adequada de nutrientes que estejam envolvidos na hipertrofia muscular (como as proteínas).

O consumo das barrinhas pode auxiliar nos resultados e na performance do praticante de atividade física, porém associada a outros componentes da dieta e um programa de treinamento adequado que inclua séries de exercícios suficientemente intensos e períodos de descanso. Calcule a quantidade diária que você deve consumir.

O consumo proteico recomendado para pessoas sedentárias saudáveis varia de 0,8 a 1,0g de proteína/kg de peso corporal. Praticantes de musculação e atletas devem ter um consumo médio de 1,2 a 1,8g de proteína/kg de peso corporal. A quantidade proteica necessária para o atleta deve ser oferecida durante todo o dia dentro de um percentual que varia de 15-20% do valor calórico total da dieta, ou seja, uma pessoa sedentária pesando 70kg deve consumir diariamente de 56 a 70g de proteína por dia. Já em um atleta ou praticante de atividade física, esta quantidade pode variar e 84 a 126g por dia. O excesso no consumo de proteínas pode causar sobrecarga hepática e renal, órgãos envolvidos no metabolismo deste nutriente.”

Reeducação…

Posted in Estética e Beleza, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on março 13, 2014 by Psiquê

2949615

Você já deve ter ouvido a seguinte provocação: há pessoas que vivem de dieta e nunca emagrecem…

Isso me soa um pouco recalque à primeira vista, mas muitas vezes tem coerência. Talvez  porque o segredo esteja em se reeducar, no contexto geral. Não adianta se privar de alimentos que podem ser consumidos de maneira moderada e controlada, mas que não precisam ser banidos.

Associar uma alimentação balanceada e equilibrada (tendo consciência e controle sobre tudo o que consome), com exercícios físicos, ingestão de bastante água e líquidos saudáveis, pode provocar uma verdadeira transformação em nossa vida. Encontrar o seu próprio caminho é o verdadeiro segredo para ter persistência e continuidade no alcance dos objetivos.

Proibições, culpas e sacrifícios não levam a nada. É preciso construir, aos poucos, uma mudança de hábitos e necessidades. Nosso corpo se adapta a tudo, basta termos como foco o objetivo final.

Não vou dizer que é fácil, pois cada um sabe sua limitação, mas é possível e requer comprometimento com o objetivo traçado. Aos poucos o organismo já não aceita bem certos alimentos pesados, gordurosos e danosos e o corpo passa a sentir falta de exercícios.

Experimente…

Procure se conhecer e descobrir o que te satisfaz neste quesito…

Se tiver alguma dica que queira compartilhar conosco, entre e fique à vontade!

O que deixar em 2013 e o que levar para 2014?

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 20, 2013 by Psiquê

Compartilho mais um texto do site Somos todos um, sobre um tema que já falei aqui há poucos dias, mas que é sempre válido refletir, uma vez que o ano se finda e temos várias expectativas em relação ao novo que se aproxima.

74e621cfdf8bca7e4aea0f72295e34bc

Refazendo as malas: o que deixar em 2013 e o que levar para 2014?, autoria de Rosana Braga

Impossível não pensar que o Ano Novo traz consigo, mesmo que simbolicamente, uma nova chance, um recomeço, uma oportunidade de fazer diferente e melhor! Claro, os mais céticos dirão que dia primeiro de janeiro nada mais é que o dia seguinte ao 31 de dezembro. Pode até ser! Porém, no final das contas, cada dia é o que você acredita que ele seja. Então, por que não aproveitar a data para, de fato, abrir um novo capítulo na sua história?

Há quem, sabiamente, faz um planejamento detalhado, com desejos descritos nas diversas áreas da vida, tais como amor, saúde, profissional, espiritual, alimentação, corpo, entre outras. Não tenho dúvidas de que debruçar-se sobre o exercício de escrever suas metas, colocando datas para alcançá-las, é altamente eficiente para organizar a mente e facilitar o processo de realização de seus sonhos.

Há os que preferem outros rituais. Existem muitos. Desde meditar sobre as perdas e os ganhos durante o ano atual e visualizar melhorias para o ano vindouro, até pular 7 ondas na virada, comer lentilhas, fazer oferendas, assistir à Missa do Galo, doar presentes, usar calcinha nova, entre muitas outras ideias populares ou personalizadas.

Minha sugestão para um Ano Novo que realmente valha a pena tem muito a ver com as lindas dicas de Carlos Drummond de Andrade, no texto Receita de Ano Novo: “(…)para você ganhar um ano não apenas pintado de novo, remendado às carreiras, mas novo nas sementinhas do vir-a-ser; novo até no coração das coisas menos percebidas (a começar pelo seu interior) novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota, mas com ele se come, se passeia, se ama, se compreende, se trabalha, (…) Não precisa fazer lista de boas intenções para arquivá-las na gaveta. Não precisa chorar arrependido pelas besteiras consumadas nem parvamente acreditar que por decreto de esperança a partir de janeiro as coisas mudem e seja tudo claridade, recompensa, justiça entre os homens e as nações, (…) Para ganhar um Ano Novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, (…) É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.”

Ou seja, Ano Novo não tem a ver com perfeição ou virar tudo às avessas. Tem a ver com consciência, aprendizado. Refazer as malas para esta nova viagem da vida aproveitando o que ainda serve, o que é bonito e nos cabe muito bem, e abrindo mão do que já não serve mais, já não condiz com quem nos tornamos depois de tudo o que vivemos neste Ano que está ficando para trás.

Então, desapegue-se das crenças limitantes. Construa algumas novas, edificantes. Reescreva seu perfil. Mude de ideia, sim, se considerar que a nova é mais a sua nova cara. Não há nada de errado em se refazer de um jeito diferente. Como diz o sábio Zé Simão, “quem fica parado é poste”. E tem mais: síndrome de Gabriela (“(…) Eu nasci assim, eu cresci assim. E sou mesmo assim, vou ser sempre assim (…)” – Gal Costa) nunca levou ninguém ao oásis de si mesmo.

E no que se refere ao amor que você deseja viver em 2014, saiba que primeiro precisa acreditar, de fato e de direito, que merece! Depois, reflita sobre o que pensou, até então, a respeito de si mesmo, de seu par (ou futuro par) e sobre relacionamento ou casamento. Em geral, quem não vive o amor que deseja é porque está se comportando com base em crenças equivocadas e que servem bem mais como armadilhas e obstáculos do que como trampolim ou atraentes desse amor! Encha-se e preencha-se de alegria e entusiasmo e viva um Ano Novo de luz, paz e amor, literalmente!

Termogênicos naturais

Posted in Estética e Beleza, Saúde with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on novembro 30, 2013 by Psiquê

4b6b8385bfec47f2835dee51aedc54af

Eu sou adepta de formas naturais de emagrecimento: alimentação balanceada, exercícios físicos, ingestão de bastante água, tratamentos estéticos como drenagem linfática, etc. Mas recentemente fui questionada sobre quais são os alimentos que funcionam naturalmente como termogênicos sem que se ameace a saúde e o bom funcionamento do organismo.

Dois portais apresentaram uma lista de termogênicos, digamos, mais naturais. A revista Corpo a Corpo na matéria 5kg em 1 mês e o Guia de Dieta com a matéria ‘Conheça sete alimentos termogênicos que te ajudam a emagrecer’.

Alimentos termogênicos exigem que o metabolismo trabalhe em um ritmo acelerado, facilitando a queima das gorduras indesejadas. A Corpo a Corpo fez uma lista desses alimentos que te ajudarão a ativar o metabolismo e abandonar a canga no próximo verão

Os alimentos termogênicos despendem mais energia do corpo para serem digeridos. Por isso, estimulam o metabolismo a trabalhar em ritmo acelerado e aumentam a temperatura corporal, facilitando a queima de gordura”, explica Daniela Hueb, nutróloga (SP). veja abaixo uma  lista recheada de termogênicos que te ajudarão no combate aos indesejáveis pneuzinhos. Confira!

Principais Alimentos Termogênicos:

  1. Pimenta Vermelha: ela é a rainha entre os termogênicos. Com apenas 3 gramas desse legume por dia, haverá um aumento de até 20% das funções metabólicas. E como é rica em capsaicina, aumenta a quebra de gordura e do tecido adiposo. Pode ser consumida em pratos quentes e em saladas. uma das substâncias presentes no fruto, a capsaicina, tem ação termogênica comprovada e é considerada um dos melhores auxiliares no controle de peso. Também contribui para a retirada de gorduras das artérias. No entanto, tome cuidado: o ingrediente é contraindicado para quem sofre de gastrite ou hemorroida.
  2. Chá Verde: do mesmo modo que a pimenta vermelha, promove a aceleração do metabolismo e a queima de gordura para transformá-la em energia. 5 xícaras por dia são o suficiente para conhecer os seus resultados, mas cuidado para não ingeri-las à noite, caso sofra de insônia, porque são ricas em cafeína.
  3. Canela: além de aumentar consideravelmente o metabolismo, a canela tem cálcio mineral, que também ajuda no emagrecimento. Além da ação estimulante, age como facilitadora da digestão e combate a flatulência. “Também auxilia o tratamento de problemas de pele”, acrescenta Daniela Hueb. Pode ser consumida em pó ou em forma de chá, no caso da canela em pau.
  4. Gengibre: o gasto calórico com essa raiz pode aumentar em até 10% com apenas 2 fatias pequenas, que podem ser acrescentadas a cozidos ou bebidas como chá. O gengibre rambém melhora a digestão.
  5. Chá de Hibisco: durante a digestão, ele aumenta a temperatura do corpo e também, do metabolismo. Sendo assim, é preciso beber 1 litro de chá feito com 1 colher de sopa dessa flor.
  6. Café: contém cafeína, estimulante e termogênico natural, que te auxilia a se manter em estado de alerta. Mas nada de exagerar na dose, ou você pode sofrer com problemas do estômago, insônia e ansiedade. O ideal é consumir até 3 xícaras por dia.
  7. Cacau: possui propriedades estimulantes e antioxidantes devido ao seu teor de cafeína e polifenóis. A combinação dessas substâncias faz bem ao coração, à circulação sanguínea e contém atividade antialérgica, antiviral e anti-inflamatória.
  8. Mate: um estudo desenvolvido por pesquisadores do curso de nutrição da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) apontou que o consumo de erva-mate ajuda na perda de peso, no aumento da taxa de HDL (bom colesterol) e na diminuição da taxa de glicemia.
  9. Linhaça: no quesito controle de peso, oferece dois grandes auxílios: acelera a queima calórica e regulariza o intestino. E não para por aí: ela também proporciona o aumento da defesa orgânica e reduz o ritmo de envelhecimento celular, prevenindo várias doenças.
  10. Óleo de coco: estimula o metabolismo, atua na redução do colesterol ruim e melhora a função intestinal. “Esse tipo de gordura potencializa a absorção de nutrientes”, afirma Daniela Hueb. Uma boa opção é alternar seu uso com o do azeite de oliva, pois seu sabor é mais suave.

CONTRA INDICAÇÕES: Apesar de seus benefícios, os termogênicos devem ser evitados por quem sofre de hipertireoidismo porque esse grupo já tem o metabolismo elevado, o que levaria à queima de massa muscular ao invés de gordura.

Gestantes, hipertensos, cardiopatas, crianças e pessoas com alergias e úlceras não devem consumi-los em excesso, visto que podem causar nelas hipoglicemia, nervosismo, taquicardia, insônia e aumento de pressão arterial.

Fica a dica, mas é sempre fundamental, procurar um médico ou nutricionista para que este avalie cada caso separadamente e recomende o melhor meio de estimular a queima calórica.

Exagero

Posted in Estética e Beleza, Saúde with tags , , , , , , , , , , , on maio 26, 2013 by Psiquê

4e58f98c12bef0e2b59be7bda2711392 (2)

Há algum tempo eu não sou adepta a nenhum tipo de exagero que acabe funcionando como uma agressão ao meu corpo. Seja comendo além do necessário ou ingerindo alimentos que o meu organismo não costuma digerir e aceitar bem, seja bebendo em demasia, trabalhando exageradamente, exercitando-me sem cuidado, dormindo pouco, etc.

Este final de semana, mais precisamente, este domingo foi um tanto quanto exagerado do ponto gastronômico. Estive com amigos, em momentos muito agradáveis, porém o meu organismo gostaria de ter ingerido uma quantidade mais comedida de alimento. Não sou adepta de atitudes exageradas nem para intoxicar, nem para desintoxicar o organismo, logo, o que posso fazer, além de ter cuidado para não repetir a dose, é hidratar-me bastante e beber alguns chás, dos quais sou uma verdadeira apreciadora…

Eu realmente detesto sentir que exagerei na dose…mas agora que está feito, o importante é aprender e agir de outra maneira da próxima vez. O interessante desta experiência é perceber o quanto o nosso organismo se acostuma a bons hábitos, boas e saudáveis escolhas, sem exageros.

Amanhã, uma nova semana se inicia e o importante é voltar a respeitar os limites do corpo, da alimentação, dos exercícios, do descanso.

Tenha uma ótima jornada.