Arquivo de dezembro, 2011

Cores e Vibrações

Posted in Curiosidades, Moda with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 29, 2011 by Psiquê

Ao ler o post do blog Diva Todo Dia, acabei reforçando uma tese que já defendia a despeito de algumas pessoas ao meu redor dizerem o contrário. O preto é uma cor que protege. Certa vez uma pessoa me disse que não deveria usar preto às sextas-feiras. Lembrei que na verdade os significados atribuídos às cores são convenções culturais, o preto é luto no ocidente, mas no oriente a cor do luto é branco.

Defendo, portanto, que cada um use a cor que traz a melhor vibração pessoal, que a faz se sentir melhor, mais alto astral, mais segura, mais forte, mais feliz, independente de padrões, imposições e opiniões alheias.

Vamos às cores e às ‘vibrações’, lembrando que fica a critério de cada um escolher a cor que te faz bem para passar o momento da virada.

Preto

Muitos juram que essa cor não é boa para virar o ano.

Especialistas em cromoterapia negam e dizem mais: ‘O preto serve para segurar a energia – positiva – que a pessoa esta sentindo e faz com que essa mude.

Alguns outros garantem que o preto é uma cor que garante proteção – não deixando que nada de ruim se aproxime – é como se você se fechasse para energias não bem vindas.

Branco

A cor traz purificação, paz, verdade, equilíbrio e calma.

O branco eleva as vibrações e gerencia o equilíbrio anterior.

Amarelo

Usar esta cor durante a passagem do ano é bom para atrair riqueza, dinheiro e sabedoria durante todo ano.

É uma cor fortemente ligada a intuição.

Vermelho

Paixão, energia, sedução, devoção.

Use se você está querendo atrair esses sentimentos para seu próximo ano!

Representa o chacra sexual e desperta o desejo.

Rosa

Amor, amor e amor. Também ajuda a afastar energias negativas.

É a cor da compreensão, conciliação

Muitos dizem que pelo rosa ser uma mistura do branco com vermelho a cor também representa as duas energias das cores que as deram origem, ou seja, o rosa seria bom para paz e também para a paixão.

O rosa é a cor do chacra cardíaco (fica na altura do peito) – que deixa as pessoas mais amorosas.

Verde

É a cor da harmonia. Representa a forte energia da natureza.

Verde é esperança, equilíbrio e recomeço, renova as energias. É bom para saúde e cura.

A cor atua no chacra gástrico (altura do umbigo) – traz vitalidade para o organismo.

Azul

A cor traz paz de espírito, segurança e tranquilidade.

Representa o poder, a ação e a força.

Para a cromoterapia a cor tem um efeito calmante.

Laranja

Assim como o amarelo, o laranja atrai sucesso financeiro. Ajuda nas conquistas pessoais e profissionais.

Violeta

Transmutação e liberdade! É a cor da inspiração, imaginação e estabilidade. Esta cor também eleva a auto-estima e ajuda a manter o foco de um objetivo.

Aposte na cor se quiser super mudanças para o próximo ano.

Dourado

É a cor da sabedoria e prosperidade.

Para a cromoterapia o dourado tem a mesma função do amarelo e também ativa o campo mental, a inteligência e a criatividade.

A cor estimula o chacra coronário (acima da cabeça).

Feliz 2012 para todos vocês!!!!

O silêncio

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 28, 2011 by Psiquê

O silêncio

Dos corpos esgotados que silêncio
tão apaziguador se levantava!

(Tinha uma rosa triste nos cabelos,
uma sombra na túnica de luz…)

Para o fundo das almas caminhava,
devagar, o sonâmbulo silêncio.

(Que apertados anéis nos braços nus!)

Mas o silêncio vinha desprendê-los.

Autoria: David Mourão Ferreira

Não sei como ela consegue

Posted in Casamento, Comportamento, Maternidade, Profissão, Relacionamento, Romance with tags , , , , , , , , , on dezembro 25, 2011 by Psiquê

O filme Não sei como ela consegue estrelado por Sarah Jessica Parker trata dos dilemas da mulher moderna que tentar conciliar beleza, forma física, casamento, trabalho e filhos. Confesso que esses são alguns dos dilemas que afligem não apenas a minha vida, mas a de várias amigas e olha que eu não tenho filhos e tenho dúvidas de como poderia lidar bem com a decisão de conciliar todas essas coisas.

No filme, Kate Reddy (Sarah Jessica Parker) é o modelo de mulher moderna. Divide habilmente seu tempo entre os afazeres domésticos como mãe de família e os profissionais, decorrentes de seu trabalho como analista financeira. Quando a grande oportunidade de ascender na carreira aparece, vê sua vida virar do avesso por causa das inúmeras viagens que têm de fazer ao lado de Jack Abelhammer (Pierce Brosnan), charmoso banqueiro com quem passa a desenvolver um projeto. Kate se vê, então, diante de um dilema: como conciliar amor, trabalho e família e não sucumbir aos encantos do colega de trabalho bonitão?

Meninas, vale a pena assistir!

Pecadora

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 23, 2011 by Psiquê

Pecadora

Tinha no olhar cetíneo, aveludado,
A chama cruel que arrasta os corações,
Os seios rijos eram dois brasões
Onde fulgia o simb’lo do Pecado.

Bela, divina, o porte emoldurado
No mármore sublime dos contornos,
Os seios brancos, palpitantes, mornos,
Dançavam-lhe no colo perfumado.

No entanto, esta mulher de grã beleza,
Moldada pela mão da Natureza,
Tornou-se a pecadora vil. Do fado,

Do destino fatal, presa, morria
Uma noute entre as vascas da agonia
Tendo no corpo o verme do pecado!

Autoria:  Augusto dos Anjos

A mulher que passa

Posted in Poesia Erótica with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 19, 2011 by Psiquê

A mulher que passa

Meu Deus, eu quero a mulher que passa.
Seu dorso frio é um campo de lírios
Tem sete cores nos seus cabelos
Sete esperanças na boca fresca!

Oh! Como és linda, mulher que passas
Que me sacias e suplicias
Dentro das noites, dentro dos dias!

Teus sentimentos são poesia
Teus sofrimentos, melancolia.
Teus pêlos são relva boa
Fresca e macia.
Teus belos braços são cisnes mansos
Longe das vozes da ventania.

Meu Deus, eu quero a mulher que passa!

Como te adoro, mulher que passas
Que vens e passas, que me sacias
Dentro das noites, dentro dos dias!
Por que me faltas, se te procuro?
Por que me odeias quando te juro
Que te perdia se me encontravas
E me encontravas se te perdias?

Por que não voltas, mulher que passas?
Por que não enches a minha vida?
Por que não voltas, mulher querida
Sempre perdida, nunca encontrada?
Por que não voltas à minha vida
Para o que sofro não ser desgraça?

Meu Deus, eu quero a mulher que passa!
Eu quero-a agora, sem mais demora
A minha amada mulher que passa!

No santo nome do teu martírio
Do teu martírio que nunca cessa
Meu Deus, eu quero, quero depressa
A minha amada mulher que passa!

Que fica e passa, que pacifica
Que é tanto pura como devassa
Que bóia leve como cortiça
E tem raízes como a fumaça.

Autor: Vinícius de Moraes

Cleópatra

Posted in Comportamento, Curiosidades with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 13, 2011 by Psiquê

Não dá para negar o fascínio que Cleópatra evoca não apenas em mim, mas também nas mulheres em geral. Confesso estar superansiosa para a estréia da regravação do filme, em que a rainha do Egito será interpretada pela Angelina Jolie. Não vejo a hora de estrear…

Na última edição da Bienal do Livro no Rio de Janeiro, em 2011, comprei o livro Cleópatra, uma Biografia, da americana Stacy Schiff, lançado no Brasil pela editora Zahar e que deve ser adaptado para a tela grande com Angelina Jolie no papel da última rainha do Egito. Confesso que a narrativa da história desta personagem aguça a curiosidade, pois trata-se de alguém que aparentemente conseguiu conciliar o lado forte e sedutor de uma mulher.

Quem também teve a oportunidade de escrever sobre o livro foi Beatriz Alessi.

Parece não ter havido nenhuma outra mulher na história que tenha deixado mais marcas no imaginário feminino que Cleópatra! Poderosa, rica, sedutora e mais influente que qualquer mulher antes ou depois dela, Cleópatra ainda tem muito a nos ensinar, mais de dois mil anos depois da sua morte.

Culta, obstinada, fluente em nove idiomas e uma estrategista nata, no auge do seu poderio Cleópatra controlava toda a costa oriental do Mediterrâneo, também por ter caído nas graças de dois senhores do mundo romano: César e, depois, o protegido dele, Marco Antônio.

Mais do que a “rainha rameira” ou a fêmea interesseira e insaciável, Cleópatra era uma estadista sofisticada que amealhou um império que nada deixava a desejar à glória que o Egito havia conhecido sob seus ancestrais ptolomaicos.

Como bem lembrou Beatriz, somos todas herdeiras de Cleópatra. Numa era de tanto protagonismo feminino, um tempo de mulher, não fará mal nenhum ao nosso ego nos espelharmos naquela que deu tanta visibilidade e poder à condição feminina que fez nascer uma idade de ouro para as mulheres em Roma.

Se Cleópatra hoje parece ser lembrada mais como a rainha que seduziu dois senhores romanos é porque foi mais confortável para a história atribuir o sucesso de uma mulher à sua beleza do que à sua inteligência. Ainda que ao contrário do que suas representações no cinema querem mostrar – mulheres lindas e sedutoras – Cleópatra parece não ter sido tão linda assim, mas foi uma estrategista de primeira e sedutora sim, ao usar usa esperteza, inteligência e intuição feminina para conquistar povos, reinos, homens e bens.

2012

Posted in Comportamento with tags , , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 9, 2011 by Psiquê

Eis que chegou ao fim mais uma semana. Essa semana foi pesada, desafios para o exercício da paciência e da reclusão. Desânimo, provas, TCC, trabalhos, aborrecimentos, obrigações profissionais e acadêmicas, crises de ansiedade, cansaço, exercícios, preguiça, etc. Mas também foi uma semana de comemorações e alegrias…

A conjuntura me fez lembrar que falta menos de 1 mês para o ano novo começar e que já é tempo de começar a traçar as metas para o próximo ano. Aparentemente, este é o primeiro, de uma série de 4 ou mais anos, que eu não começo o Ano Novo com ciclos de mudanças claros e evidentes. Nos últimos anos, recomecei os ciclos de 12 meses com novidades bem marcantes: mudança no estado civil, mudança de emprego, novos cursos, novos salários, etc. Confesso que adoro a mudança e os novos desafios que ela traz.

Apesar de não ter claramente grandes mudanças para esse começo de ano, no fundo eu sinto que novos ares, novos desafios, nossas responsabilidades e até novas recompensas estão por vir. Mesmo assim, cabe a mim sentar por alguns minutos que sejam para traçar os meus planos e metas para 2012. Afinal, ainda que não tenhamos controle exato sobre os próximos acontecimentos, planejar e sempre o primeiro e melhor caminho.

Que venha 2012!!!